Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 31 de maio de 2013

João Nogueira


João Nogueira (Rio de Janeiro, 12 de novembro de 1941 — Rio de Janeiro, 5 de junho de 2000) foi um
cantor e compositor brasileiro. Desde o início de sua carreira ficou conhecido pelo suingue característico de seus sambas. É pai do também cantor e compositor Diogo Nogueira.

Filho do advogado e músico João Batista Nogueira e irmão da também compositora, Gisa Nogueira, cedo tomou contato com o mundo musical. Logo aprendeu a tocar violão e a compor em parceria com a irmã.

Com apenas 17 anos, já era diretor de um bloco carnavalesco no bairro carioca do Méier. Nesta época, a gravadora Copacabana gravou sua composição Espera, ó nega, que João cantou acompanhado pelo conjunto depois chamado Nosso Samba. Em 1970, Elizeth Cardoso ouviu a gravação de sua composição Corrente de aço e resolveu regravá-la.

Em 1971, teve obras suas gravadas por Clara Nunes (Meu lema) e Eliana Pittman (Das duzentas pra lá). Como esta música defendia a ampliação do mar territorial do Brasil para 200 milhas, medida adotada pelo regime militar, João sofreu patrulha ideológica.

Ainda em 1971, João passou a integrar a ala de compositores da Portela, sua escola de coração, onde venceu um concurso interno com o samba Sonho de Bamba. Mais tarde fez parte do grupo dissidente que saíu da Portela para fundar a Tradição. Fundou também o bloco "Clube do Samba", que ajudou a revitalizar o carnaval de rua carioca.

Em mais de quatro décadas de atividade, João gravou 18 discos. Teve vários parceiros, mas o mais importante foi certamente Paulo César Pinheiro.

Quando morreu, vitimado por um enfarte, em 2000, João organizava um espetáculo numa grande casa noturna de São Paulo, e que resultaria no lançamento de uma gravação ao vivo.

Com sua morte, vários colegas se juntaram para apresentar, nas mesmas datas e no mesmo local, um espetáculo em sua homenagem. Participaram Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, Arlindo Cruz e Sombrinha, Emílio Santiago, Carlinhos Vergueiro e a família de João: o sobrinho Didu, o filho Diogo e a irmã e parceira Gisa. O show foi gravado para o disco João Nogueira, Através do Espelho. wikipedia

Assista vídeo:

sábado, 25 de maio de 2013

Samba do Sino dia 28/05/2013


O que:- Samba do Sino

Quando:- dia 28/05/2013
Horário:- 20h
Onde:- GALPÃO
Rua Jacob, 223 – Jd Tranquilidade – Guarulhos – SP
Entrada Franca

NOSSO FLY:- Sempre homenageamos uma personalidade do Samba no Mural do Samba, nesta semana trata-se de Ciro Monteiro.

Não Esqueça dia 08/06/2013 as 19h tem o Sarau do Sino, venha participar também.

Ciro Monteiro e uma caixa de fósforo.


     Ciro Monteiro (Rio de Janeiro, 28 de maio de 1913 — 13 de julho de 1973) foi um cantor e compositor
brasileiro.
     Costumava cantar informalmente em casa para os amigos, até que um dia, em 1933, Sílvio Caldas, que frequentava sua casa, chamou-o para substituir Luís Barbosa em um programa da Rádio Philips. No ano seguinte foi contratado pela Rádio Mayrink Veiga, onde passou a cantar sempre em dupla com Luiz Barbosa e caracterizou-se por se acompanhar sempre com uma caixa de fósforos para marcar o ritmo.
     Em 1936, fez a primeira gravação para o carnaval daquele ano, o que o projetou para o sucesso, levando-o a cantar ao lado de Carmen Miranda, Francisco Alves e Mário Reis. Um ano depois gravou seu primeiro grande êxito, Se acaso você chegasse, de Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins. Teve muitos outros sucessos nos anos 40, como Falsa baiana, Escurinho (ambas de Geraldo Pereira) e Boogie-woogie na favela (Denis Brean). Em 1956, participou como ator da peça Orfeu da Conceição, de Vinicius de Moraes. Ainda nos anos 50 e 60 participou de programas de televisão como O Fino da Bossa e Bossaudade, gravou discos e fez muitos espetáculos.

