Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Marcos Paiva

Homenagem ao antológico disco Edison Machado é Samba Novo.



O contrabaixista e arranjador, que presta homenagem ao antológico disco Edison Machado é Samba Novo, se apresenta no SESC Pompeia, nesta quinta-feira

O contrabaixista e arranjador Marcos Paiva presta homenagem ao antológico disco “Edison Machado é samba novo” e a um dos períodos mais ricos da música instrumental brasileira.

SÃO PAULO/SP – Entre as décadas de 60 e 70, dezenas de discos instrumentais foram lançados no Brasil, impulsionados pela onda bossa-nova e pelo aparecimento de grandes instrumentistas como Hermeto Pascoal, Sergio Mendes, Airto Moreira, Cesar Camargo Mariano, Sabá, Toninho Pinheiro, Amilton Godoy, Dom Salvador e Luiz Eça. O período também foi marcado pelo surgimento de grupos instrumentais que fizeram história, como Jongo Trio, Som 3, Zimbo Trio, Bossa 3, Tamba Trio, Rio 65 Trio, entre outros.

Dentre tantos discos e artistas, o baterista Edison Machado e seu LP “Edison Machado é samba novo” viraram uma referência máxima do chamado samba jazz. O álbum é um retrato de todo o ambiente da época e reúne músicos que, mais tarde, tornaram-se exemplos de grandes arranjadores – como Maestro Moacir Santos, Paulo Moura e J.T. Meirelles – ou ícones de seus instrumentos, como o baixista Tião Neto, o trompetista Pedro Paulo, o pianista Tenório Jr e o trombonista Raul de Souza.

Edison, que participou do movimento bossa nova surgido no Beco das Garrafas – Rio de Janeiro, ficou conhecido como o inventor do samba no prato, porque foi um dos primeiros a sintetizar toda a batida da percussão no samba para a bateria. Mas, além disso, Edison tinha qualidades singulares: personalidade no tocar e liderança de grupo. Estas qualidades podem ser vistas nos seus três discos solo e inúmeras gravações ao lado de Tom Jobim, Sergio Mendes, Stan Getz, Dick Farney, Edu Lobo e dos demais membros da bossa nova.



O que:- Homenagem a Edison Machado é Samba Novo
Quem:- Marcos Paiva
Quando:- 02/02/2012
Horário:- 21h30
Onde:- SESC Pompéia
End:- Rua Clélia, 93  - Pompeia  - São Paulo - SP
Ingressos:-       R$ 12,00         inteira
R$ 6,00           usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes com comprovante

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)