Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Samba do Sino no SESC Guarulhos 23-08-2019 às 18h30

Samba do Sino de Guarulhos Convida Berço do Samba de São Mateus

O que:- Samba do Sino

Convida:- Berço do Samba de São Mateus

Onde:- SESC Guarulhos

End: Rua Guilherme Lino dos Santos, 1.200, Jardim Flor do Campo GUARULHOS

Quando:- 23-Ago-2019

Horário:- 18h30

Entrada:- Franca

  
Mais informações acesse o link




quarta-feira, 12 de junho de 2019

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Samba do Sino entrevista no Tribuna Livre

Samba do Sino foi entrevistado no Programa Tribuna Livre com Roberto Samuel no dia 19-04-2017, pela TV Guarulhos Canal 3 da NET

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Recordando do Saudoso Amigo Hélio Elias no Programa A Turma do Iê Iê Iê


Esse é o Piloto do Programa A Turma do Iê Iê Iê com Hélio Elias(saudoso) e Carlos J Fernandes. Muito divertido e com propagandas da da década de 1960, além de notícias, como muita música. VALE CONFERIR, e lembrar de nosso amigo Hélio que nos deixou neste mês de abril de 2019,

Confira o Programa na integra acessando o link




segunda-feira, 25 de março de 2019

Cristina Buarque e Henrique Cazes Cantam Noel Rosa (Em Duas Partes)

Homenagem Cem Anos Noel Rosa

O centenário de Noel Rosa foi celebrado por dois de seus admiradores mais fiéis, talentosos e conhecedores de sua magistral obra, Cristina Buarque e Henrique Cazes. Estas gravações se tornaram clássicos de um repertório de Noel que esbanja aguda observação do cotidiano, esmiúça as mazelas humanas, e filosofa com a irreverência e a brilhante poesia sempre atuais do grande compositor. O feliz encontro do talento musical de Henrique Cazes com a sutileza da interpretação de Cristina Buarque, aliado a uma pontuação com textos a um tempo informados e divertidos, coloca em perspectiva as canções, dando ao ouvinte a impressão de estar saboreando um excelente show ao vivo. Imperdível para os amantes de Noel Rosa.

Cristina Buarque & Henrique Cazes Cantam Noel - parte 1

Homenagem Cem Anos Noel Rosa



Cristina Buarque e Henrique Cazes Cantam Noel - parte 2

Homenagem Cem Anos de Noel Rosa



quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

No Batuque do Samba com Carlos J Fernandes, A Melhor Sintonia do Samba – Especial Sambas Enredos SP 2019

O Especial do Programa resume os enredos e apresenta os Sambas Enredos das Escolas de Samba do Grupo Especial de São Paulo 2019.


O Que:- No Batuque do Samba
Com:- Carlos J Fernandes
Especial:- Sambas Enredos SP 2019
Onde:- Rádio Sintonia de Bambas
Quando:- 11-JAN-2019
Horários: Sexta 19h    Sábado 14h     Domingo 15h



sábado, 5 de janeiro de 2019

Blocos de Rua de São Paulo 2019


Os principais desfiles serão nas avenidas Marquês de São Vicente, na zona oeste, Engenheiro Luís Carlos Berrini, na zona sul, e Tiradentes, na região central. Elas substituem a avenida 23 de Maio, que não terá desfiles neste ano. (fonte metrojornal)

São 570 blocos que atuarão em vários pontos da cidade. Programa-se para não perder nada.

Os Blocos irão realizar seus desfiles nos dias

Pré-Carnaval 
23/fev e 245/fev

Carnaval 
02/Mar; 03/Mar; 04//Mar;  05/Mar

Pós -Carnaval
09/Mar e 10/Mar



Click no link e Confira Aqui a Lista Completa dos Desfiles dos Blocos de Rua de São Paulo, incluindo trajetos e horários de saídas.



Veja os dias dos desfiles de alguns Blocos de Rua do Carnaval de São Paulo

PRÉ-CARNAVAL:

23 de fevereiro (sábado)

– Sargento Pimenta (Cover de Beatles): Av. Brigadeiro Faria Lima, às 11h
– Bicho Maluco Beleza, com Alceu Valença: Obelisco do Ibirapuera, às 12h
– Bloco Casa Comigo: Av. Brigadeiro Faria Lima, às 12h
– Bloco Frevo Mulher, com Elba Ramalho: Em frente ao parque Ibirapuera, às 13h30
– Bloco Bangalafumenga: Av. Brigadeiro Faria Lima, às 14h
– Ritaleena: Rua dos Pinheiros, às 14h
– Beleza Rara, com Banda Eva: Av. Eng. Luis Carlos Berrini, às 15h
– Pipoca da Alline Rosa: Av. Marquês de São Vicente, às 15h

24 de fevereiro (domingo)
– Monobloco: Obelisco do Ibirapuera, às 13h
– Confraria do Pasmado: Rua dos Pinheiros, às 13h
– Gambiarra, com Tiago Abravanel: Largo da Batata, às 15h
– Acadêmicos do Baixo Augusta: Rua da Consolação, às 16h

CARNAVAL:

2 de março (sábado)
– BregsNice, com Sidney Magal: Praça da República, às 12h
– Agrada Gregos: Av. Marquês de São Vicente, às 13h
– MinhoQueens: Praça da República, às 15h

3 de março (domingo)
– Tarado Ni Você: Av. Ipiranga com São João, às 10h
– Ajayô Kids, com Carlinhos Brown: Em frente ao parque Ibirapuera, às 10h

4 de março (segunda)
– Lua Vai: Praça da República, às 15h
- Love Fest – Avenida Tiradentes – 12h

5 de março (terça)
– Agrada Gregos: Av. Tiradantes, às 13h

PÓS-CARNAVAL:

