Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Samba do Sino- Ensaio Aberto dia 18/03/2014 - 20h - Galpão

O que:- Samba do Sino – Ensaio Aberto

Quando:- 18/03/2014
Horário:- 20h
Onde:- Galpão
End:- Rua Jacob, 223 – Jd Tranquilidade – Guarulhos – SP
Entrada Franca

Nosso Fly:- Em nosso fly sempre trazemos a lembrança de um personagem do Samba. Nesta semana trazemos Marion Duarte.

MARION DUARTE

Marion Pereira de Carvalho Gonçalves (Rio de Janeiro, 18 de março de 1938), ou simplesmente Marion Duarte, é uma cantora e compositora brasileira que se destacou nas décadas de 1950 e 1960.

Carioca de Bento Ribeiro, Marion Duarte tornou-se popular a partir de 1957, quando começou sua carreira pela Rádio Solimões de Nova Iguaçu (Rio de Janeiro), no programa Valores Novos, comandado por Marcos Alexandre, usando o pseudônimo Valéria Duarte.

Daí seguiu se apresentando em vários outros programas da Rádio Nacional e Rádio Mayrink Veiga, entre os quais o Programa César de Alencar, Programa Paulo Gracindo e Programa Raymundo Nobre de Almeida (onde recebeu a faixa de "Favorita da Associação de Cabos e Soldados do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro"). Participou também da Caravana da Alegria, comandada pelo então comunicador da Rádio Globo Luiz de Carvalho. Devido à grande semelhança entre seus olhos verdes e os da cantora Maysa Matarazzo, expressivo cartaz da época, Marion ganhou da Imprensa Carioca o apelido de Maysa dos Pobres.

Contratada pelas Emissoras Associados (Rádio Tupi e TV Tupi de todo o Brasil), foi capa de várias revistas, como Rouxinol, de Porto Alegre, Canta, Moçada e Moda e Penteado, do Rio de Janeiro, e Radiolândia, ao lado do Velho Guerreiro Chacrinha.

São desse período vários de seus prêmios, como: "Troféu Revelação" (1958) da Revista do Rádio (Rio de Janeiro); "Troféu Zé da Zilda" (1962), do programa Discoteca do Chacrinha; "Troféu Sua Majestade o Cartaz" (1963), da TV Jornal do Commercio (Recife); "Troféu Sete Dias em Destaque" (1964), da TV Marajoara (Belém, Pará), etc.

Atualmente, Marion continua fazendo suas gravações, mas já na era dos trabalhos independentes. No ano de 2003, apresentou o CD Fonte de Energia, com destaque para a gravação do samba-canção "A Grande Verdade" (Marlene e Luiz Bittencourt), do foxtrot "Não Troquemos de Mal" (R. Brito e Jorge Faraj) e de seu antigo sucesso "Quando Corre uma Estrela".

Em janeiro de 2006, lançou o samba carnavalesco, de sua autoria com Motta Vieira, "Bola Preta Sensacional", um tributo ao bloco Cordão da Bola Preta, importante instituição carioca. Nesse mesmo ano, também foi homenageada pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, recebendo do então vereador Brizola Neto, a moção pelo Dia Internacional da Mulher.

Já em 2007, ao lado do cantor Luiz Henrique, gravou o medley Homenagem Concisa a Noel e a Maysa, faixa produzida pelo baterista Jorge Quartarone (vindo d'Os Cariocas). Tendo sido citada também na biografia de Maysa Só Numa Multidão de Amores, de Lira Neto.


No ano de 2011, a cantora lança mais um CD de carreira, agora com a participação da rádio-atriz Isis de Oliveira, que declamou em duas faixas do disco. O trabalho teve produção de Lúcio Mariano, e os arranjos ficaram por conta do Maestro Tranka e dos músicos Romildo Cardoso e Jacaré, além do próprio Lúcio. Entre as faixas de maior destaque, encontram-se Romaria (Renato Teixeira), Pra Você (Silvio César), Ouça (Maysa), Azul da Cor do Mar (Tim Maia) e Doce de Coco (Jacob do Bandolim e Hermínio Belo de Carvalho); a grande novidade, contudo, foi a gravação da toada Nuvem de Lágrimas (Paulo Debétio e Paulinho Rezende) em ritmo de samba. Por ser um trabalho completamente independente, a cantora recebeu o apoio da FUNJOR - Fundação Sócio-Cultural José Ricardo, para divulgação e comercialização dos exemplares. Também em 2011, ao lado dos cantores Luiz Henrique e Bob Lester, a artista participa do show Tributo Ao Rei do Samba Sinhô, que foi apresentado em points da cidade do Rio de Janeiro como o Salão Vip do Amarelinho da Cinelândia, o Teatro do SESC de Madureira e a Estudantina Musical da Praça Tiradentes.

assista vídeo:

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)