Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sábado, 5 de maio de 2012

Destranca a Rua - Ilê Aiyê


Cortejo com o bloco baiano Ilê Aiyê, mostrando a força de seus tambores e a riqueza do timbre forte de suas vozes, que o consolidaram como elemento fundamental da cultura africana arraigada no Brasil.

O bloco carnevalesco Ilê Aiyê é um dos blocos-afro que mais contribuiam para o desenvolvimento pleno e abundante do carnaval afro da Bahia. Os batuques dos tambores e o timbre forte das vozes do Ilê Aiyê se potencializam e mostram o Carnaval de Salvador na plena flor de sua tradição africana profundamente arraigada por raízes negras no solo fértil do Recôncavo Baiano.

O bloco carnevalesco Ilê Aiyê já engrandeceu o Carnaval Baiano com os mais belos shows na história desse estado. Na sua trajetoria de mais de 25 anos, o Ilê Aiyê conseguiu de se consolidar como elemento fundamental de toda a cultura africana do carnaval da capital baiana. As vozes retumbantes e os batuques rítmicos afirmam a mãe África no coração da Bahia. O que caracteriza mesmo a alegria do Carnaval da Bahia é sua jovial africanicidade.

Entre as apresentações do bloco, algumas fizeram o maior sucesso, como por exemplo a primeira música do grupo, "Que Bloco é esse", de Paulinho Camafeu, de 1974. Outros grandes sucessos são "Deusa do Ébano", "Depois que o Ilê Passar", "Charme da Liberdade", "Décima Quinta Sinfonia", "Exclusão" e "Viva o Rei". Assim o elemento africano do Carnaval Baiano sempre tem sido um grande sucesso artístico que vem agradando à população pela vivacidade de sua expressão musical.

A riqueza sonora e plástica do Ilê Aiyê é atração no Carnaval de Salvador. Hoje em dia, mais de 3 mil pessoas estão associados ao Ilê Aiyê, trabalhando ativamente na manutenção desta tradição carnavalesca, que muito contribuiu em resgatar a história do negro no Brasil. Assim. um pouco da história africanizada, ou se preferir, da historia abrasileirada do negro no Brasil, se tornou parte do patrimônio artístico cultural da Bahia, cujas tradições culminam todo ano no mais espetacular de todas as festas do Recôncavo, isto é, no Carnaval de Salvador.

O que:- Destranca a Rua ilê Aiyê
Quem:- Bloco Baiano Ilê Aiyê
Quando:- Até 6 de Maio,
Horários:- Sábado, às 20h e domingo, às 17h (Rua Central)
Onde:- SESC Pompeia
End:- Rua Clelia, 93 (Perdizes) 
Tel: (11) 3871-7700 3865-0324
Preço na Bilheteria: Grátis
Recomendação: Livre

Assista vídeo

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)