Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

SAMBA DO SINO ao Vivo no GALPÃO – 20h

Dia 28/08/2012.

Venha conhecer o novo espaço da Cultura em Guarulhos. Trata-se do Galpão Giramundo – Centro Cultural Jardim Tranqüilidade. O espaço inspirado no GALPÃO, local construído pela Associação dos Amigos do Jardim Tranqüilidade em torno de 1953. Originalmente se localizava onde hoje é a praça Nossa Senhora de Fátima e foi um centro cultural reconhecido em toda a cidade.

O Samba do Sino, agora com nova formação, conta com a presença de Marta Fróes. O grande toque no samba agora são as presenças femininas e vozes afinadíssimas dando um colorido todo especial. Sempre tem uma novidade, uma visita. Na última Terça feira contamos com a presença de Aldo di Julio músico e mantenedor do site guarumusic, Clementino violonista de primeira linha e Diego Dionísio um dos maiores pesquisadores da Cultural Popular Brasileira e uma dos organizadores do Revelando São Paulo.

Você artista de Guarulhos crie sua página no site www.guarumusic.com.br , é gratuito. Nós já estamos lá.

O que:- Samba do Sino
Quando:- 28/08/2012
Horário:- 20h
Onde:- GALPÃO Centro Cultural Jd Tranqüilidade
End:- Rua Jacob, 223 – Jd Tranquilidade – Guarulhjos – SP
Entrada Franca 

Lupicínio Rodrigues nos deixou em 27 de agosto de 1974


Lupicínio Rodrigues (Porto Alegre, 16 de setembro de 1914 — Porto Alegre, 27 de agosto de 1974) foi um compositor brasileiro.

Lupe, como era chamado desde pequeno, compôs marchinhas de carnaval e sambas-canção, músicas que expressam muito sentimento, principalmente a melancolia por um amor perdido. Foi o inventor do termo dor-de-cotovelo, que se refere à prática de quem crava os cotovelos em um balcão ou mesa de bar, pede um uísque duplo, e chora pela perda da pessoa amada. Constantemente abandonado pelas mulheres, Lupicínio buscou em sua própria vida a inspiração para suas canções, onde a traição e o amor andavam sempre juntos.

De 1935 a 1947, trabalhou como bedel da Faculdade de Direito da UFRGS. Nunca saiu de Porto Alegre, a não ser por uns meses em 1939, para conhecer o ambiente musical carioca. Porto Alegre era seu berço querido e todo o seu universo.

Boêmio, foi proprietário de diversos bares, churrascarias e restaurantes com música, que seguidamente ia abrindo e fechando, tudo apenas para ter, antes do lucro, um local para encontro com os amigos.

Torcedor do Grêmio, compôs o hino tricolor, em 1953: Até a pé nós iremos / para que der e vier / Mas o certo é que nós estaremos / com o Grêmio onde o Grêmio estiver. Seu retrato está na Galeria dos Gremistas Imortais, no salão nobre do clube.

Deixou cerca de uma centena e meia de canções editadas; outras centenas que compôs foram perdidas, esquecidas ou estão à espera de quem as resgate. Encontra-se sepultado no Cemitério São Miguel e Almas em Porto Alegre.

Assista o vídeo:- Como Lupicínio Rodrigues compôs o hino do Grêmio

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

24 de Agosto – Dia do Artista


A palavra Artista  pode designar qualquer pessoa que dedique a vida ou algum tempo à arte. A arte pode ser qualquer coisa que você faça com muito amor e dedicação, como pintar um quadro, ou atuar em uma peça de teatro.

Muitas coisas na vida podem ser consideradas arte, como por exemplo, a arte de viver. Sim, viver. A vida é uma luta constante onde passamos por altos e baixos, mas quase sempre saímos triunfantes.

Numa visão muito simplificada, arte está ligada principalmente a um ou mais dos seguintes aspectos:

☺        a manifestação de alguma habilidade especial;
        a criação artificial de algo pelo homem;
        o desencadeamento de algum tipo de resposta no ser humano, como o senso de prazer ou beleza;
          a apresentação de algum tipo de ordem, padrão ou harmonia;
         a transmissão de um senso de novidade e ineditismo;
          a expressão da realidade interior do criador;
         a comunicação de algo sob a forma de uma linguagem especial;
         a noção de valor e importância;
         a excitação da imaginação e a fantasia;

Esse mundo da arte engloba todos que se dedicam à ela, como os artistas de rua, que com uma maquiagem e alguns acessórios tentam viver dessa, que nem sempre é uma fonte de dinheiro muito garantida.

A palavra arte é uma derivação da palavra latina “ars” ou “artis”, correspondente ao verbete grego “tékne”. O filósofo Aristóteles se referia a palavra arte como “póiesis”, cujo significado era semelhante a tékne. A arte no sentido amplo significa o meio de fazer ou produzir alguma coisa, sabendo que os termos tékne e póiesis se traduzem em criação, fabricação ou produção de algo.

Fazer uma definição específica para a arte não é simples, assim como determinar a sua função no dia a dia das pessoas, pela possibilidade de exercer funções pragmática, formal ou, ainda, possuir uma dialogicidade entre as duas funções. Muitas pessoas consideram a arte uma coisa supérflua, não compreendendo a subjetividade estética do objeto artístico, que é dar prazer. É claro que existem prioridades para a existência das pessoas, porém ao se emocionar com uma composição de Ravel ou de Van Gogh, por exemplo, terá tido a oportunidade  de conhecer a capacidade humana de sentir, pensar, interpretar e recriar o seu mundo com sensibilidade e criatividade. A cultura de um povo é preservada através da sua arte, seja ela popular ou erudita, pois possibilita estudar e compreender aquelas civilizações que não mais existem e cria um sentido para as que ainda hoje fazem a sua história.