9 de março (sábado)
– Bloco Largadinho, com Claudia Leitte: Av. Tiradentes, às 15h

10 de março (domingo)
– Bicho Maluco Beleza, com Alceu Valença: Obelisco do Ibirapuera, às 12h
– Bloco da Preta, com Preta Gil: Obelisco do Ibirapuera, às 13h
– Bloco Sabe de Nada Inocente, com Compadre Washington: Av. Tiradentes, às 13h
– Pipoca da Rainha, com Daniela Mercury: Rua da Consolação, às 15h

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

CARNAVAL 2019 SP Colorado do Brás


23H15 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.E.S. COLORADO DO BRÁS
Enredo Hakuna Matata, Isso É Viver

Presidente: Antônio Carlos Borges (Ka)
Diretor de Bateria: Mestre Allan Meira
Carnavalesco: Leonardo Catta Preta
Intérprete: Chitão Martins



No carnaval 2019, a Colorado do Brás vai brincar com a música Jambo Bwana, do grupo queniano Boney M. que, que lançou para o mundo em 1983 a expressão “Hakuna Matata”, representando “sem problemas”, “seja livre” e “seja feliz”. A música tinha como objetivo atrair turistas para o país que acabara de se libertar de uma ditadura.

A música Jambo Bwana convida para que todos possam conhecer os cantos de fé, os contos populares, as danças, os rituais, e todas as manifestações relacionadas à cultura africana. No fim, a música utiliza a expressão Hakuna Matata, para mostrar a felicidade do povo em receber as pessoas que desejassem conhecer a sua história e a sua cultura.

Em 1994, foi lançado pela Walt Disney o filme “Rei Leão”, que ficou marcado pela expressão Hakuna Matata usada pelos personagens Timão e Pumba. A partir do filme, a expressão ficou conhecida mundialmente. Posteriormente, foi construído em cima do filme, o musical da Broadway “O Rei Leão” que, venceu mais de 70 prêmios e foi assistido por mais de 65 milhões de pessoas durante seus 15 anos em exibição (atualmente também exibido no Brasil).

O enredo vai homenagear a beleza, a cultura e a simplicidade da África exposta na canção e na expressão Hakuna Matata que representa um marco da liberdade do povo africano, e mostrar que a felicidade está em cada um de nós. E nessa proposta, a Colorado quer ser um leão na sua luta após o retorno ao seu lugar e um Hakuna Matata a todo público na passarela do samba.

Temos como nosso objetivo, mostrar que a felicidade supera os problemas, nos liberta e traz vitórias todos os dias, das mais simples possíveis. Felicidade que temos na dança, no ritmo, na fé, na imaginação, nos sonhos... E claro, em nossa escola de samba.

Um odé a liberdade, um ode a felicidade, um ode a vitória, um ode a Colorado.


Hakuna Matata, Isso É Viver(Thiago Morganti e Leonardo Catta Preta)



Samba Enredo

HAKUNA MATATA, ISSO É VIVER
Compositores: Marcio Pessi, Edson Dafféh, André Diniz, Evandro Bocão, Marcelo Valencia.

Isso é viver... Hakuna matata
É lindo dizer: Hakuna Matata
Pulsa nosso povo apaixonado
Queniano é o tambor da Colorado

A corrente se quebrou...
O chão estremeceu...
Liberdade amanheceu
Em lindo raio avermelhado
A savana então brilhou... O atabaque acolheu
O canto da Colorado
Jambow... sinta a força que tem o Orixá
É amor, a magia da fé pelo ar...
Espíritos guerreiros, giram nos terreiros
Místicos em tradições e rituais
Que unem continentes, abrigam sua gente
África orgulha seus ancestrais

Ôôô um Griot contou
A sombra do Baobá
Num toque a lua iluminou
E a teia formou o ventre de tudo que há

No mar... E rios de encantos
Hei de encontrar cavalos marinhos
Entre os cristais navegam meus sonhos
Iemanjá abrindo os caminhos
Um paraíso floresceu
Pássaros cruzaram o céu
A natureza se curvou ao rei
Não há problemas
Se aprender assim eu sei...
Canção é sentimento...
Alegria que o povo ecoou
Sua alma... seu destino... sua cor...

CARNAVAL 2019 SP Império de Casa Verde


00H20 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.S.E.S. IMPÉRIO DE CASA VERDE
Enredo O Império Contra Ataca

Presidente: Alexandre Furtado
Diretor de Bateria: Mestre Zoinho
Carnavalesco: Flávio Campello
Intérprete: Carlos Júnior



Com o objetivo de cantar os 124 anos da primeira projeção cinematográfica, realizada pelos irmãos Auguste e Louis Lumiére, a Império de Casa Verde irá abordar no carnaval de 2019, os grandes filmes que fizeram história no cinema...

Irá mostrar através da importância destas obras, o contexto individual de cada uma e as modificações que Hollywood sofreu na sua história através de gêneros e moda.

A tecnologia da sétima arte, destacou nomes, criou bordões e frases, e vestiu gerações. Dos cortes de cabelo às roupas espalhafatosas, de gestos a trejeitos copiados e imortalizados...

Nesta grande ópera popular, o Império Contra-Ataca entra em cena numa divertida viagem “Hollywoodiana”, onde os personagens principais são os foliões e espectadores, que terão a oportunidade de ver e rever uma comunidade fantasiada de emoção e saudosismo, ao incorporar seus ídolos e estrelas de clássicos ao longo dos anos...

A proposta é fazer uma viagem ao mundo cinematográfico, de forma lúdica, rebobinando as linhas do tempo e revendo os filmes que marcaram época e encantaram gerações. Inspirados nas listas dos melhores filmes de Hollywood, exaltaremos esses clássicos de maneira que todos viajarão para dentro dessas produções...