Veja vídeo

sexta-feira, 17 de maio de 2013

@migas do Samba.com no Núcleo de Consciência Negra USP


O que:- @migas do samba.com
Quando:- 17/05/2013
Horário:- 22h
Onde:- Núcleo de Consciência Negra USP
End:- Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, travessa 4, bloco3 – Cidade Universitária

Toinho Melodia no Ó do Borogodó


O que:- Toinho Melodia
Quando:- Sexta, 24 de maio de 2013
Horário:- 22h
Onde:- Ó do Borogodó
End:- Rua Horácio Lane, 21 – São Paulo – SP

Mais uma vez Toinho Melodia comanda uma roda de Samba de primeira no Ó do Borogodó, é sexta que vem (24), a partir das 22h pode chegar!

Carmem Queiroz na Virada Cultural


O que:- Carmem Queiroz
Participação:- Zé Barbeiro, Roberta Valente, João Poleto, Henrique Araújo, Douglas Alonso.
Quando:- 19/05/2013
Horário:- 12h
Onde:- Virada Cultural
End:- Coreto da Praça Antonio Prado

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Samba do Sino dia 21/05/2013 as 20h no GALPÃO


O que:- Samba do Sino
Quando:- 21/05/2013
Horário:- 20h
Onde:- GALPÃO Giramundo
End:- Rua Jacob, 223 – Jd Tranquilidade – Guarulhos – SP
Entrada Franca.

Mural do Samba:- Em nosso Fly sempre homenageamos um sambista, nesta semana lembramos Silas de Oliveira.

Silas de Oliveira, sambista, professor e marinheiro.


  Silas de Oliveira (Rio de Janeiro, 4 de outubro de 1916 — Rio de Janeiro, 20 de maio de 1972) foi um
compositor e sambista brasileiro.,

     Desde menino freqüentou as rodas de samba, apesar da resistência do pai, que era pastor protestante e via na música uma ‘manifestação do diabo’. O pai, dono do Colégio Assumpção, arrumou uma vaga de professor para o filho, tão logo ele concluiu o Científico. Ele pretendia que, com a profissão, o filho abandonasse o gosto pela música.

     Silas dava aulas de Português, quando começou a namorar uma das alunas, a jovem Elaine dos Santos. Nessa época também fez amizade com o jornaleiro Mano Décio da Viola, que se tornaria seu maior parceiro. Pelas mãos de Elaine e de Mano Décio, Silas sobe os morros cariocas atrás de rodas de samba. Com os dois, freqüenta também os tradicionais pagodes nas casas das tias baianas, regados a muita bebida, comida e batucada. Seu talento como compositor começa a se revelar, ainda que timidamente. As visitas a estes locais passam a ser cada vez mais constantes e não tarda para que Silas passe a ser considerado como ‘gente da casa’ nos redutos de samba.

     Em 1942, durante a juventude, serviu no 7º Grupo de Artilharia de Dorso (Campinho), e estava no navio mercante Itagiba, afundado em 17 de agosto, pouco antes da entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Muitos jovens da região de Madureira morreram neste incidente, porém Silas sobreviveu para construir mais tarde sua carreira como sambista.

     Em 1947, Silas de Oliveira e Mano Décio compõem o samba-enredo ‘Conferência de São Francisco’ ou ‘A Paz Universal’, para a escola de samba Prazer da Serrinha, agremiação carnavalesca da qual faziam parte. Seguindo o decreto oficial do então Presidente da República Getúlio Vargas que exigia que as escolas desfilassem com temáticas nacionalistas em seus enredos.

     Porém, o presidente da Prazer da Serrinha, Alfredo Costa, não aceita a inovação - o samba-enredo obrigatório - e cancela sua apresentação no momento do desfile, o que gerou revolta nos compositores e culminou na fundação do Império Serrano, dias depois. Silas de Oliveira integra a nova escola desde seu primeiro desfile, tornando-se reconhecido como um dos grandes compositores de samba enredo para a escola de samba de Madureira.

     Sagrou-se campeão no carnaval de 1948. No ano seguinte, Mano Décio também aderiu à nova agremiação. Entre 1949 e 1951 o samba-enredo vitorioso no Império Serrano trouxe a assinatura de Silas, de Mano Décio ou dos dois. Em 1955 e 1956, mais duas vitórias da dupla na escolha do samba-enredo da escola: ‘Exaltação a Caxias’ e ‘O Caçador de Esmeraldas’.