Há no mundo atualmente diversos povos que são conhecidos pelo resgate de seus objetos artísticos, como: cerâmicas, esculturas, pinturas, entre outros. A arte nos permite viver melhor, ter diferentes olhares sobre um mesmo objeto ou situação, ela nos faz sonhar. A proposta de um verdadeiro artista, e não de um simples artífice, é tocar os sentidos de quem apreciará sua obra, é possibilitar a fruição da sua arte. O ser humano que lida com a arte, seja ela: cênica, visual ou sonora, certamente encontra-se passos adiante dos que não têm contato com o objeto estético. É preciso ser artista e se recriar a cada dia.

O principal problema na definição do que é arte é o fato de que esta definição varia com o tempo e de acordo com as várias culturas humanas. Devemos, pois, ter em mente que a própria definição de arte é uma construção cultural variável e sem significado constante. Até numa mesma época e numa mesma cultura pode haver múltiplas acepções do que é arte. Também é preciso lembrar que muito do que hoje chamamos de arte não era ou não é considerado como tal pelas culturas, diferentes da nossa, que a produziram, e o inverso também é verdadeiro: certas culturas podem produzir objetos artísticos que nós não reconhecemos como tais. As sociedades pré-industriais em geral não possuem ou possuíam sequer um termo para designar arte.

10 anos de teatro e luta contra a barbárie em São Paulo



Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, que mudou a cena teatral na maior metrópole brasileira, completa 10 anos como uma das políticas públicas mais importantes para o setor. Invertendo a lógica da renúncia fiscal, a Lei de Fomento afirma o papel do Estado em garantir a cultura como direito do cidadão.
Bia Barbosa

São Paulo - No ano de 2002, com a vontade política de uma Câmara Municipal progressista e o apoio de um governo que tinha compromisso com o desenvolvimento da cultura na cidade de São Paulo, foi aprovada uma lei que transformaria a produção teatral na cidade e se tornaria um paradigma no cenário cultural brasileiro em se tratando de política pública para o setor. Resultado direto da iniciativa de grupos e companhias estruturados sobre um modo coletivo de produção, o Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, criado pela Lei 13.279/02, comemora esta semana 10 anos de vida.

Para contar essa história, a Cooperativa Paulista de Teatro lançou o filme "Teatro Contra a Bárbarie", de Evaldo Mocarzel, e o livro "Teatro e Vida Pública", organizado por Maysa Lepique e Flávio Desgranges. O filme parte do surgimento do Movimento Arte Contra a Barbárie para tratar da Lei de Fomento ao Teatro e seus desdobramentos, retomando a importância de se consolidar políticas públicas para a cultura que não estejam submetidas a interesses do mercado e a governos transitórios.

"Quando pensamos no projeto de lei, as leis de renúncia eram a única alternativa de financiamento para o teatro. Nosso objetivo foi fazer valer o respeito constitucional do dever do Estado de garantir o direito à cultura, neste caso, em escala municipal. Foi uma construção de parte da categoria, que se empenhou politicamente e se organizou para elaborar e defender a aprovação da lei e a existência do programa", conta Ney Piacentini, presidente da Cooperativa Paulista de Teatro.

Com a mudança da gestão municipal, o programa sofreu ameaças de descontinuidade. "Então fomos às ruas, mobilizamos a opinião pública e aí o governo passou a ver que era algo que interessava para São Paulo. O processo mudou o teatro na cidade, que passou a ser mais acessível à população, com uma forma de produção mais democrática, mais coletivizada, descentralizada e de maior qualidade", acredita Piacentini.

Desde a sua implantação, o Programa já contou com 20 edições, que fomentaram cerca de 300 projetos de 100 grupos teatrais. O orçamento anual, rubricado, está hoje em R$ 13 milhões. São apoiadas companhias de teatro estáveis, ou seja, que se mantém independentemente de produções específicas. O fomento é para projetos de trabalho continuado de pesquisa teatral e acesso da população a este bem cultural.



Local: Praça da República
Espetáculo: O Santo Guerreiro e o Herói Desajustado
Grupo: Companhia São Jorge
Direção: Rogério Tarifa
Foto de Zeca Caldeira

Para a classe artística e os trabalhadores do teatro, a Lei de Fomento em São Paulo se transformou num marco na formulação de políticas públicas para a cultura, inspirando outros estados e também o governo federal na criação de mecanismos de fomento mais democráticos. É o caso do Prêmio Teatro Brasileiro, um projeto de fomento que tramita atualmente no Congresso Nacional; da Lei de Fomento à Dança, também aprovada em São Paulo em 2006; e de programas semelhantes em cidades do Grande ABC e na capital gaúcha, Porto Alegre.

Reencontro com os bairros
Além do orçamento fixo, determinado em lei, um dos eixos diferenciais do Programa de Fomento é a relação das companhias de teatro com a cidade e os bairros e comunidades onde se localizam. A idéia é garantir o fomento para a cidade e seus cidadãos, e não especificamente para os atores.

"O Programa apoia grupos que tem relação com o local. A companhia já está estabelecida num determinado bairro e, com o fomento, a comunidade passa a participar de seu processo de criação. Deixa de haver aquela relação tradicional, de um grupo de teatro que vai a uma comunidade e só a enxerga como público, ou então que vai até lá fazer um trabalho de pesquisa, suga o que precisa saber e depois não aparece mais. Com a lei e os projetos apoiados, passa a haver uma relação efetiva de criação; pessoas que não entravam numa sala de teatro passam a ter com esta arte uma relação que não tinham antes", explica Maysa Lepique, uma das organizadoras do livro "Teatro e Vida Pública" e vice-presidente da Companhia Paulista de Teatro.