Veja e reveja! Procure encontrar e identificar durante os 65 minutos do nosso desfile, o seu filme favorito, convidamos a todos, a brincar com o Tigre numa imaginária sala de cinema, voltando ao tempo e fazendo da sétima arte um motivo a mais para sermos felizes.

“Desenvolver esse enredo, é um presente do Império para minha vida... A realização de um grande sonho! Afinal de contas, o cinema tem uma magia particular que emana na alma de todos, a emoção, a magia, o encanto... E levar para a avenida alguns clássicos do cinema, será algo fantástico! Agradeço a escola por acreditar nesse projeto, nesse sonho!

 E que em 2019 possamos encantar e emocionar com os clássicos do cinema”. Destaca o carnavalesco Flávio Campello.


O Império Contra Ataca(Almir Mendonça, Acerola de Angola, Luiz Jacaré, Rapha Maslionis, LeandroRato, Marcelão e Pedro Carmo)




Samba Enredo

O Império Contra Ataca
Compositores Almir Mendonça, Acerola de Angola, Luiz Jacaré, Rapha Maslionis, LeandroRato, Marcelão e Pedro Carmo

Vem ver o meu Império brilhar
Um filme pra te emocionar
Prepare o coração
E deixe o Tigre te levar

A luz da imaginação
Que ganha projeção e se eterniza
Reluz em nossos corações
Transborda emoções nessa avenida
Guiado pelo encanto
Do mundo em preto e branco
Deixa o vento me levar que eu vou
Pelo jardim o lindo toque de magia
Pode chover eu vou cantar de alegria
Encontro além do arco-íris um castelo
Seguindo a estrada de tijolos amarelos

A batalha do bem e do mal entra em cena
Toda fantasia invade o cinema
Tem bruxaria no ar, mil maravilhas contar
É aventura, ninguém segura

Romances que tanto marcaram
Não foram deixados no fundo do mar
O futuro não espera
É nova era nessa odisseia espacial
Tudo vai se transformar
Tudo pode acontecer
Imperiano, que a força esteja com você
E a casa verde mais uma vez vem deslumbrar a passarela
O nosso elenco dando show na sua tela
Seja você um personagem
A grande estrela da sétima arte

Carnaval 2019 SP Mancha Verde


01H25 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.E.S. MANCHA VERDE       
Enredo Oxalá salve a princesa. A saga de uma guerreira negra

Presidente: Paulo Serdan
Diretor de Bateria: Mestre Maradona
Carnavalesco: Jorge Freitas
Intérprete: Fredy Vianna



Com o título “Oxalá salve a princesa. A saga de uma guerreira negra” a história, de acordo com Freitas, “pretende contar uma negra que nasceu princesa, foi escravizada, trazida ao Brasil como escrava e aqui lutou por seus direitos, igualdades. Foi Quilombo dos Palmares, fez sua grande menção aqui na terra. Foi Mãe de Ganga Zumba e vó de Zumbi dos Palmares. E num momento tão forte para o mundo, vamos lutar contra a desigualdade racial e a intolerância religiosa”.

Oxalá Salve a Princesa. A Saga de Uma Guerreira Negra (SERENO, CHEFIA, DARLAN ALVES, RODRIGO MINUETO, GUI CRUZ, ANDRÉ RICARDO E RODOLFO MINUETO)



Samba Enredo

Oxalá Salve a Princesa. A Saga de Uma Guerreira Negra
Compositores  Sereno, Chefia, Darlan Alves, Rodrigo Minueto, Gui Cruz, André Ricardo e Rodolfo Minueto)

O ora ie ie ô... Ora ie ieu mamãe oxum
Um ventre de luz, o fruto do amor
Kaô kabecilê xangô
Pafrica... Suntuosa riqueza
África... Reluz o encanto e a nobreza
A fé conduz o povo a lutar
Tristeza... Marejou meu olhar
Oh senhor,  tem piedade...
Dos corações sem liberdade

A alma que chora, a pele que sangra
Qual será o meu valor?
Entrego minha vida
Rainha do mar... Iemanjá

Aportou, na terra do sol e do maracatu
Vidas no suspiro derradeiro
Na fria solidão do cativeiro
Mãos calejadas a lavourar
Não perdi a fé nos orixás
Senhora do rosário, oh nossa senhora
Aos pés do seu altar, clamo a igualdade
Palmares, vi um céu de luz e liberdade
A força de zumbi a nos guiar
Nas bênçãos de oxalá

Tambores vão ecoar, a festa vai começar
O meu batuque traz a força do terreiro
A mancha verde é kizomba amor
Salve a princesa! Viva o povo negro!

CARNAVAL 2019 SP Acadêmicos do Tucuruvi


02H30 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.S.E.S. ACADÊMICOS DO TUCURUVI
Enredo Liberdade – O Canto Retumbante de Um Povo Heroico

Presidente: Hussein Abdo El Selan (Seu Jamil)
Diretor de Bateria: Mestre Guma Sena
Carnavalesco: Dione Leite
Intérprete: Leonardo Bessa



Muita coisa mudou em 15 anos. O Brasil sagrou-se pentacampeão, a política se viu em um novo momento, éramos “a bola da vez”. Em pouco tempo, o país foi da bonança à tempestade. Nesse meio, o grito de campeão ganhou – e deu lugar – a outros brados. A representatividade de vários grupos e minorias tornou-se fundamental para a garantia de direitos e o combate ao preconceito, à intolerância e à capacidade de todos viverem dignamente em um país tão diverso, tão complexo.

É com essa tônica que a Acadêmicos do Tucuruvi virá para o próximo Carnaval. Em 2019 a liberdade dará o tom com todos os brasileiros que gritam por um mundo mais justo, mais livre.

