Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

domingo, 3 de novembro de 2013

DIA DO SACI & SEUS AMIGOS -- 31 DE OUTUBRO – Intervenção Urbana

O Brasil tem seus próprios mitos, que não ficam nada a dever aos importados, comerciais, que são

usados para anestesiar a autoestima do povo.

Respeitamos os mitos dos outros, mas não queremos que eles sejam usados pela indústria cultural como predadores dos nossos.

O Saci, o Boitatá, o Curupira, a Iara, o Mapinguari e muitos outros brasileiros legítimos estão aí para serem festejados, sem espírito comercial, como nossos legítimos representantes no mundo do imaginário popular e infantil.

O Saci, como o mais conhecido dos nossos seres encantados, representa toda essa turma.

Tudo começou há dez anos, lá em casa...

E ó o Saci agora, pelas ruas da cidade!!!

Não aparece no vídeo, mas a reação das pessoas com as quais eu conversava, enquanto o Saci pulava, o Boitatá brincava e o povo tocava, era incrível!!!

Ao longo do caminho pude ver a cara de lembrança da mulher que disse que sua mãe lhe contava histórias assim; do moço que jurava que o Saci tinha aparecido - de verdade pra traquinar na cidade; da cara de impressionada da menina que gritava: _Ó, ó, ó...

O mais bacana foi perceber que todas as pessoas concordavam comigo: precisamos valorizar nossa cultura!

O nosso Saci se apresentou assim, urbano, pop... muito por conta do olhar do Claudio Donato, artista urbano que prova ser possível a Cultura Popular & Cultura POP, conviverem harmoniosamente.
O nosso Boitatá, ideia do nosso engenheiro criativo Adriano Gregório, que resiste em não ter faicibuqui, foi construído a muitas mãos no espaço do Coletivo 308, cedido pelo Alexandre Gomes Vilas Boas e João Canobre.

O projetor foi morada do Saci, cedido pelo amigo Edson Kiyoshi Murata.

O gerador, energia que alimentou os pulos do Saci no projetor, foi trazido de longe pelo Will Carbônica, outro POP amigo que o Saci fez por esses dias...e que ainda segurou o notebook um tempão!

O olhar brincante do André Josef K Okuma, que pirou no movimento...

O "muque" do Rodrigo Maia, carregando o carrinho encantado do gerador.

Amigos reunidos (não botei o nome de todo mundo, mas tamo junto), cantando, dançando, brincando e se encantando... porque senão, não tem a menor graça!


Muito agradecida, minha gente!
Que possamos reverberar a nossa festa durante todo o ano, até a próxima!

Inté

organização:
Casa das Histórias e SOSACI (Sociedade dos Observadores do Saci)

apoio:
Núcleo Baquirivu, Projeto CLAM, Coleivo 308 e Coletivo Aurora Catavento


Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)