Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Quinteto Vento em Madeira


Homenageia alguns mestres da música brasileira.

Um trabalho autoral, reunindo composições e arranjos de seus integrantes e que também revisita e homenageia alguns mestres da música brasileira como Moacir Santos e Nélson Cavaquinho. Com Léa Freire: flautas, Teco Cardoso: saxofones e flautas, Tiago Costa: piano, Fernando Demarco: contrabaixo acústico, Edu Ribeiro: bateria.

“ Vento em Madeira”, quinteto, é formado pelo piano elegante de Tiago Costa, que contribui também como compositor e arranjador, o contrabaixo preciso, fundamental, londrino de Fernando Demarco (adquirido de outro quinteto formado com o pianista Dinamarquês Thomas Clausen, que gerou o Cd “ Waterbikes” da Maritaca, também com Léa e Teco) que retorna ao Brasil após longa temporada morando na Europa, mais a bateria/percussão polirrítmica e criativa de Edú Ribeiro, que também contribui como compositor para o quinteto; madeiras essas somadas aos ventos das flautas de Léa Freire e dos saxes e flautas de Teco Cardoso, ambos também contribuindo como compositores. Um trabalho autoral que também revisita e homenageia alguns mestres como Moacir Santos (Samba di Amante) e Nelson Cavaquinho (Luz Negra).

Existe cada vez mais no Brasil uma confluência de gêneros e espécies, a música tradicional e folclórica vem sendo relida e a popular tem sido frequentemente mesclada à tradição erudita e clássica, seja na forma de interpretar (já bastante presente na primeira formação, no CD “Quinteto” ) ou mesmo na forma de compor e arranjar/orquestrar. O “ Vento em Madeira” (tanto o grupo como a composição) pode bem ser um exemplo desta tendência em fazer uma música popular e erudita, improvisada e estruturada, um tanto camerística mas com um pouco/bastante das ruas tambem . Algo de aldeia e global que ao mesmo tempo em que traz nossa tradição vinda do século passado, aponta para um futuro em que atenção, concentração e responsabilidades serão requeridas.

“Encontro de uma invisível e poderosa força como a do vento, atemporal, imaterial, com a sólida e enraizada estrutura da matéria/madeira que também o recicla e reoxigena, Yin/Yang, consonâncias e dissonâncias, vento e madeira“.


O que:- Quinteto Vento em Madeira
Quando:-  Dia 6 de Fevereiro
Horário:-  (segunda) às 19h (Teatro Anchieta)
Onde:- SESC Consolação
End:- Rua Dr. Vila Nova, 245 (Consolação) 
Tel:             (11) 3234-3000      
Preço na Bilheteria: Grátis
Recomendação: Livre

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)