Local: Em frente ao Mosteiro São Bento
Espetáculo: A Rua é um Rio
Grupo: Tablado de Arruar
Direção: Martha Kiss e Vitor Vieira
Foto de Veridiana Mott

Segundo a atriz, o lugar e a cidade são tema de pesquisa dos grupos, que trabalham com memória e valorizam a identidade das comunidades. "São grupos preocupados com o seu tempo, que tem preocupação temática pertinente à vida da cidade de São Paulo", acrescenta. Nesses 10 anos de Programa de Fomento, vários trabalhos contemplados tem parceria com movimentos sociais e construíram suas peças em locais com histórias de profunda exclusão na cidade, como os albergues da Prefeitura e as periferias mais distantes do município.

“Talvez por isso o movimento que se organiza em São Paulo no final dos anos 90 e que tem como meta a revisão das políticas públicas para a cultura, especialmente para o teatro, se intitule Arte contra a barbárie. Parece se inspirar nesta noção primeira de civilidade, tomada no sentido positivo de algo que qualifica a oportunidade do desenvolvimento humano, por oposição a um estado de coisas em que viceja algum tipo de desordem injusta”, escreve no livro o jornalista, crítico e pesquisador de teatro Kil Abreu.

A possibilidade de dialogar com a sociedade e de fazer teatro político em São Paulo foi trazida de volta pelo Programa de Fomento, depois de silenciada durante o período da ditadura militar. Na época, havia cerca de 30 grupos de teatro em bairros populares da cidade. Com a repressão, as pessoas foram presas e os grupos paralisados. Após a redemocratização, muitos deles mudaram sua linha de atuação.

"Mas havia um desejo de retorno aos bairos, à população que está proibida de participar da cultura. Então veio a Lei do Fomento, criada por órgãos representativos da categoria, num processo lento, mas com contornos definitivos. E que permitiu este reencontro com os bairros", relatou César Vieira, um dos fundadores do grupo Teatro Popular União e Olho Vivo, durante o lançamento do livro e do documentário esta semana.


  
Local: Vila Maria Zélia
Espetáculo: Hygiene
Grupo: Grupo XIX
Direção: Luis Fernando Marques
Foto de Adalberto Lima

Para a pesquisadora e professora da Universidade de São Paulo Maria Silvia Betti, o Programa permitiu um expressivo florescimento de várias modalidades do fazer teatral na periferia urbana de São Paulo, com um grande crescimento da capacidade de atuação de jovens grupos da cidade. “Na prática, o que conseguimos foi criar um lugar de reconhecimento histórico para o teatro de grupo, o que não existia, e com a Lei de Fomento uma relativa melhoria das condições de existência desse trabalho de contramão”, também escreveu no livro Sérgio de Carvalho, dramaturgo e encenador da Companhia do Latão.

Prefeitura na contramão
Infelizmente, mesmo tendo virado lei, o Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo continua sofrendo ataques. Na avaliação de diversos grupos e companhias, a essência do Programa pode ser desvirtuada por decretos de caráter fiscal que vem sendo publicados pela Secretaria de Cultura do município e que acabam por engessar os processos de criação, um dos objetivos centrais do Fomento.

Outra crítica é contra a medida que permitiria à própria Secretaria apresentar projetos para disputar o orçamento fixo do Programa com os grupos de teatro da cidade. "O Programa poderia ser uma vitrine para a Prefeitura, mas há gestores que não gostam de ter verba rubricada e passam a atacar a lei", disse Maysa Lepique.

Para Ney Piacentini, o diálogo para convencer a Prefeitura de que tais decretos são prejudiciais está "truncado". "Já fomos ao Prefeito Kassab mostrar o que esses decretos estão causando. Agora vamos esperar a próxima gestão para saber que diálogo será possível com o novo prefeito", conclui.

Fotos: Destaque de foto de Zeca Caldeira. Espetáculo: O Santo Guerreiro e o Herói Desajustado, com direção de Rogério Tarifa. Local: Praça da República, São Paulo

XI ROMARIA a NSA. SRA DE BONSUCESSO


Cortejo Sacro-profano

26/08(domingo) 9h

O Projeto se constitue em um cortejo que sai do Trevo de Bonsucesso (em Guarulhos - ao lado da Via Dutra -) dirigindo-se à Igreja de Nossa Senhora de Bonsucesso. Nele tomam parte artistas, poetas, cantadores e o povo em geral, criando um clima de louvor e alegria. É uma procissão “sacro-profana” já que no cortejo são cantadas músicas religiosas em louvor a Padroeira, mas, tambem se dança, recitam-se versos, executam-se performances teatrais ao som de músicas folclóricas. Neste ano serão homenageados Luiz Gonzaga (O Rei do baião) e Frei Damião (Nosso Santo Nordestino). A administração e realização da Romaria é de responsabilidade do "Instituto cultural Casa dos Cordeis", "Biblioteca Comunitária do Parque Cecap", "IPC - Instituto pro-cultura", e, "Cia Brancaleone de teatro".

Negra Dja no Refúgio de Bambas dia 09/09/12


O que:- Refúgio de Bambas – Respeito a Velha Guarda
Quem:- Negra Dja
Intervalos:- DJ Fat SP e DJ Cocão com Samba Rock
Quando:- 09/09/2012
Horário:- 17h
End:- R Dr. Deodato Wherteimer, 2800 – Centro – Mogi das Cruzes

Roda de Samba de MULHERES dia 26/08/2012


O que:- Aniversário 01 ano Amigas do Samba
Quando:- 26/08/12
Horário:- 15h
Onde:- Sindicato dos Bancários e São Paulo
End:- Rua Tabatinguera, 192 – Metro Sé – Praça da Sé – Capital – SP
Entrada Franca

CD da Academia do Samba da Zona Leste


Saiu o novo CD da Academia do Samba da Zona Leste, um movimento de sambistas do qual faço parte, onde reúnem várias composições inéditas de sambistas de São Paulo...
Este novo trabalho conta com um CD Duplo com 20 faixas em cada...totalizan...
do 40 sambas de várias vertentes e estilos

E nessa nova bolacha entrei com 2 sambas, um partido alto chamado "Como é que eu faço pra mudar de vida" em parceria...com Peterson Lima e Ricardinho Guilherme....e um samba em homenagem a D.Ivone Lara chamado 'Mãe Imperiana" em parceria com Dodô Andrade e Deley Antonelli...