O enredo “Liberdade – O Canto Retumbante de Um Povo Heroico” vai traçar um panorama dos “gritos” que permeiam a história do país. De peito aberto, e sem medo, como diz o samba alusivo da escola.

Do grito primordial de liberdade entoado pelos índios, donos primeiros da nossa terra que viam suas liberdades aprisionadas pelo colonizador, passando pelo lamento do negro rei trazido ao Brasil para ser escravizado e a quebra dos grilhões, ao grito do Inconfidente e do Ipiranga, o enredo chegará aos nossos dias de tantos gritos e manifestações que mudaram (e estão mudando) o curso da história.

O grito contra o racismo, a intolerância, a política defenestrada tão necessários nesses novos tempos estará presente no enredo da Tucuruvi, que vira a página depois dos problemas enfrentados no Carnaval 2018: um incêndio destruiu a maior parte das fantasias a poucas semanas do desfile oficial, e a escola ficou fora da disputa, sem ser pontuada.

Um tema importante para um carnaval paulistano pouco afeito a críticas sociais e reflexões nos últimos anos. Palco de uma das maiores manifestações culturais e populares do mundo, o Carnaval pode (e deve) ser lugar para esse tipo de abordagem – desde que não seja a crítica pela crítica. A folia paulistana, cada vez mais crescente em visibilidade, não pode perder o trem da história – sobretudo em momentos tão espinhosos como esses que enfrentamos.

Liberdade – O Canto Retumbante de Um Povo Heroico(Fábio Jelleya, Henrique Barba, Jc Castilho, Edu Borel, Marcelo Nunes, Newtinho, Igor Soró, Tim Peixoto, Brunão Govetri, Leandro Augusto e Leonardo Bessa)


Samba Enredo

Liberdade – O Canto Retumbante de Um Povo Heroico
Compositores Fábio Jelleya, Henrique Barba, Jc Castilho, Edu Borel, Marcelo Nunes, Newtinho, Igor Soró, Tim Peixoto, Brunão Govetri, Leandro Augusto e Leonardo Bessa)

Senhor, escutai a nossa voz!
A prece que vem do coração
Eu sei que as feridas vão secar
No dia da libertação
No seio da mata surgiu
Um grito de Guerra
Na luta contra a força do invasor
O nosso chão sangrou
Já fui lamento do balanço do Tumbeiro
E subo o morro feito um nobre partideiro

Ô Ô Ô... sou resistência na dor! (bis)

Quando o sol vai brilhar, meu Deus ?
Reluzindo Liberdade
Pra tirar do papel, o sonho
De viver com dignidade

Vem me dê a mão
Preciso de você...Que tanto prometeu
Por que se esqueceu dos seus ideais?
Somos todos iguais
Caminhando contro o vento, eu vou...
Pra quebrar as correntes
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer
Apesar de você...
Vamos romper as barreiras
Erguer as bandeiras, por mais união
Oh, meu Brasil"
A liberdade emana do amor
Meu direito à igualdade não representa favor!

Tucuruvi espalha um canto pelo ar
Vai ecoar, vai ecoar
Meu brado é forte, quero mudança
Avante filhos da Esperança!

CARNAVAL 2019 SP Acadêmicos do Tatuapé


03H35 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

Enredo Bravos Guerreiros. Por Deus, Pela Honra, Pela Justiça e Pelos Que Precisam de Nós  
Presidente - Eduardo Santos
Carnavalesco: Wagner Santos
Intérprete - Celsinho Mody



O Guerreiro faz a vida valer a pena, tentando sempre, desistindo jamais. Tornando o sonho verdade, o erro em acerto, a barreira em passagem, o desespero em solução. Verdadeiro, simples, decidido e objetivo. Compreende a todos, mesmo sabendo que é incompreendido. Com coragem, através da honra, e pelo Amor, sempre! (Daniel Jaoude). Muitas foram as personalidades que se tornaram imortais por seus atos e pensamentos revolucionários. Em nosso enredo, faremos uma viagem pelo tempo e contaremos a saga de homens e mulheres admiráveis, que através de muitas batalhas travadas com fé, coragem, audácia e determinação mudaram o mundo, atravessaram o tempo e cravaram seus nomes na história como grandes guerreiros.

O ano de 2019 será regido pelo planeta Marte, que na astrologia é considerado o Deus dos Guerreiros, que no sincretismo religioso está relacionado com Ogum, o Orixá Guerreiro.
Pela idade antiga com o imbatível Alexandre, o Grande, a era cristã onde surgiram os mártires e santos como o próprio São Jorge, Joana D’Arc, os guerreiros de cristo, como os misteriosos templários, grandes cavaleiros combatentes como Ricardo Coração de Leão, Rei Arhur, ainda os samurais e os inesquecíveis guerreiros da mitologia Greco-romana e Nórdica como Hércules, Perseu, Aquiles, Thor, Ragnar, entre muitos outros lembrados até hoje.


Reservamos um momento do desfile para exaltar a força dos guerreiros africanos, que lutaram bravamente contra a escravidão e libertação do seu povo, com destaque para Zumbi dos Palmares, Rei Ganga Zumba, Dandara dos Palmares, Francisco José do Nascimento (o Dragão do Mar), bem como guerreiros negros militares como Thomas Alexandre Dumas (o Diabo negro), que foi General no exército de Napoleão, Rei João do Congo entre outros valentes negros. Junto com eles, toda a cultura e as crenças religiosas nos Orixás.