     Silas dedicou 28 anos de sua vida ao Império Serrano e nesse período fez 16 sambas-enredo para a escola, dos quais 14 foram apresentados no desfile oficial. Quando o amigo Mano Décio foi para a Portela, a dupla se desfez. Mas Silas continuou compondo para a Verde-e-Branco de Madureira, muitos sambas que tornaram-se clássicos do gênero, como ‘Aquarela Brasileira’ (1964), ‘Os Cinco Bailes da História do Rio’ – em parceria com Dona Ivone Lara e Bacalhau (1965), ‘Glórias e Graças da Bahia’ – com Joacir Santana (1966) e ‘Pernambuco, Leão do Norte’, com o qual enfrentou – e venceu – o antigo parceiro Mano Décio da Viola, que retornava à escola, em 1968. A última parceria dos dois grandes sambistas foi em 1969 com ‘Heróis da Liberdade’, num ano em que o jeito de fazer samba-enredo passava por grandes modificações, sobretudo no andamento acelerado, lembrando marcha carnavalesca.

     Mano Décio e Silas de Oliveira não se adaptaram a essa nova postura, pois acreditavam que essa mudança era responsável pelo empobrecimento do samba-enredo. Silas ainda tentou adaptar-se aos novos tempos, mas sua influência no Império Serrano já não era a mesma. Nos últimos anos de vida Silas deixou de se envolver com os desfiles da escola, limitando-se a freqüentar rodas-de-samba, onde, na sua concepção, o ambiente era mais tranqüilo.

     No dia 20 de maio de 1972, Silas de Oliveira foi à uma roda de samba, pensando arranjar dinheiro para matricular uma de suas filhas no vestibular. No momento em que cantava ‘Os Cinco Bailes da História do Rio’, sofreu um infarto fulminante. Morreu no terreiro, onde passou a maior parte de sua vida.

     Em 1974 a escola de samba Imperatriz Leopoldinense apresentou o enredo "Réquiem por um
sambista, Silas de Oliveira", em honra ao compositor. Silas acompanhara de perto a fundação desta escola, cuja madrinha é o Império Serrano.

Assista vídeo:- Compositor Silas de Oliveira morria há 40 anos




Assista vídeo - Silas de Oliveira e Mestre Fuleiro - A Lei do Morro 



quinta-feira, 9 de maio de 2013

Família Macambira “Despedida da Vila Maria”


O que:- SAMBA DE DESPEDIDA DA VILA MARIA

Quem:- Família Macambira e Zé Paulo
Quando:- Sábado 11/05/2013
Horário:- 15h até 20h
Onde:- BAR CANTINHO DA VILA
End:- Rua Newton Braga, 135 Vila Maria

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Samba do Sino no dia 14/05/2013 as 20h no GALPÃO


O que:- Samba do Sino

Quando:- 14/05/2013
Horário:- 20h
Onde:- GALPÃO
End:- Rua Jacob, 223 – Jd Tranquilidade – Guarulhos – SP
Entrada Franca


Mural do Samba:- Em nosso Fly sempre homenageamos um sambista, nesta semana lembramos JAMELÃO.

Jamelão o interprete


José Bispo Clementino dos Santos, mais conhecido como Jamelão (Rio de Janeiro, 12 de
maio de 1913 – Rio de Janeiro, 14 de junho de 2008), foi um cantor brasileiro, tradicional intérprete dos sambas-enredo da escola de samba Mangueira.

Nasceu no bairro de São Cristóvão e passou a maior parte da juventude no Engenho Novo, para onde se mudou com seus pais. Lá, começou a trabalhar, para ajudar no sustento da família - seu pai havia se separado de sua mãe. Levado por um amigo músico, conheceu a Estação Primeira de Mangueira e se apaixonou pela escola de samba.

Ganhou o apelido de Jamelão na época em que se apresentava em gafieiras da capital fluminense. Começou ainda jovem, tocando tamborim na bateria da Mangueira e depois se tornou um dos principais intérpretes da escola.

Passou para o cavaquinho e depois conseguiu trabalhos no rádio e em boates. Foi "corista" do cantor Francisco Alves e, numa noite, assumiu o lugar dele para cantar uma música de Herivelto Martins.