...Quem quiser conferir estes e outros sambas é só acessar o site da Academia do Samba...

Programa Ensaio com Adriana Moreira


Programa Ensaio com Adriana Moreira

Programa ensaio com Adriana Moreira, passou para o domingo dia 26/8 as 23:00h na TV Cultura....OK?!  Vamos aumentar nossa ansiedade mais uma semaninha...

Expresso Jaraguá e Terra Brasileira


No dia 25/08

Mais um novo espaço para o Samba que nos foi cedido pela nossa amiga Julia Saragoça. É o Centro de Cultura Patriarca. Trata-se de um Terreiro literalmente na acepção da palavra. Espaço mágico com cheiro de mato, propício às Rodas de Samba e que se não chover, será sob arvores.

Para abrir esse novo espaço convidamos o Expresso Jaragua e o Terra Brasileira. Já dá prá sentir o que vai acontecer.

O que:- Expresso Jaraguá e Terra Brasileira
Onde:- CDC Patriarca
End:- Rua Frederico Brotero, 66 proximo ao Metrô Patriarca
Quando:- Sabado dia 25 de Agosto
Horário:- a partir  das 15:00 hs
Entrada Franca
Espaço para 500 pessoas com bar e tudo mais que o samba pede.

Banda Glória e Sandra Miyazawa



O que:- Banda Glória
Participação:- Sandra Miyazawa
Quando:- 25/08/2012
Onde:- Grazie Dio
End:- Rua Girassol, 67 – Vila Madalena – Capital – SP
Ingressos:- Homem R$ 25,00 – Mulher R$ 20,00

Grupo JB Samba no Parada 93


Candeeiro do Samba no Bar Templo


O que:- Candeeiro do Samba
Quando:- 01/9/2012
Horário:- 22h
Onde:- Bar Templo – O Bar da Fé
End:- R Guaimbé, 322 – Mooca – Capital – SP

Negra Dja no Refúgio de Bambas dia 09/09/12


O que:- Refúgio de Bambas – Respeito a Velha Guarda
Quem:- Negra Dja
Intervalos:- DJ Fat SP e DJ Cocão com Samba Rock
Quando:- 09/09/2012
Horário:- 17h
End:- R Dr. Deodato Wherteimer, 2800 – Centro – Mogi das Cruzes

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Samba do Sino dia 21/08/2012 as 20h no Galpão


Sambistas, Bom dia!

Dia 21/08/2012 tem Samba do Sino.

O que:- Samba do Sino
Quando:- 21/08/2012
Horário:- 20h
Onde:- Galpão Gira Mundo – Centro Cultural Jd Traqnuilidade
End:- R Jacob, 223 – Jd Tranqüilidade – Guarulhos – SP
Entrada Franca

Altamiro Carrilho morre no RJ


O flautista tinha 87 anos e passou um mês internado por causa de problemas pulmonares. Teve alta, mas passou mal de novo na última segunda-feira e voltou ao hospital.
Mariana Gross - Rio de Janeiro, RJ

A música brasileira e o choro perderam um grande nome. O flautista Altamiro Carrilho morreu hoje de manhã, em uma clínica particular do Rio de Janeiro.

Altamiro Aquino Carrilho nasceu em Santo Antônio de Pádua, norte do estado, em 21 de dezembro de 1924. Grande mestre da flauta transversal, ele gravou mais de cem discos e compôs cerca de 200 canções. Altamiro divulgou o choro brasileiro no Brasil e no mundo.

Ele começou como músico tocando tarol, um tipo de tambor, na banda do avô dele. O reconhecimento veio quando conquistou o primeiro prêmio em um programa de calouros de Ary Barroso. Em 1949, gravou seu primeiro choro, "Flauteando na Chacrinha".

Altamiro ficou famoso no país durante a era do rádio e montou seu próprio conjunto na Rádio Guanabara. O flautista foi contratado por outra emissora, a Mayrink Veiga, e acompanhou grandes estrelas como Vicente Celestino, Orlando Silva e Francisco Alves.

Depois, formou o grupo Altamiro e sua Bandinha, cujo maior sucesso foi a canção "Rio Antigo", com mais de 700 mil cópias vendidas.

Altamiro Carrilho tinha 87 anos e passou um mês internado por causa de problemas pulmonares. Teve alta, mas passou mal de novo na última segunda-feira e voltou ao hospital ele morreu nesta de manhã.
           
A música instrumental perdeu um grande compositor e a flauta ficou sem um parceiro.

Assista vídeo:-




terça-feira, 14 de agosto de 2012

Samba do Sino Ao Vivo dia 14/08/2012 as 20h no GALPÃO



Dia 14/08/2012 tem Samba do Sino no novo endereço no GALPÃO – Centro Cultural Jardim Tranqüilidade.

O que:- Samba do Sino
Quando:- 14/08/2012
Horário:- 20h
Onde:- GALPÃO Centro Cultural Jardim Tranquilidade
End:- R Jacob, 223 – Jd Tranquiilidade – Guarulhos – SP
Entrada Franca

Quatro anos sem Dorival Caymmi


Dorival Caymmi

Dorival Caymmi (Salvador, 30 de abril de 1914 — Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2008) foi um cantor, compositor, violonista, pintor e ator brasileiro.