Bravos Guerreiros. Por Deus, pela honra, pela justiça e pelos que precisam de nós (Fabiano Tennor, Luizinho Ramos e Mike)


Samba Enredo

Bravos Guerreiros. Por Deus, pela honra, pela justiça e pelos que precisam de nós
Compositores Fabiano Tennor, Luizinho Ramos e Mike)

Eu andarei
Protegido com as armas de Jorge
No altar do samba
sob o clarão do luar... ô luar
Coragem pra cumprir  minha  missão
Em nome da fé acreditar
Na força que emana da alma do povo...
Lutando se escreve a história
Honra... Batalhas e glórias
Axé meus Orixás... herança  dos ancestrais

BADE IÁ BABÁ...OKAN ARALOKO
BADE IÁ BABÁ...UM CANTO DE AMOR
OGUNHÊ...OBÁ SIRÊ...OYÁ
OKE ARÔ...KAÔ KAÔ

Do céu a mensagem de paz
Diz que o sonho não tem fronteiras
É amar e amar sem pensar
Fazer o bem a cada manhã
Um mundo melhor pra se viver
E não perder a fé (sabe porquê?)
Sou brasileiro...
Vou defender minha nação
Oh Pátria amada idolatrada não chores em vão
Sou brasileiro...
Sou sambista sim senhor... ôôôô
De tantos carnavais ...
Bambas imortais ... Respeite por favor

Tá no corpo, e na alma... Corre na veia
Sangue azul e branco que me faz delirar
Tatuapé ...A escola da  emoção
Bravos guerreiros num só coração

CARNAVAL 2019 SP X-9 Paulistana


04H40 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.E.S. X-9 PAULISTANA
Enredo Meu Lugar é cercado de luta e suor, esperança num mundo melhor! O show tem que continuar

Presidente: Ailton Martinelli (Branco)
Carnavalesco: Amarildo de Mello
Intérprete: Darlan Alves



AGO! Patakori Ogun! Ogunhê! A Casa de Ogum recebe o filho de Xangô –Kawô Kabiecile!

“... É, pois é! O mais importante é a fé...”

Sob a regência e os desígnios de Ifá em procissão de fé a X-9 Paulistana - a casa de Ogum e consagrada pelos Eres, abre suas portas para receber e homenagear o filho de Xangô Arlindo Cruz. O homem de fé. De reza! De cânticos, de cantos e devoção!

. De reza! De cânticos, de cantos e devoção!

Laroyê Exu! Abra nossos caminhos! Dá licença! Vamos fazer festa! Vamos tomar um“Banho de fé” cantando em poesia e oração vamos também evocar ritual de cura ao nosso poeta Arlindo Cruz e reverenciar suas origens religiosas. Vai embora tristeza aqui o “Pierrot do Samba” abraçado ao seu banjo não chora.

Ora yê yê ô! Oxum! Como raios de sol que brilha em cor de ouro. No Aiye nasce o Abiasé predestinado... Do ventre de uma Oxum - iluminado chega um tesouro. E logo, logo, no inicio de sua vida mostraria a que viria.

Filho da fé e da resistência! Da arte e da devoção. Ao som dos atabaques e do “tritilhar” dos adjás foi gerada a sua devoção.

Muito respeito ao pai Xangô! Agradecido a mãe Oxum, e a todos os orixás, assimseguia o pródigo menino. Cavaquinho na mão! Bejiroó! Fé e crença na pureza das crianças a sua vida acalentar.

Salve a falange dos Eres! Salve Ibejadas! Seu boiadeiro é caboclo bom! E os malandros sempre foram boa companhia em suas caminhadas!

Alegrias, paixão e amor para o filho de Xangô. Serpenteando e bailando um colorido invadia sua vida e trazia mais inspiração em sua obra.

Arroboboi! “Vem brilhar no meu carnaval minha porta-bandeira, na avenida do meu coração você é a primeira”. O Arco Iris surgiu no Orun! Chegava Oxumaré para encantar, conquistar e preencher seu coração! Uma linda família surgia. Salve Virgem Maria!

Meu lugar é cercado de luta e suor, esperança num mundo melhor! O show tem que continuar (Arlindo Neto, André Diniz, Claudio Russo, Márcio André Filho, Marcelo Valencia e Darlan Alves)



Samba Enredo

Meu Lugar é Cercado de Luta e Suor, Esperança Num Mundo Melhor! O Show Tem Que Continuar
Compositores Arlindo Neto, André Diniz, Claudio Russo, Márcio André Filho, Marcelo Valencia e Darlan Alves

Samba de arerê pra você voltar
Zona norte é madureira

Ando louco de saudade, olha o povo pedindo bis...
Ainda é tempo pra viver feliz !

Não subestime um filho de xangô
A recompor a vida
O alujá ecoa forte no rum,
O ylê de ogum, convida
O ídolo, parceiro, companheiro, irmão,
Símbolo maior do samba em minha geração,
Gênio, pai herói... O clarão da lua cheia, candeia
Nos versos que ele semeou
Gira bailarina, seu eterno amor
A porta bandeira, frutos na tamarineira

La-laiá, laiá, laiá...
O banjo no peito, sambista perfeito, o mestre imortal
Lá, laiá, laiá...
O samba agradece, floresce no fundo do nosso quintal

Aos olhos graciosos de oxalá
Serrinha marejou o seu olhar
Que brilha na coroa imperial
Um lume imponente, divinal
Da lança de são jorge protetor
A esperança de um quixote sonhador
É voz dos humildes por um pedaço de chão,
Voz dos humildes por um pedaço de pão
Favela, de gente sofrida mas que valoriza a própria raiz
Aquela que sente na pele as chagas da vida, a dor do país
X9 a cantar, conduz até seu lugar à luz,
A continuar o show de arlindo cruz...

