Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Teatro a Bordo em Guarulhos, Apresentações Gratuitas e espaço para artistas de Guarulhos.



O projeto Teatro a Bordo nasceu em 2007 na Baixada Santista com a missão de levar a diversidade cultural para cidades mais distantes e carentes de aparelhos e eventos culturais. Neste intuito, com a idealização de Talita Berthi, nasceu um teatro móvel utilizando um contêiner adaptado como palco. Desde então, foram 57 cidades percorridas e um público de mais de 300mil pessoas.

Nos anos de 2010 e 2011, com direção de Ednaldo Freire e parceria com Cia Arueiras do Brasil e Trupe Olho da Rua, o projeto homenageou o autor santista Carlos Alberto Soffredini com a montagem do espetáculo "Mais quero Asno que me carregue, que Cavalo que me derrube", circulando pelos Estados de SP, MG, BA, ES e TO.

Em 2012, também com direção de Ednaldo Freire, o projeto será encenado em 18 cidades entre os Estados de SP, BA, TO e SC, numa turnê em homenagem às nossas raízes da tradição oral.

Com o contêiner adaptado, o projeto resgata o formato da arte teatral tal como era à época da "commedia dell'arte", surgida na Itália medieval e que se prolongou até o século XVIII. Porém, os "cavalos que agora puxam a carroça" hoje são mecânicos.

Desta forma, apresentamos para vocês o nosso Teatro a Bordo com uma programação que aposta no poder reparador da comédia popular que faz o público rir das situações em que se enxerga e se identifica.
Esse riso é de prazer, mas também de esperança, por reconhecer-se como único protagonista da mudança de sua própria história.

Bem-vindos a bordo!

A EDP Bandeirante, com apoio do Instituto EDP, e a BERTHI Produção e Arte trazem para Guarulhos o Circuito EDP Teatro a Bordo. Nos dias 15, 16 e 17 de junho serão promovidas oficinas educativas, apresentações teatrais, musicais e sessões de cinema gratuitas para estudantes das escolas públicas da região.

Programação em Guarulhos
Nos bairros Cidade Soberana, Bela Vista e Uirapuru-Cumbica.

Data: 15 de junho (sexta-feira)
Local: Praça Estrela – Cidade Soberana
Horário   Programação
14h30    Intervenção sobre energia elétrica
15h00    Palhaços a Bordo
15h30    Teatro Infantil “Embornal de Histórias” com Grupo Teatro Aberto
17h00    Convidado Local – artistas da cidade
18h30    Sessão de Cinema – curtas metragens nacionais
19h30    Teatro Adulto “A Bufunfa do Bufão” com Grupo Teatro Aberto

Data: 16 de junho (sábado)
Local: Rua Jacarandá, 45 – Bairro Bela Vista
Horário    Programação
14h30    Intervenção sobre energia elétrica
15h00    Palhaços a Bordo
15h30    Teatro Infantil “Embornal de Histórias” com Grupo Teatro Aberto
17h00    Convidado Local – artistas da cidade
18h30    Sessão de Cinema – curtas metragens nacionais
19h30    Teatro Adulto “A Bufunfa do Bufão” com Grupo Teatro Aberto

Data: 17 de junho (domingo)
Local: Rua Wambez, 92 – Uirapuru-Cumbica
Horário    Programação
14h30    Intervenção sobre energia elétrica
15h00    Palhaços a Bordo
15h30    Teatro Infantil “Embornal de Histórias” com Grupo Teatro Aberto
17h00    Convidado Local – artistas da cidade
18h30    Sessão de Cinema – curtas metragens nacionais
19h30    Teatro Adulto “A Bufunfa do Bufão” com Grupo Teatro Aberto

Conheça relato breve dobre os espetáculos

Embornal de Histórias – Utilizando bonecos animados, máscaras e músicas ao vivo, dois contadores de história se reencontram após uma longa viagem. Cada um tem um embornal (sacola artesanal) e dele saem coisas. São coisas adquiridas por eles em suas viagens – as histórias do mundo. Histórias que passaram de geração em geração e que aos poucos vem sendo esquecidas. Eles querem contar suas experiências, dividir e trocar suas histórias com outros. Uma alusão ao registro da tradição oral feito por grandes mestres como Câmara Cascudo, Silvio Romero, Mário de Andrade, entre tantos outros. Essa será a missão que o Compadre da Morte, Rosinha, Quirino e outros personagens terão: trocar as histórias do embornal para levar a outros povos.

A Bufunfa do Bufão – Uma trupe de atores mambembes chega para encenar um clássico da tradição popular mundial: a história de um grande avarento. A avareza é o fio condutor deste espetáculo que é inspirado na obra A Aululária, ou A Comédia da Panela do comediógrafo clássico Plauto que viveu na Roma antiga no período de 230 a 180 a.c. mais ou menos e que deu origem a textos como O Avarento de Molière e O Santo e A Porca de Ariano Suassuna. Nesta comédia, os atores contam a história de um velho avarento que esconde uma panela cheia de dinheiro e desconfia de todos ao seu redor.

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)