Compôs inspirado pelos hábitos, costumes e as tradições do povo baiano. Tendo como forte influência a música negra, desenvolveu um estilo pessoal de compor e cantar, demonstrando espontaneidade nos versos, sensualidade e riqueza melódica. Morreu em 16 de agosto de 2008, aos 94 anos, em casa, às seis horas da manhã, por conta de insuficiência renal e falência múltipla dos órgãos em consequência de um câncer renal que possuía há 9 anos. Permanecia em internação domiciliar desde dezembro de 2007. Poeta popular, compôs obras como Saudade de Bahia, Samba da minha Terra, Doralice, Marina, Modinha para Gabriela, Maracangalha, Saudade de Itapuã, O Dengo que a Nega Tem, Rosa Morena.

Filho de Durval Henrique Caymmi e Aurelina Soares Caymmi, era casado com Adelaide Tostes, a cantora Stella Maris. Todos os seus três filhos são também cantores: Dori Caymmi, Danilo Caymmi e Nana Caymmi

Dorival Caymmi em 1938

Caymmi era descendente de italianos pelo lado paterno, as gerações da Bahia começaram com o seu bisavô, que chegou ao Brasil para trabalhar no reparo do Elevador Lacerda e cujo nome era grafado Caimmi. Ainda criança, iniciou sua atividade como músico, ouvindo parentes ao piano. Seu pai era funcionário público e músico amador, tocava, além de piano, violão e bandolim. A mãe, dona de casa, mestiça de portugueses e africanos, cantava apenas no lar. Ouvindo o fonógrafo e depois a vitrola, cresceu sua vontade de compor. Cantava, ainda menino, em um coro de igreja, como baixo-cantante. Com treze anos, interrompe os estudos e começa a trabalhar em uma redação de jornal O Imparcial, como auxiliar. Com o fechamento do jornal, em 1929, torna-se vendedor de bebidas.

 Em 1930 escreveu sua primeira música: 'No Sertão", e aos vinte anos estreou como cantor e violonista em programas da Rádio Clube da Bahia. Já em 1935, passou a apresentar o musical Caymmi e Suas Canções Praieiras. Com 22 anos, venceu, como compositor, o concurso de músicas de carnaval com o samba A Bahia também dá. Gilberto Martins, um diretor da Rádio Clube da Bahia, o incentiva a seguir uma carreira no sul do país. Em abril de 1938, aos 23 anos, Dorival, viaja de ita (navio que cruza o norte até o sul do Brasil) para cidade do Rio de Janeiro, para conseguir um emprego como jornalista e realizar o curso preparatório de Direito. Com a ajuda de parentes e amigos, fez alguns pequenos trabalhos na imprensa, exercendo a profissão em O Jornal, do grupo Diários Associados, ainda assim, continuava a compor e a cantar. Conheceu, nessa época, Carlos Lacerda e Samuel Wainer.

Foi apresentado ao diretor da Rádio Tupi, e, em 24 de junho de 1938, estreou na rádio cantando duas composições, embora ainda sem contrato. Saiu-se bem como calouro e iniciou a cantar dois dias por semana, além de participar do programa Dragão da Rua Larga. Neste programa, interpretou O Que é Que a Baiana Tem, composta em 1938. Com a canção, fez com que Carmen Miranda tivesse uma carreira no exterior, a partir do filme Banana da Terra, de 1938. Sua obra invoca principalmente a tragédia de negros e pescadores da Bahia: O Mar, História de Pescadores, É Doce Morrer no Mar, A Jangada Voltou Só, Canoeiro, Pescaria, entre outras. Filho de santo de Mãe Menininha do Gantois, para quem escreveu em 1972 a canção em sua homenagem: "Oração de Mãe Menininha", gravado por grandes nomes como Gal Costa e Maria Bethânia. Fonte Wikipédia.

Assista vídeo:

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Zeca Collares


Espetáculo de música regional brasileira do CD "Feito em Rendas", de Zeca Collares, que fala da delicadeza e da força da cultura popular nacional em um universo lúdico e poético. Mesclado de ritmos diversos como o coco, toadas, folias, cururus, entre outros, e com intervenção de alguns poemas, o espetáculo traz composições inéditas de autoria de Zeca Collares passando também pelo Folclore Brasileiro.

O que:- Zeca Collares
Quando:- Dia 9 de Agosto (quinta)
Horário:- às 19h.
Onde:- SESC Osasco
End:- Av. Sport Club Corinthians Paulista, 1.300 (Jardim das Flores - Osasco) 
Tel:             (11) 3184-0900      
Recomendação: livre
Preço na Bilheteria: GrátisMeire Cler

Assista vídeo:-


Meire Cler


O show fará um passeio pela época áurea do rádio brasileiro, na qual vários artistas tiveram seu auge. Meire Cler fez parte dessa era de ouro dos programas de auditório, época da nostalgia, onde as cantoras populares se destacaram não só nos brasileiríssimos sambas-canção e toadas cujas letras retratavam em forma poética e simples as amarguras, os desencontros amorosos, mas também a alegria nas “marchinhas” de carnaval.