CARNAVAL 2019 SP Tom Maior


05H45 Sexta Feira 01 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.E.S. TOM MAIOR
Enredo Penso. Logo, existo.  As Interrogações de Nosso Imaginário, Na Busca do Inimaginável

Presidente: Luciana Silva
Diretor de Bateria: Mestre Carlão
Carnavalesco: André Marins
Intérprete: Bruno Ribas  




O homem se alimenta da busca de respostas. Tão natural quanto respirar e se alimentar é perguntar. Toda criança, por exemplo, tem a sua fase dos porquês. E “porque sim” nunca foi resposta.
É a curiosidade diante do mundo que preenche nosso imaginário e nos faz navegar em busca do inimaginável. Essa é a essência da frase de René Descartes que trazemos como título ao enredo: “Penso. Logo, existo.”. Só mesmo questionando e pondo à prova aquilo que acreditamos é que alcançaremos um novo patamar de existência.

O enredo explora os principais questionamentos do homem, como “De onde viemos?”, “Quem é Deus?”, “Para onde vamos?”. Também mostra como essa curiosidade e sede de conhecimento molda nossa relação com o mundo, desde mandingas e misticismos, até as grandes invenções trazidas pela mente questionadora dos grandes cientistas.

“Penso. Logo, existo”, é o enredo de André Marins que explora o imaginário e o inimaginável, as dúvidas que movem o homem e criam nele um universo onírico, ao mesmo tempo que o movem em direção a mais e mais questionamentos.

Penso. Logo, existo.  As interrogações de nosso imaginário, na busca do inimaginável(Carlos Jr, Didi Pinheiro, Paulinho Miranda, Beah, Biel, Marcos Vinícius, Lucas Donato, Fabiano Sorriso e Carlos Dórea)


Samba Enredo

Penso. Logo, existo.  As interrogações de nosso imaginário, na busca do inimaginável
Compositores Carlos Jr, Didi Pinheiro, Paulinho Miranda, Beah, Biel, Marcos Vinícius, Lucas Donato, Fabiano Sorriso e Carlos Dórea

É coisa de pele, além da razão
É impossível viver sem meu Pavilhão
O meu coração disparou
Em Tom Maior, meu grande amor

De onde vim? Pra onde vou?
Eis o mistério a resolver
O amanhã, não sei, o que será
Quem irá me responder?
Sempre em transformação
É a Teoria da Evolução
Do fruto proibido, o paraíso perdido
Seguindo com fé, é Deus quem me guia
Na crença ou na mitologia
Vai resplandecer a luz que existe em você

Destino traçado na palma da mão
Nas cartas do tarot, mais uma previsão
O brilho da lua a noite revela
Tem sorte quem nasce virado pra ela

Se querer é poder, eu vou criar
Buscar na ciência, superar
Uma alquimia! E quem diria
No azul do céu voar
Se tudo é relativo no meu Carnaval
O sonho hoje é muito mais real
Será que “nesse mundo” estou sozinho?
Depois do fim, qual o caminho?
Segredos da imaginação
Mas se um dia alguém vier me perguntar
Vermelho e amarelo é o meu DNA
Eu quero ver quem vai duvidar!

CARNAVAL 2019 SP Águia de Ouro


22H30 Sábado 02 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.S.E.S. ÁGUIA DE OURO
Enredo Brasil, eu Quero Falar de Você. Que País é Esse

Presidente: Sidnei Carrioulo Antônio
Diretor de Bateria: Mestre Juca
Carnavalescos: Fran Sérgio, Sérgio Gall e Beth Trindade
Intérprete: Douglinhas e Tingá



A Águia de Ouro, no carnaval de 2019, vai retratar a ganância humana, causa direta da exploração das riquezas da Nossa Pátria. Desde a chegada dos descobridores até os dias atuais. Um país abundante, mas que sofre com a falta de cuidado na vida social, mudaram os ventos. Resultado Direto da retirada descabida dos nossos maiores bens.

Massacraram os índios, enganaram, devastaram nossa floresta, abusaram e tentaram escravizar os nativos. Esse retrato, é espelho de nossa própria história.

Afinal quando nossos descobridores aqui chegaram, fizeram valer o sentido completo do termo “Colônia da Exploração”. Nos saquearam! Passaram a mão no Brasil!

Os Índios viram as matas, um tanto quanto sagrada, transformar-se em mercadoria na mão dos colonizadores.

A primeira atividade econômica na recém-descoberta terra foi o corte indiscriminado do Pau Brasil para abastecer o mercado Europeu.

Dali em diante, árvore nenhuma foi poupada em nome da economia. Quantaexploração!

República… e nada mudou!

Para sustentar todo o sistema de desigualdade social, a nação Brasileira se serviu do mais cruel regime escravocrata.

Povos de diferentes regiões da África subjulgados pelo tom de pele, diminuídos, humilhados, explorados.

E a vida continua….

E hoje, o “Brasil que eu quero” é aquele em que as riquezas naturais sejam usadas em benefício do Povo, que não sejam responsáveis pelas mazelas, revoltas e manifestações. Queremos justiça!

O Brasil que NÓS queremos, é um país em que não haja violência, filas nos postos de saúde, educação seja de qualidade e tenhamos políticos honestos, é pedir muito?

Será possível?

Por que me roubam tanto?

Parem de me roubar, não aguento mais!

Roubar mixaria é crime!!! E quem rouba milhões?

Dormi com dinheiro e acordei sem ele!!! O GRANDE GOLPE que colou!

Tomaram o meu!

Pensei que a “Lava Jato” era só para lavar carro!

O povo não merece esse tratamento, pois também somos filhos de Deus, e dizem por aí que Deus é BRASILEIRO!

Um grito de basta contra toda essa sacanagem!


