Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Toninho Ferragutti e Adelson Viana - Ser(tão) Brasileiro


A dupla, que prestará um tributo a Luiz Gonzaga, num medley de suas principais músicas, se apresenta nesta terça-feira, no Centro Cultural Banco do Brasil.

Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Hermeto Pascoal, Toninho Ferragutti, Oswaldinho do Acordeon e Renato Borghetti são unidos pela mesma paixão: a sanfona. De origem incerta – alguns acreditam que tenha surgido no norte da Península Ibérica, no século 16, outros apostam no norte da África –, esse instrumento se abrasileirou rapidamente, assim que chegou ao país no final do século 19, trazido por imigrantes italianos e alemães. Há quem diga, porém, que a primeira sanfona teria aportado aqui numa das caravelas de Pedro Álvares Cabral, com o nome de concertina.

Certo mesmo é que a sanfona ou concertina – ou harmônica, cordeona, acordeão, pé de ode, gaita ou fole – é versátil a ponto de servir de inspiração desde a uma peça clássica do russo Tchaicovsky (1849-1893) até a música brasileira executada nas mais diferentes regiões, dos pampas gaúchos ao sertão nordestino. Também rompeu fronteiras, virou tema de documentários e passou a ser aclamada na Europa e nos Estados Unidos.

“A sanfona é, de todos os instrumentos, o que mais está ligado às tradições culturais de um povo. E em cada região é tocada de maneira diferente. Através dela, pode-se conhecer as tradições da música religiosa em Minas Gerais, das italianas e alemãs e adentrar na melancolia alegre do sertanejo”, avalia o cineasta Sérgio Roizenblit, diretor do documentário O Milagre de Santa Luzia (2009). O título homenageia Luiz Gonzaga, que nasceu no dia da santa, 13 de dezembro, e a narrativa é conduzida por Dominguinhos, por meio de uma viagem realizada pelo país e por várias escolas de sanfoneiros. “É o único instrumento que embute vários outros, como o sopro e o piano, por exemplo. Assim, a sanfona faz uma festa sozinha e, no Sul ou no Nordeste, agrega a comunidade”, observa Roizenblit.



O que:- Ser(tão) Brasileiro
Quem:- Toninho Ferragutti e Adelson Viana
Quando:- 31/01/2012
Horário:- às 13h e às 19h30
Onde:- Centro Cultural  Banco do Brasil
End:- Rua Álvares Penteado, 112, (próximo às estações Sé e São Bento do Metrô)
Centro

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)