Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

terça-feira, 6 de março de 2012

Zé Vicente – Tio Zé Operário da Vida


É comum comentar sobre alguém e nos referirmos que “a vida o maltratou”, ou então “está aqui somente por diversão”. O que esquecemos é que cada um sabe da sua dor e da carga que deve carregar, e pode ter certeza esta carga nunca é mais do que se pode suportar, por mais que o momento depressivo por que passamos possa sugerir.

Existem pessoas que transitam por esta vida no anonimato e se não abrirmos nossos corações nos serão despercebido. Pessoas que não apresentam maldade, incapazes de magoar voluntariamente e se pronunciam através de ações e não gostam de aparecer. Todos têm vaidade, no entanto certas pessoas se contentam com a felicidade causada e se esquecem de sua própria, e por este motivo não lhes é dado o devido valor.

A tolerância, a paciência são atitudes desvalorizadas, pois a sensatez não nos obriga a um processo de auto-defesa, mas a intolerância e a impaciência sim. Os grandes homens de nossa civilização são proclamados e glorificados por sua liderança e sucesso. Grandes homens só o são em virtude de centenas, milhares de indivíduos potencializados e evoluídos que se acotovelam nas multidões para que a engrenagem da vida gire.

Zé Vicente foi um cara simples, na sua essência e na sua alma. Participativo no futebol de várzea, carregando sacos de camisas, bolas e chuteiras pelos campos esburacados e barrentos, e ainda cedendo cômodo de sua casa para guardar estes materiais. Ativo nas atividades junto a sua comunidade, em sua razão mística, nas quermesses religiosas, nas devoções a santos de predileção, no sincretismo de sua fé.

Bom profissional, mas disperso na carreira, tenho certeza que sofreu do assédio do sucesso que os olhos pagãos nunca enxergaram. Sofreu as mazelas de seu estado de espírito, mas soube suportar seu peso como poucos. Em confidencias, tive a certeza, apesar de não declarada, de sua insatisfação quanto a não compreensão de seu ser, pois na existência, algumas marcas ficam latentes e somente a poucos é dado o privilégio de enxergar.

Tive o prazer de conviver vários momentos com Zé Vicente. Alegria, tristeza, esperança, benevolência, fé, afeto, esquecimento, etc. Incompreendido a nossos olhos, o grande sofrimento nos seus últimos momentos. A vida nos surpreende a cada momento, a cada instante.

Vou sentir saudades.

Que o Grande Arquiteto tenha lhe reservado um futuro eterno de paz e harmonia no grande universo da sabedoria, e que de onde estiver possa continuar a nos abraçar com sua simplicidade.

José Vicente Fernandes nos deixou no último dia 04/03/2012.

Carlos J F Neto

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)