Brasil, eu Quero Falar de Você. Que País é Esse (Carioca, F Souza, Fernandão, Fernandinho SP, Ivanzinho, J Limozine, L Rocha, Maracá, P Senna, Peu , R Malva, R Prates, Russo, Salles, Silva Oliveira, Turko, W Rodrigues, Waltinho, Z Simião)




Samba Enredo

Brasil, eu Quero Falar de Você. Que País é Esse
Compositores Carioca, F Souza, Fernandão, Fernandinho SP, Ivanzinho, J Limozine, L Rocha, Maracá, P Senna, Peu , R Malva, R Prates, Russo, Salles, Silva Oliveira, Turko, W Rodrigues, Waltinho, Z Simião)

Meu deus escute a águia de ouro cantar
Oh pai lhe peço: olhai ppr nós
Somos filhos dessa pátria
Que não cuida do que é seu
E não ouve a nossa voz

Mãe, por que não te fizeste mais gentil?
Mãe! Por eles batizada brasil
Pra onde foi o teu olhar
Quando o mar se aproximou
As caravelas da ganância
A ambição do invasor
O teu herdeiro então chorou
Derramou seu sangue em vão
E nos tornamos os escravos do próprio chão

Ontem preso na senzala, maldade e dor
O negro suplicava: ó meu senhor!
Hoje amargo preconceito
Liberdade é uma quimera
Viver livre quem me dera

Vejam só que ironia
Da colônia à monarquia por aqui nada mudou
Imperava uma história mal contada
Logo após republicada pelas mãos do ditador
Em planos um país descolorido
Saqueado e dividido
A farra das elites sociais
E o povo na rua, revetido de coragem
Lava a alma de esperança pra acabar com a sacanagem

CARNAVAL 2019 SP Dragões da Real


23H35 Sábado 02 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.E.S. DRAGÕES DA REAL
Enredo A Invenção do Tempo. Uma odisseia em 65 minutos

Presidente: Renato Remondini
Diretor de Bateria: Mestre Jorge Tornado
Carnavalesco: Mauro Quintaes
Intérprete: Renê Sobral



Você não vai ser mais o mesmo. De uma forma ou de outra, o tempo terá agido sobre seu corpo, seu espírito e seu pensamento. A força de Cronos, deus invisível e indestrutível que habita em nós e em tudo que existe no universo é um dos mistérios que mais intrigam e seduzem a mente humana. 

E sendo o tempo uma divindade em constante mutação, manifesta-se em forma de engrenagens que movimentam o tic-tac do relógio cósmico, aquele que nunca para. Aquele que nunca falha. Aquele que sempre há de girar no compasso das leis do destino. Implacável. Provocador. Fascinante.

No correr dos ponteiros da história, a humanidade tem se lançado ao desafio de inventar o tempo dando-lhe a forma de anos, dias, horas, minutos, segundos… Um grande passo na direção de buscar compreender os ciclos da natureza que se repetem e se repetem e se repetem sem parar. 

Foi assim que simples mortais ousaram fatiar o tempo em camadas de instantes que se materializam nos deslocamentos da sombra do Sol sobre a pedra, nas areias que escorrem aprisionadas em vidros, na cadência compassada dos pêndulos suspensos no ar, no soar dos velhos carrilhões, no correr ligeiro dos dígitos… Enfim, fez-se da divisão do tempo um artifício para inventá-lo, entendê-lo… e controlá-lo.

A Invenção do Tempo. Uma odisseia em 65 minutos(Armênio Poesia, Xandinho Nocera, Léo do Cavaco, Galo, Ronaldo Maransaldi, Renne Campos, Paulo Senna, Alemão do Pandeiro, Fábio Brazza, CG e Wagner Rodrigues)




Samba Enredo

A Invenção do Tempo. Uma odisseia em 65 minutos
Compositores Armênio Poesia, Xandinho Nocera, Léo do Cavaco, Galo, Ronaldo Maransaldi, Renne Campos, Paulo Senna, Alemão do Pandeiro, Fábio Brazza, CG e Wagner Rodrigues

Amor …
Nada será como antes
Tudo vai se transformar
O guardião do destino
Num sopro divino, vai nos revelar
O homem buscou dominar
Segundos contados na areia
A cada invenção
Nos ponteiros da ilusão

Desvendar o futuro que virá
Viajar no passado e aprender
O presente mudar
Tudo pode acontecer

Somos escravos da hora
Senhores do agora
Num mundo veloz
Será que é o tempo que passa
Ou quem passa somos nós?
Quando a sirene tocar
Vai eternizar tamanha emoção
Será a história mais linda
Marcada pelo coração

Quem sonhar vai viver essa vitória
Lutar e vencer é nossa raíz
Avante Dragões, chegou sua hora
É tempo de ser feliz!

CARNAVAL 2019 SP Mocidade Alegre


00H40 Sábado 02 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.E.S. MOCIDADE ALEGRE
Enredo Ayakamaé; As Águas Sagradas do Sol e da Lua
               
Presidente: Solange Cruz Bichara Rezende
Diretor de Bateria: Mestre Sombra
Carnavalesco: Comissão de Carnaval
Intérprete: Igor Sorriso


Você não viu nada igual... Nem tão cedo vai ver! Tomado pela emoção do carnaval, o sambista da Mocidade Alegre se transforma em um índio, verdadeiro dono desta terra, e pede licença aos deuses guardiões dos mistérios da natureza para mostrar ao mundo o mais belos dos rios: na visão dos índios, Ayakamaé – o rio que corre para o mar...Para o mundo, o colossal Amazonas!

Ayakamaé se fez na lenda, quando o amor da Lua pelo Sol não foi permitido por Tupã. Das gotas de suas lágrimas, o gigante surgiu, inundando a imensa  planície e fecundando o maior santuário da natureza e da vida em todo o mundo. Morada de Lendas, encantamentos e rituais nativos, o caudaloso Amazonas também abriga povos ribeirinhos, com sua sabedoria ancestral que muito tem a nos ensinar.