A consagração veio como cantor de samba. Sua primeira gravadora foi a Odeon. Depois, trabalhou para a Companhia Brasileira de Discos, Philips e mais tarde para a Continental, onde gravou a maioria de seus álbuns, para a RGE e depois para a Som Livre. Entre seus sucessos, estão "Fechei a Porta" (Sebastião Motta/ Ferreira dos Santos), "Leviana" (Zé Kéti), "Folha Morta" (Ary Barroso), "Não Põe a Mão" (P.S. Mutt/ A. Canegal/ B. Moreira), "Matriz ou Filial" (Lúcio Cardim), "Exaltação à Mangueira" (Enéas Brites/ Aluisio da Costa), "Eu Agora Sou Feliz" (com Mestre Gato), "O Samba É Bom Assim" (Norival Reis/ Helio Nascimento) e "Quem Samba Fica" (com Tião Motorista).

De 1949 até 2006, Jamelão foi intérprete de samba-enredo na Mangueira, sendo voz principal a partir de 1952, quando sucedeu Xangô da Mangueira.1 Em janeiro de 2001, recebeu a medalha da Ordem do Mérito Cultural, entregue pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Assista vídeo:- 

Sarau do Sino dia 11-05-2013 das 19h as 21h




O que:- Sarau do Sino
Quando:- 11/05/2013
Horário:- 19h às 21h
Onde:- Galpão Giramundo
End:- Rua Jacob, 223 - Jd Tranquilidade - Guarulhos - SP
Entrada Franca

Dia 11/05/2013 iremos realizar o Segundo Sarau do Sino. Desta feita o Patrono escolhido é Rubem Fonseca. Como convidado teremos o poeta Fernando Alves e uma Homenagem a Dona Inês.

O Sarau é aberto para participação de todos, é só chegar e realizar sua inscrição na hora. Vale qualquer linguagem cultural:

Poesia - Dança - teatro - Circo - Música - Contação de História  - Artes Plásticas - etc.

José Rubem Fonseca

     José Rubem Fonseca, nascido em Juiz de Fora – MG em 11/05/1925. Escritor e Roteirista de Cinema, Bacharel em Direito. Foi policial e funcionário da Light. Pessoa simples e de ótimo humor.

     As obras de Rubem Fonseca geralmente retratam, em estilo seco e direto, a luxúria e a violência urbana, em um mundo onde marginais, assassinos, prostitutas, miseráveis e delegados se misturam. A História através da ficção é também uma marca de Rubem Fonseca, como nos romances Agosto (seu livro mais famoso) em que retratou as conspirações que resultam no suicídio de Getúlio Vargas, e em O Selvagem da Ópera em que retrata a vida de Carlos Gomes, ou ainda A Cavalaria Vermelha, Livro de Isaac Babel retratado em Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos.

     Criou, para protagonizar alguns de seus contos e romances, um personagem antológico: o advogado Mandrake, mulherengo, cínico e imoral, além de profundo conhecedor do submundo carioca. (Wikipédia)

Carmem Queiroz e Banda no Ó do Borogodó


O que:- Carmem Queiroz e Banda
Mais:- Com Zé Barbeiro, Douglas Alonso, João Poleto, Roberta Valente e Henrique Araújo.
Quando:- 10/05/2013
Horário:- 22h30
Onde:- Ó do Borogodó
End:- Rua Horácio Lane, 21 – Pinheiros – São Paulo – SP

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Domingo Cultural da AAPAH 05/05/2013 17h


O que:- Domingo Cultural da AAPAH
Quando:- 05/05/2013
Horário:- 17h
Onde:- Santo Tako Snooker Bar
End:- Av Paulo Faccini, 405 – Centro – Guarulhos – SP
Convite:- R$ 10,00

O “Domingo Cultural da AAPAH” vai acontecer em 05/05/2013, no Santo Taco Snooker Bar. As portas se abrem às 17h. Os organizadores pretendem mostrar a pluralidade das criações culturais existentes em Guarulhos. 

No evento também será lançada a campanha “Eu amo Guarulhos” como forma de replicar para o público o sentimento de envolvimento com a cidade e o respeito aos patrimônios culturais. Para os membros da AAPAH a identificação com o local onde vivemos contribui para preservação e a elevação da dignidade humana. 