Quando:- Dia 9 de Agosto (quinta)
Horário:- às 15h
Onde:- Teatro do SESI Santo André
End:- Praça Dr. Armando de Arruda Pereira, 100 (Santa Terezinha - Santo André) 
Tel:             (11) 4996-8633      
Em frente à Estação Prefeito Saladino (CPTM)
Duração: 60 minutos. Recomendação: 12 anos
Preço na Bilheteria: Grátis


Assista vídeo:-

Carmen Queiroz Homenageia Clara Nunes




O Que:- Homenagem a Clara Nunes
Quem:- Carmen Queiroz
Quando:- 10/08/2012
Horário:- 22h30
Onde:- Ó do Borogodó
End:- Rua Horácio Lane, 21 – São Paulo - SP

Nossa Melodia, com Juliano Neto


O que:- Nossa Melodia, com Juliano Neto
Participação:- Balé “Metades”, Rubens Mello, Ricardo Dutra, José Ricardo e Beto Santos.
Quando:- 10/08/2012
Horário 20h30
Onde:- Teatro Adamastor Centro
End:- Av. Monteiro Lobato, 734, Macedo – Guarulhos - SP
Retirar um ingresso na bilheteria do teatro uma hora antes do início do espetáculo.

 Cantor, compositor e violonista, Juliano Neto mora e atua na cidade de Guarulhos há 15 anos. Estudou durante 4 anos no Conservatório Municipal de Guarulhos e possui hoje um acervo musical com mais de 50 músicas autorais. Nos últimos anos vem se dedicando ao projeto pessoal de canção e composição apresentando-se em vários pontos de cultura e teatros da cidade de Guarulhos. No show “Nossa Melodia”,Juliano Neto promete trazer ao público sua sensibilidade musical e poética numa mistura de ritmos e sons, interpretando parte de seu acervo musical. Contará com a participação do grupo de dança contemporânea e balé “Metades” e de músicos da cidade como Rubens Mello, Ricardo Dutra, José Ricardo e Beto Santos. Indicação: livre. Retirar um ingresso na bilheteria do teatro uma hora antes do início do espetáculo. Av. Monteiro Lobato, 734, Macedo.20h30.

Peron Conta e Canta Noel Rosa – Renata Peron


O que:- Peron Conta e Canta Noel Rosa – Renata Peron
Quando:- 11 / 08/12 sábado
Horário – 20h
Onde:- Teatro Nelson Rodrigues
End:- Rua dos Coqueiros, 74, Lago dos Patos, Vila Galvão
Ingressos:- R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

O espetáculo conta, por meio de canções e projeções, um pouco sobre a vida e obra de Noel Rosa. Com texto assinado por Péricles Formigoni, Renata Peron conta sobre passagens da vida de Noel Rosa intercalando com canções ao vivo, dança, muitos fgurinos e convidados para abrilhantar ainda mais o espetáculo. Gênero: Musical. Direção: Ligiana. Indicação: 16 anos. Ingressos à venda na bilheteria do teatro duas horas antes do início do espetáculo – R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Mais informações pelo telefone 8030-6787. Rua dos Coqueiros, 74, Lago dos Patos, Vila Galvão.
20h.

Tomando Partido Convida Jurema Pessanha


Samba do Vera Cruz


Roda de Samba Beneficente no Pagode do Sobrado

Em prol da RENATA do Samba da Arca.


Escolha Samba Enredo Unidos de São Lucas Carnaval 2013


EXPRESSO JARAGUÁ – Roda de Samba


Roda de samba que acontece mensalmente e que está em sua 5º edição, criado em Abril de 2012 a roda de samba no Jaraguá vem para reverenciar o samba de raiz.

Roda de Samba Expresso Jaraguá
Quando:- Dia 18/08 (Sábado)
Horário:- das 16:00 ás 22:00 hs
Onde:- Buteco do Valmir
End:- Rua Andresa, 1041 – Jaraguá (Esq. c/ Rua Friedrich Von Voith)
Entrada franca
expressojaragua@gmail.com

Sérginho – Cavaco e voz
Sandrão – Cavaco e voz
Marcelo Ginga – Cavaco e voz
Fernando – Violão 7 cordas e voz
Robson Favela – Cuíca e voz
Leandro Buiu – Surdo e Voz
Tifa – Repique e voz
Julio – Pandeiro e voz
Cézinha – Reco – reco de bambue voz
Marcos Tonelotti – Tamborim e voz
Xande – Tamborim e voz

Terreiro de Compositores - Aniversário de 01 Ano


Roda de Samba Tomando Partido no Casarão


terça-feira, 7 de agosto de 2012

Xisto Bahia


É dele a primeira música gravada no Brasil, que teve a interpretação de Bahiano em 1902.

Nascido na capital baiana, filho do major Francisco de Paula Bahia e Teresa de Jesus Maria do Sacramento, no forte de Santo Antônio Além do Carmo, onde o pai era administrador, em 6 de agosto (ou talvez 5 de setembro) de 1841.

Desde cedo revelou uma propensão artística, atuando em peças de teatro e cantando em corais, tendo viajado por vários estados do país, e feito grande sucesso, se tornou cantor, compositor, violinista, violonista e dramaturgo.

Aos dezessete anos, os baianos já o viam cantando modinhas e lundus, tocando violão e compondo, tal como “Iaiá, você quer morrer?”

Em 1861, excursionando como ator pelo norte e nordeste do país, tocava e cantava chulas e lundus de sua autoria. Nunca estudou música, foi um músico intuitivo e autodidata.

Considerado pelo escritor Artur de Azevedo o "ator mais nacional que tivemos", Xisto escreveu e representou comédias da qual destaca-se o Duas páginas de um livro e, apenas como ator, Uma véspera de reis, de Artur de Azevedo.

Em 1880, no Rio de Janeiro, recebeu aplausos de D. Pedro II, pelo desempenho em Os perigos do coronel. Atuou, além do norte e nordeste, em São Paulo e Minas Gerais, sempre com sucesso.

Em 1891 transfere-se para o Rio de Janeiro e, largando por um ano a carreira artística, foi escrevente da penitenciária de Niterói.

