Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo e Corporação Musical Operária da Lapa


A apresentação foi criada para homenagear São Paulo, e reúne antigos dobrados, marcha e valsas, retrabalhadas sob direção de Livio Tragtenberg. No repertório destacam-se o Hino da Lapa e os dobrados do IV Centenário, entre outras composições que retratam as sonoridades da metrópole de ontem e de hoje.

Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo Direção Musical de Livio Tragtenberg NEUROPOLIS é um espetáculo musical com a Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo, com concepção e direção musical de Livio Tragtenberg. Uma orquestra bastante original, formada por 13 músicos, desde músicos anônimos que atuam nas ruas de São Paulo até músicos vindos de comunidades de imigrantes importantes na história da cidade de São Paulo e que ainda praticam suas tradições musicais com melodias e instrumentos típicos como japoneses, paraguaios, bolivianos, nordestinos, etc. Tudo embalado com muito humor e suingue. Nessa composição estão combinadas as diferentes fontes e raízes musicais dos participantes, que compõe um mosaico da vida musical circulante nas ruas da cidade, destacando a informalidade e o humor. Sambas que se acompanham com harpa paraguaia, forrós balançados ao som do guitarón (contrabaixo mexicano) e da flauta boliviana.

Um baião que é acompanhado por um coro de músicos paraguaios; emboladores improvisando na batida do koto (instrumento tradicional japonês). De forma geral, a Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo é integrada, entre outros, por emboladores, instrumentos tradicionais do Japão como o Kotô e o Sanguen; percussionistas vindos do Maranhão, músicos paraguaios com sua música e instrumentos típicos; músicos que atuam nas ruas e em fanfarras, que tocam choro e samba nas ruas do centro, etc. Em paralelo ao trabalho musical, se desenvolveu imagens em vídeo, criadas por Kiko Goifman, Jurandir Muller e Marcelo Garcia que com muito humor dialogam com as musicas no palco. As primeiras apresentações aconteceram em outubro de 2004 na Sala Olido, em São Paulo, com patrocínio da Petrobrás e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo - Gestão Celso Frateschi - com enorme sucesso. Desde então, onde passa tem entusiasmado e mostrado que essa experiência tem uma ótima acolhida do publico da música popular. Podem acompanhar as apresentações um workshop aberto a todos os interessados, onde os participantes demonstram o processo de trabalho e dialogam com o público. contato para shows:


O que:- Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo e Corporação Musical Operária da Lapa
Quando:- Estréia dia 11 de Fevereiro (sábado) Até 12 de Fevereiro
Horários:- Sábado às 21h e domingo, às 18h (Teatro)
Onde:- SESC Santana
End:- Av. Luiz Dumont Vilares, 579 (Santana) 
Tel:             (11) 2971-8700      
Preço na Bilheteria: de R$ 4,00 a R$ 16,00

veja vídeo




Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)