Já estão confirmadas a presença dos escritores do Lê Guarulhos e da Gerúndio Edições, o grupo Favoritos da Catira, Movimento Cabuçu, Circo Los Xerebas, Castelo Hanssen, Tiago Barreto, a contadora de história Débora Kikuti, Coletivo Conecções, Coletivo & Ei, artistas plásticos e visuais, sarau, entre outras atrações. Haverá três pratos com ingredientes típicos guarulhenses - caldo de feijão, bobó de frango, chuchu tropeiro e salada de frutas. 
O convite já pode ser encomendado pelo valor de R$10,00, o contato pode ser feito pelo email: aapahguarulhos@gmail.com. Na fan page da AAPAH há uma promoção para concorrer a um par de ingressos, acesse - https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/173066. O Santo Taco fica na av. Paulo Faccini, 405 – Centro de Guarulhos – Tel: 11 2087-1950. 

Como surgiu a AAPAH

Com o intuito inicial de defender e trabalhar em prol do Arquivo Histórico Municipal de Guarulhos, no ano de 2009 surgiu a AAPAH – Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico. Porém, logo nas primeiras discussões organizacionais foi verificado que a área de atuação deveria ser maior.
Os fundadores da AAPAH constaram que alguns prédios com importância histórica estavam em ruínas, os patrimônios imateriais não eram reconhecidos na cidade e os bens naturais serviam de especulação para o setor imobiliário.

Em um cenário de enfraquecimento cultural, artistas, historiadores, jornalistas, turismólogos, entre outros, se uniram para juntar forças e articular projetos de tombamentos de bens, turismo cultural, edições literárias, disseminação de cultura e educação patrimonial.
Da fundação à legalização foram necessários dois anos de espera para a liberação do CNPJ e a inclusão no cadastro municipal de Ongs ativas.

Projetos 

Atualmente, dois projetos aprovados pelo Funcultura estão em fase de elaboração, o “Guia Histórico e Cultural de Logradouros de Guarulhos” e “Guarulhos 1880 – 2012: Os Significados da Emancipação”.
O “Guia Histórico e Cultural de Logradouros de Guarulhos” vai ser disponibilizado em dois formatos – um site com armazenamento contínuo de informações e um livro com informações mais técnicas com a análise sobre a legislação municipal para a criação de logradouros.

O livro “Guarulhos 1880 – 2012: Os Significados da Emancipação” vai ser divido em três períodos importantes para a independência política, cultural e econômica do município. A primeira etapa iniciada em 1880 com a transformação de vila para cidade, a segunda em 1960 com a criação de símbolos do quarto centenário e a última a partir de 1980 o destaque do crescimento econômico.

A Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico têm três grandes projetos para ser executados – o “Observatório do Patrimônio Material e Imaterial do Alto Tietê em São Paulo”, “Redescobrindo minha cidade” e a “Feira Cultural AAPAH Praça Quarto Centenário”.
“Redescobrindo minha cidade” deseja redescobrir o Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Cultural e Paisagístico do município de Guarulhos por um novo ponto de vista. Os passeios serão oferecidos gratuitamente para um grupo fechado de no máximo vinte pessoas, incluindo o transporte. Os participantes receberão kit com alimentação e camiseta do projeto.

AAPAH traz o seu conceito de evento cultural para Guarulhos

Associação lança a campanha “Eu Amo Guarulhos”

A AAPAH – Associação dos Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico – traz para Guarulhos um novo conceito de evento. Intitulado de “Domingo Cultural da AAPAH”, o acontecimento deseja reunir os principais representantes do cinema, do teatro, da literatura, da música, além de pesquisadores. O cardápio gastronômico foi elaborado com ingredientes típicos que representam as diferentes influências guarulhenses.
O “Domingo Cultural da AAPAH” vai acontecer em 05/05/2013, no Santo Taco Snooker Bar. As portas se abrem às 17h. Os organizadores pretendem mostrar a pluralidade das criações culturais existentes em Guarulhos. 

No evento também será lançada a campanha “Eu amo Guarulhos” como forma de replicar para o público o sentimento de envolvimento com a cidade e o respeito aos patrimônios culturais. Para os membros da AAPAH a identificação com o local onde vivemos contribui para preservação e a elevação da dignidade humana. 

Contato: 
Jornalista: Bruno Carvalho – MTB 0061990/SP 
Contatos: 11 98241-4408 – aapahguarulhos@gmail.com 


Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)