Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Carnaval 2012 - São Paulo - Dragões da Real


Desfile Grupo Especial Carnaval São Paulo 2012 - Sexta-Feira, 18 de fevereiro. 

Sábado, 18 de fevereiro
Local:- Sambódromo Anhembi
22:30 horas - Dragões da Real

ENREDO

A natureza é a Mãe de todos, e a todos trata com cuidado, pois como toda Mãe que ama, quer seus filhos abençoados.
Mãe Natureza, tem o segredo da vida dentro de seu interior, de reproduzirem seu ventre outra luz com seu devido valor. Somos todos filhos desta grandiosa Mãe, que tudo nos dá, pois este é o ciclo da vida.
É maravilhoso observar dentro desse sistema outras Mães com suas formas peculiares de criação e defesa: Mãe Primavera em flor prestes a germinar, nos animais cada um em seu habitat para a espécie preservar; Cavalo Marinho no qual o pai faz as vezes da Mãe; Canguru com seus filhos no bolso; Tarântula que leva seus ovos nas costas; e o Elefante, a maior gestação do planeta.
Para as Mães Natureza a batalha, a defesa, são sinais de decisão e sobrevivência.
Mãe personalidade, Mãe beleza que nunca perde sua vaidade, sempre está bonita, até  nas tarefas do lar nunca deixa de se cuidar.
Mãe lutadora e companheira que planta o trigo e prepara o pão, que faz o pano que agasalha, trançando o fio do algodão. Mãe educadora que ensina, Mãe da comunicação.
Mãe do trabalho, que não mede esforços para nos amparar, pedra por pedra a alta muralha, ergue-se o lar aos ermos do chão.

Mãe da saúde, remédio caseiro e doses de carinho para seu filho curar. Nunca fogem da luta, pois não tem nada que uma Mãe não possa enfrentar, mesmo a vida sendo uma áspera batalha, em que a arma rude é a rude mão.

Mães da escola de samba que sacodem o terreirão. Mães de todos nós, Mãe das Mães
Mãe dos filhos, Mãe-pai, duas vezes Mãe. Marcadas pela fé, são as Mães da Sé, nome popular da Associação Brasileira de Busca a Crianças Desaparecidas (ABCD). O nome originou-se no fato de que uma vez por semana Mães de crianças desaparecidas reúnem-se em frente à Catedral da Sé, no centro de São Paulo com o mesmo objetivo: encontrar seus filhos queridos desaparecidos.

Mães Pretas, escravas santas que por Deus são abençoadas. Já deram vidas a muitas crianças, até mesmo a crianças enjeitadas, filhos de brancos – seus patrões – que por elas foram alimentadas. Mães de Fé, marcadas pela religiosidade usam seu lado de intuição e conhecimento. As Mães de Santo, Iyalorixá, sem querer ouvir, sem querer olhar, cuidam de seus filhos através de seus orixás.

Mães mais do que Especiais perseverantes e persistentes de um amor incondicional. E salve as Mães de Criação, verdadeiras Mães de Adoção. Em casa à tarde fazem sua oração, para agradecer a Deus o trabalho do dia, agradecem o fato de serem Mães, com felicidade e alegria, rezando assim uma “Ave Maria”.

Viva a Mãe do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, agradecemos-lhe por nossa prece atendida.

No humor, as Mães também estão lá. No ring e na arena, ao ver seu filho apanhar, quer bater em quem se aproximar. Há  as que digam: “ depois que filho pari nunca mais minha barriga enchi! “ Muitos falam mal ou até bem, porém cada um sabe a sogra que tem. Mãe de Juiz, ofendida a cada partida e ainda diz que seu filho é amado e querido.
Mãe polvo, é preciso ter muitos braços para cuidar e proteger seus filhos! Mãe do silêncio, Mãe dos doentes e dos sãos Mãe que abraça e afaga As Mães queridíssimas que já partiram, as Mães em oração. Com certeza mãe é a forma que deus encontrou para poder representar o amor.

A Dragões da Real, feliz nesta homenagem entende que, mais do que ninguém você, Mãe, é a pura realização, dando mais emoção aos sonhos do meu Dragão.

E salve todas as Mães, a todas mesmo, sem exceção.

Eduardo Caetano  e Comissão de Carnaval


Vídeo:
     

Mãe, ventre da vida e essência do Amor
Compositores: Dico, Eduardo, Wagner, Ricardo e Rico

É ela, a Mãe “Natureza”,
O Ventre da Vida
Sua Essência é o Amor!
Oh Mãe, a sua luta é minha inspiração,
Venceu batalhas, me deu proteção
O seu olhar me viu nascer, crescer, viver
E ser quem sou,
Pois sua voz vai sempre me educar
Em suas mãos vou melhorar,
O tempo nunca vai nos separar

Felicidade e Alegria
Ao me ensinar a Oração
Cantamos juntos, naquele dia
Com muita fé e devoção!

Tem Mãe levando a culpa
Com os erros do filho no jogo
A mãe da minha flor
“Por ela eu ponho a mão no Fogo”
Tu és a forma divina de expressão
Sentimento verdadeiro
Vai além da explicação
Guardei na memória, é tão bom recordar
Em sua História eu vou me espelhar
Um Sonho real, “Ser Especial”

Quem é que não te ama nessa passarela?
Que linda homenagem, Dragões!
Aplausos guerreira, brilhou sua estrela
Em nossos corações!

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)