E o índio habita em cada um de nós, como guerreiro desta nação vermelha, nessa noite de esplendor contempla as águas do amor, que o sol volta todo dia para beijar no mais belo arrebol.

É a Morada do Samba, vibrante na avenida como o estrondar das grandes ondas do Amazonas ao encontrar o mar da folia! Embarque na canoa do nosso coração e siga essa viagem no caminho das águas!

Ariê-hei, auê!


Ayakamaé; As Águas Sagradas do Sol e da Lua(Biro-Biro, Turko, Gui Cruz, Maradona, Imperial, Portuga, Rafael Falanga, Rodrigo Minuetto e Vítor Gabriel)



Samba Enredo

Ayakamaé; As Águas Sagradas do Sol e da Lua
Compositores Biro-Biro, Turko, Gui Cruz, Maradona, Imperial, Portuga, Rafael Falanga, Rodrigo Minuetto e Vítor Gabriel

Eu sou… O verdadeiro dono dessa terra
Mareja em meu olhar,
Todo o encanto dessas águas
Ayakamaé, um rio de amor
Deságua em ti, as lágrimas de prata do luar
Em noite proibida de amar
O brilho que aquece a manhã
Um santuário de vida floresceu
Na proteção de bravos Manaós
Yara seduz ao cantar
Na correnteza a caminho do mar

Ariê auê… Na mata ecoou
O toque do tambor
Na reza do pajé um ritual
Do Rio Sagradro a cura pra vencer o mal

Ê… Caboclo da pele morena
Que faz da palha trançada um poema
Pra descrever, todo o suor da sua lida
A fé conduz, nesse banzeiro a sua vida
O sol… Beijando as águas ao entardecer
Encontra a lua pra fazer valer
A jura eterna de uma paixão
Transborda dentro do meu peito
As águas da inspiração
Que faz “Morada” em cada coração

Meu canto é guerreiro, sou Mocidade
Vermelho no sangue e na cor
Vou pelas águas que Tupã abençoou
Amazonas, meu amor!
(Amazonas, Amazonas, meu amor!)

CARNAVAL 2019 SP Vai-Vai

01H45 Sábado 02 março 2019
• Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo – Sambódromo do Anhembi

G.R.C.S.E.S. VAI-VAI
Enredo O Quilombo do Futuro

Presidente: Darly Silva (Neguitão)
Diretor de Bateria: Mestre Tadeu e Beto
            Carnavalesco: Roberto Monteiro e Hernani Siqueira
Intérprete: Grazzi Brasil


Eis o Elo perdido, que todos encontrem os seus, conectem-se com o cordão do umbigo, com os velhos mentores de suas tribos.

Dos em cor de bronze e ébano esculpidos, esse sou eu.

Estou na estrada, sou o senhor do tempo, rezo por calmaria e sopro pra fazer vento, meus braços vertem-se em asas se necessito pressa, o tempo urge, a hora é essa.

Ouvi o chamado de vossos tambores, dos cantores, o clamor por justiça.

Que corra a notícia que o Afronauta Griot está em Terra, avisa aos poetas, magos, trovadores que tenho a chave da sala secreta que guarda as raízes de nossa esfera, aos pintores, que trago todos os matizes para que realizem a primavera.

Minha missão só se encerra quando o sol subir ao meio dia e, assim, da sombra eliminada a geografia, que nunca mais sobre nós, haja treva.

Desacorrentem a história, recuperem a memória, restituam o esplendor, a glória à Mãe das civilizações, que os livros devolvam os tons, as tantas nuances marrons à terra dos Faraós, façam com o colorido em nós a face dos Orixás, porque o Orum é assim, não há em Aruanda nenhum que não seja retinto, nenhum tão diferente de mim, Minha África é Mãe da magia, berço da metalurgia, da escrita.

Essa idosa senhora trouxe o sol da religiosidade à alma do ser humano, não é por acaso o Sinai erguido em solo africano...

O Quilombo do Futuro(Edegar Cirillo, Marcelo Casa Nossa, André Ricardo, Dema, Gui Cruz, Rodolfo Minuetto, Rodrigo Minuetto e Kz)



Samba Enredo

O Quilombo do Futuro
Compositores Edegar Cirillo, Marcelo Casa Nossa, André Ricardo, Dema, Gui Cruz, Rodolfo Minuetto, Rodrigo Minuetto e Kz

Axé… eu sou a negra alma do bixiga
Herança que marcou a minha vida
Tem que respeitar minha raiz
O orum vai clarear toda verdade
Pra resgatar a nossa identidade
Das linhas que a historia apagou
Africa… negra mae da humanidade
As marcas de um passado tao presente
Na luta que mandela ensinou
É a força de lutar por nossa gente
Clamando a justiça de xangô

Ô inaê…rainha do mar !alodê…iabá, odoyá…
Cuida de mim mamãe leva meu pranto
Em seus braços o meu acalanto

Ecoa o grito forte da senzala
Nos olhos brilha um novo amanhecer

Aruanda ê… aruanda…
Trago a força de palmares
Pra vencer demanda

A liberdade é minha por direito
O amor vai superar o preconceito
Somos todos irmãos
E a luz do perdao vai nos guiar
Sorrir… “sim, nós podemos” sonhar
Pois temos um futuro pela frente
Punhos cerrados a saracura está presente

É que eu da pele preta quilombo do povo…
Sou vai vai         
UM PREVILÉGIO QUE NÃO É PRA QUALQUER
UM PROTEGIDO E ABENÇOADO POR OGUM

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)