Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Zé Renato


Sua carreira solo teve início em 1982 com o disco "Fonte de Vida".

O músico capixaba integra ao lado de Claudio Nucci e Xico Chaves o grupo Boca Livre, com o qual gravou sucessos como "Quem tem a Viola" e "Toada" - com Nucci e Juca Filho. Sua carreira solo teve início em 1982 com o disco "Fonte de Vida". Desde então, gravou diversos discos com composições de Silvio Caldas, do sambista Zé Kéti, Geraldo Azevedo e Manezinho Araújo. Em mais de 30 anos de carreira, Zé Renato lançou 11 CDs individuais e vários projetos coletivos. “Breves minutos”, seu mais recente álbum, é o primeiro trabalho totalmente autoral. Com Rômulo Gomes (baixista), Tutty Moreno (baterista), Arthur Dutra (vibrafone), Zé Nogueira (sopros).Teatro. Duração: 1h30. Ingressos à venda pelo sistema INGRESSOSESC a partir das 14h do dia 30/12.

"Como cantor, meio que sem querer, ou melhor, sejamos precisos, por gosto mesmo, por amá-la como poucos, Zé Renato sempre contou um pouco da história da música popular brasileira. Reviveu a Era de Ouro ao visitar Sílvio Caldas ("Arranha-céu" e "Sílvio Caldas 90 anos - Ao vivo"). Foi aos fundamentos do samba através de Zé Keti ("Natural do Rio de Janeiro"), do pop através da Jovem Guarda ("É tempo de amar"), e da própria essência da música brasileira ao revisitar nossos dois maiores compositores, Noel Rosa e Chico Buarque ("Filosofia"). Isso para não falar de todo o espectro musical abarcado pelo Boca Livre, grupo vocal que fundou em 1978 e até hoje integra, que vai de Villa-Lobos, Tom Jobim e Milton Nascimento a todo e qualquer tipo de música brasileira que valha a pena nessas últimas décadas.

Como compositor, com as influências marcantes de um Milton, um Edu Lobo, um Tom Jobim, um Elton Medeiros - todos ídolos com quem trabalhou - Zé Renato conquistou também uma voz própria, realizou uma obra vasta, sofisticada, permeada por clássicos da moderna MPB, como "Toada", "Quem tem a viola", "Anima", entre outras.

Por isso, apesar da forte veia autoral e por fazer discos solo desde 1982, é espantoso que o primeiro trabalho integralmente autoral de Zé Renato seja este "Breves minutos". E, como que para não perder o vício de amar profundamente a música popular brasileira e suas influências, não é que mesmo nestes "Breves minutos" Zé Renato resume, à sua maneira muito própria e nitidamente autoral, muito do que vem acontecendo dos anos 1970 para cá. De certo modo, em "Breves minutos" há toda uma história da música brasileira.


Veja o vídeo "Uma noite no Zicartola" - Zé Renato, Elton Medeiros, Jair do Cavaquinho e Nelson Sargento - Amor Proibido / Vou Partir Click no link::-   http://www.youtube.com/watch?v=Ti6zP-e3ZjA

O que:- ZÉ RENATO
Quando:- 27/01
Horário:- Sexta, às 21h
Onde:- SESC Belenzinho        
End:- Rua Padre Adelino, 1.000 - Belenzinho - São Paulo - SP

R$ 24,00         inteira
R$ 12,00         usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes com comprovante
Não recomendado para menores de 12 anos

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)