Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

domingo, 20 de novembro de 2016

Samba do Sino abriu as Comemorações do Centenário do Samba Pelo Telefone 19-11-2016

Abrindo as Comemorações do Centenário do Samba Pelo Telefone, no Circuito Rodas de Samba, O Samba do Sino se apresentou na Casa de Cultura São Rafael. Os eventos acontecem na cidade de São Paulo do dia 19-11-2016 até o dia 11-12-2016 em diversos locais da cidade e com diversos artistas.

Os Sineiros trouxeram um pouco desta Cultura Popular que é o Samba. O Samba não é apenas um ritmo ou um tipo de música brasileira. Na realidade esta cultura popular miscigenada está ligada umbilicalmente a nossa identidade cultural. Herança de nossa diversidade no mosaico racial que é a nossa nação. O mais importante desta consciência negra é entender o quão é importante e fundamental para a formação de nossa nação, essa miscigenação se deu de forma tão forte que hoje não conseguimos separar uma da outra, na culinária, na agricultura, na linguagem, no sincretismo religioso, na dança, no ritmo, na musicalidade, no leite negro que nos alimentou, e também na importância de se respeitar a diversidade seja ela em qual grau houver.

Não conseguimos precisar qual a idade do samba, mas sabemos que começa quando os batuqueiros nascidos livres chegam ao Brasil como escravos, e para expressar sua religiosidade dançavam aos sons de seus tambores. Este é o embrião que nos levaria anos mais adiante a configuração do Samba. O Jongo, A Catira, O Maxixe – obrigado a mudar sua denominação para Tango Brasileiro para fugir da perseguição, e todas as matrizes que contribuíram para a sua formatação. Certo é que o samba é brasileiro.
Contando a história através dos sambas, trouxe o primeiro samba gravado de São Paulo, O Tatu Subiu no Pau de Eduardo Souto, e a partir daí um passeio pelo Brasil. Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo, com a tonalidade cotidiana a expressão do dia a dia de nossa nação, no morro, na periferia, na comunidade, no bairro nas cidades.

Podem aguardar que vem muito mais até o final destas Comemorações idealizadas pela ASTEC SP – Associação dos Sambistas, Terreiros e Comunidades de Samba de São Paulo, Promoção da Secretaria de Cultura da cidade de São Paulo, apoio do InSamba – Aplicativo para celulares, Takto Percussões e CPTM.



Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)