Era casado com a atriz portuguesa Maria Vitorina de Lacerda Bahia, com quem teve quatro filhos. Ficou célebre, e teve grande popularidade no Segundo Reinado, com a modinha que musicou do poeta Plínio de Lima, Ainda e sempre, e o lundu Isto é bom, que foram lançados no primeiro disco gravado no Brasil, pela Casa Edison (selo Zon-O-Phone (alemã)), em 1902.

As canções compostas A mulata e A preta mina foram regravadas pela Orquestra de Câmara Paulista no CD Sarau Brazil, de 2006. São uma das poucas gravações da obra.
Fonte Wikipédia.

Assista vídeo Primeira música gravada no Brasil.
Música de Xisto Bahia ('Isto é bom') um lundu

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Terreiro de Compositores – Roda de Samba


Hoje a partir das 20h tem Roda de Samba do TERREIRO DE COMPOSITORES

Venha cantar e sambar com a gente!
Compositor, traga seus sambas e cante com a gente!!

O que:- Terreiro de Compositores
Quando:- 02/08/2012
Horário:- 20h
Onde:- Quadra da Unidos de São Lucas
Endereço:- Rua Carminha, 264 - Pq. São Lucas - São Paulo - SP
(Travessa da Av. Oratório - altura do nº 3000)

E Domingo (05/08) a partir das 19hs tem eliminatórias de Sambas Enredos para o Carnaval 2013 da Unidos de São Lucas....com a participação do integrantes ...Dodô Andrade, Anderson Alve, Peterson Lima, Bruno Leite, Ricardinho Olaria, Toinho Melodia, Augusto César e Alan Feliciano do TERREIRO DE COMPOSITORES, defendendo seu sambas...vamos prestigiar os compositores!!!

E Terça-Feira (07/08) a partir das 22hs tem "Noite dos Compositores" no Pau Brasil na Vila Madalena com os compositores Bruno Leite e Claudionor Marques

E dia 11/08 (Sábado) a partir das 14hs tem FESTA DE ANIVERSÁRIO DO TERREIRO DE COMPOSITORES!!!

CONJUNTO JOÃO RUBINATO.


No ação Educativa nesta sexta dia 03/08/2012

O Conjunto João Rubinato pesquisa e divulga a obra de Adoniran Barbosa (nome artístico de João Rubinato). Apresentam as músicas de Adoniran Barbosa que a rádio não toca.

Temperadas com histórias curiosas sobre elas e seu autor. Violão, cavaco, surdo, flauta, pandeiro e tamborim somam-se as onze vozes do conjunto. 

Antes haverá uma palestra com Celso de Campos Jr., principal biógrafo do compositor, e um bate-papo com o Sr. Sylvio Bittencourt, fundador e diretor do Museu do Jaçanã.

O que:- CONJUNTO JOÃO RUBINATO
Quando: Sexta-Feira dia 03/08/2012
Horário: 19h
Local: AÇÃO EDUCATIVA
Endereço: Rua General Jardim,660 - Vila Buarque - Próximo aos metrôs República e Santa Cacília. (Sesc Consolação)
Entrada: FRANCA
Realização: AÇÃO EDUCATIVA
Organização: @migos do samba.com

VENHAM CONHECER !!!  

INIMIGOS DO BATENTE – Sábado 04/08/12


Sábado, dia 4 de agosto, é dia de festa no Ó do Borogodó, este bar que é a casa dos Inimigos do Batente. O nosso grupo completa 8 anos ininterruptos da nossa roda de samba no Ó. Registramos aqui um abraço a Stefânia Gola e ao Leo, que comandam a casa com um sentimento que vai ao encontro da mais genuína expressão popular brasileira.

Cheguem sábado no Ó, a partir das 16h até 20h, para celebrar com a gente o grande pacto construído entre esses músicos que formam os Inimigos do Batente. Axé, Ney Mesquita, que nos levou pra o Ó.

E um grande Axé pra o nosso Cidão, agora na Arunda. A foto dos  Inimigos foi tirada pela  querida Carolina Andrade.


O que:- Inimigos do Batente
Quando:- 04/08/2012
Horário:- 16h
Onde:- Ó do Borogodó
Rua Horácio Lane,21 – Pinheiros – São Paulo

CIA BRANCALEONE DE TEATRO na Casa dos Cordéis


O que:- A comédia da esposa muda
Quem:- Cia Brancaleone de Teatro
Quando:- 11/08(sábado)
Horário:- 20h
Onde:- Casa dos Cordéis
End:- Av Torres Tibagy, 90 – Gopoúva – Guarulhos – SP     

Senhoras e senhores, respeitável público! A Cia Brancaleone de Teat(r)o orgulhosamente anuncia que depois de uma longa temporada internacional, passando por Cumbica, Pimentas e São Miguel Paulista, estará de volta na Casa dos Cordéis no segundo sábado de agosto para cometer mais um dos seus erros teatrais: "A Comédia da Esposa Muda", uma livre adaptação do espetáculo que consagrou o grupo Galpão...

PAULINHO JEQUIÉ na Casa dos Cordéis


Uma realização FRANCE DA MATTA

O que:- Paulinho Jequié
Quando:- 12/08(domingo)
Horário:- 16h
Onde:- Casa dos Cordéis
End:- Av Torres Tibagy, 90 – Gopoúva – Guarulhos - SP

Paulinho Jequié, é cantor, compositor, ator, poeta e declamador do sudoeste baiano e tem percorrido os festivais de músicas de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Bahia, participando de semanas de arte, projetos culturais universitários, projetos de verão e festas populares desde a década de 80.
Sua música aborda temas ecológicos, o sentimento humano e os conflitos sociais, misturando os diversos ritmos do cancioneiro popular...

