Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Leila Pinheiro Lança Disco RAIZ


Temática as histórias e a sonoridade da região amazônica.

Paraense de Belém começa a estudar piano aos 10 anos. Aos 20 desiste da faculdade de medicina e estréia como cantora no show "Sinal de Partida", mudando-se no ano seguinte para o Rio de Janeiro, onde grava seu primeiro disco, o independente "Leila Pinheiro" (1983). Dois anos depois, ganha o prêmio revelação no Festival dos Festivais, da TV Globo, em que defendeu a composição "Verde", de Eduardo Gudin e José Carlos Costa Netto. Em 1987 assina contrato com a Polygram e grava o disco "Olho Nu", que a leva ao Japão, onde ganha um prêmio de melhor intérprete no Festival Mundial Yamaha. Colecionando prêmios, grava mais dois discos, inclusive "Bênção, Bossa Nova", um CD comemorativo dos 30 anos da bossa nova produzido por Roberto Menescal para o mercado japonês, que fez grande sucesso tanto no Japão quanto no Brasil. A partir daí, Leila passa a ser conhecida como intérprete de bossa nova, rótulo que foi reforçado com o CD "Isso É Bossa Nova", de 1994. Dois anos depois grava um disco completamente diferente, "Catavento e Girassol", exclusivamente com composições da dupla Guinga e Aldir Blanc. No final dos anos 90 fez shows com Ivan Lins nos Estados Unidos e participou do tributo a Tom Jobim realizado no Carnegie Hall, de Nova York. Lança também um disco só de compositores contemporâneos, "Na Ponta da Língua", que a levou em turnês pelo Brasil em 1999 e 2000. Ainda em 2000 entrou em estúdio e gravou "Reencontro", CD com repertório de Gonzaguinha e Ivan Lins. Também participou de projetos especiais, como o "Tributo a Tom Jobim" (lançado pelo Som Livre) e a "Sinfonia do Rio de Janeiro", de Francis Hime.

A cantora e instrumentista paraense faz show de lançamento de seu novo disco. Raiz tem como temática as histórias e a sonoridade da região amazônica. Com Petch Calasans ( contrabaixo), Junior Meireles (guitarra elétrica, violão e cavaquinho), Marco Bosco (percussão) e Paulo Calasans (piano e direção musical).

O que:- Leila Pinheiro
Disco:- Lançamento Disco RAIZ
Quando:- 07/12/2011 e 08/12/2011
Horário:- 21h
Onde:-SESC Belenzinho
End:- Rua Padre Adelino, 1.000 - Belenzinho - São Paulo
Ingressos:- de R$ 8,00 a R$ 32,00

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)