KÁTYA TEIXEIRA na Casa dos Cordéis


Show musical
O que:- Kátya Teixeira
Quando:- 18/08(sábado)
Horário:- 20h
Onde:- Casa dos Cordéis
End:- Av. Torres Tibagy, 90 - Gopoúva – Guarulhos - SP

Kátya Teixeira, é cantora, compositora, pesquisadora e instrumentista, designer e produtora.

Assina a trilha sonora do DVD 2004 Nas Asas de Mercúrio de Kátia Ripani;
CD´s: Katxerê - É o primeiro cd de Kátya Teixeira. Gravado entre novembro de 1996 e fevereiro de 1997 com arranjos de Vidal França. Neste trabalho Kátya prioriza a poesia e a musicalidade da cultura tradicional brasileira com uma sonoridade que passeia pelo erudito na instrumentação que vai de violino, violoncelo, flautas a sanfona, violões e viola caipira.

Lira do Povo (2004/2005) - É o segundo cd de Kátya Teixeira, é o resultado de suas andanças pelo país. Um retrato sonoro do Brasil, vivenciado por Kátya durante 05 anos de pesquisas por comunidades tradicionais. Acompanhada por músicos consagrados e ilustres desconhecidos do povo, mestres da cultura popular. O cd lhe rendeu 3 indicações ao Prêmio Tim de Música/ 2005 - melhor cantora, melhor cantora de voto popular, melhor cd regional.

Feito de Corda e Cantiga (2011/2012) - É o mais recente cd de Kátya Teixeira. Resultado de vários anos de parceria e cumplicidade musical, a confluência de compositores e músicos que retratam a alma brasileira em suas mais variadas vertentes... Jean Garfunkel e Paulo Garfunkel, Luis Perequê, Mochel, Chico Branco e Amauri Falabella em ritmos que passeiam por: choro-boi, fandango, moda de viola, afoxé, tambor de crioula, joropo, cantigas, samba, congo capixaba e congado...

7° Fentepira – Festival Nacional de Teatro de Pircacicaba


Período: De 27 de outubro a 04 de novembro de 2012.
Inscrições: até dia 31 de agosto de 2012.
Onde: Piracicaba – SP

Sobre: Realizado pela Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac), por meio da Prefeitura de Piracicaba, o Fentepira foi criado para popularizar as artes cênicas, fomentar os grupos teatrais, formar plateias e estímular a troca de ideias. A primeira edição aconteceu em 2006 e, um ano depois, estava em vigência a lei municipal número 6072/2007, que incluiu o evento no calendário oficial do município. Podem participar grupos de todo o Brasil.

Desta vez, as inscrições podem ser realizadas somente pela internet. Os grupos que distam até 800 km do local do festival receberão R$ 3500,00 de ajuda de custo, aqueles localizados a partir de 801 km de distância receberão R$ 5.000,00.

Convite lançamento do livro "As 7 benzedeiras e suas histórias"


Conjunto Retratos neste domingo 05/08/12 às 11h00


No próximo domingo, às 11h o Conjunto Retratos apresenta no Centro Cultural do Jabaquara a Edição de número 70 do Projeto Choro na Manhã. Contaremos com a participação especial do Violonista José Lopes que atualmente reside na cidade de Santos/SP. No repertório iremos lembrar os grandes mestres da música brasileira.

O Conjunto Retratos é formado por Paulo Gilberto (Flauta), César Ricardo (Violão 7 cordas), Alex Mendes (Bandolim), Paulo Gilberto (Flauta) e Donisete Fernandes (Pandeiro).

Antes da apresentação, será oferecido um café da manhã gratuitamente ao público presente.

O que:- Conjunto Retratos
Quando:- Domingo, 05 de Agosto
Horário:- 11h
Onde:- Auditório do Centro Cultural Jabaquara
End:- Rua Arsênio Tavolieri n.º 45 – Jabaquara - São Paulo/SP
(Próximo a Estação Jabaquara do Metrô)
Quantidade de lugares: 200
 Entrada Gratuita
Informações:             (11) 5011-2421     

Contamos com a sua presença...

Tomando Partido – Toda Sexa feira


O Melhor do Verdadeiro Samba

O que:- Tomando Partido
Quando:- Toda Sexta Feira
Horário:- 19h
Onde:- Parada 93
End:- Av Gabriela Mistral, 93 – Penha – São Paulo
Entrada:- Homem R$ 10,00   -  Mulher R$ 5,00
Churrasco NA FAIXA!

AULAS DE SAMBAROCK GRÁTIS, LOCAL FECHADO E ACOLHEDOR, CERVEJA GELADA, GENTE BONITA e MUITOS SAMBISTAS REUNIDOS.

BOTUCANTO 2012 COM INSCRIÇÕES ABERTAS


Já mandou sua música?????

Festival da canção: se você deseja concorrer num festival de modelo tradicional mas com a premiação melhor distribuída do país.

Prêmio Botucanto: para quem quer apresentar o seu show na grade de programação do Botucanto.

É permitido aos concorrentes inscrever-se em mais de uma modalidade.

Para inscrições on-line, após definida sua área de participação siga os passos abaixo:

1) prepare as músicas que serão enviadas convertidas em mp3.
2) nomeie os arquivos com o nome da canção_compositor
3) digite as letras das músicas e nomeie igual ao arquivo de áudio correspondente
4) preencha a ficha de inscrição e nomeie: ficha_canção_compositor
5) envie para participar@botucanto.com.br.  Em dois e-mails separados a sua inscrição: um contendo o áudio em mp3 e o outro com a ficha de inscrição e letra
6) para o prêmio Botucanto preferencialmente enviar materiais pelo correio para o endereço do regulamento.

Boa sorte!!

Regulamentos e fichas de inscrição aqui http://cultura.botucatu.sp.gov.br/

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)