Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sábado, 31 de março de 2012

Deputado Estadual Edson Ferrarini quer retirar direito dos MÚSICOS


Não podemos retroceder, o Deputado Estadual Edson Ferrarini quer revogar a Lei  12 547/07  que desobriga  o músico de apresentar, no exercício de sua profissão, a carteira profissional emitida pela Ordem dos Músicos do Brasil.

É um direito que os músicos já haviam alcançado e este senhor quer acabar com ela. Vamos lotar seu endereço eletrônico eferrarini@al.sp.gov.br   ou ligar para 3886-6789/6793 criticando sua iniciativa e exigindo a retirada desse projeto da tramitação.

Vejam abaixo texto a respeito.


Caro Músico,

O Deputado Estadual Edson Ferrarini protocolou um projeto de lei (PL nº 666/2011) que tramita na Assembléia Legislativa e pode ser aprovado.

O teor desse projeto é a revogação da Lei 12 547/07 que desobriga o músico de apresentar, no exercício de sua profissão, a carteira profissional emitida pela Ordem dos Músicos do Brasil.

Trata-se de projeto de lei que nega as lutas, traz de volta a discriminação, ignora a liberdade do exercício da profissão de músico e atrela o profissional dessa arte a uma entidade atrasada que não representa os anseios dos artistas da música.

Enviem email para o deputado em questão, através do endereço eletrônico eferrarini@al.sp.gov.br ou ligue para 3886-6789/6793 criticando sua iniciativa e exigindo a retirada desse projeto da tramitação.


São Paulo, março de 2011.

sexta-feira, 30 de março de 2012

Zeca Pagodinho


Com direção artística de Sérgio Cabral e musical de Paulão 7 Cordas, Zeca Pagodinho volta a São Paulo com o show Vida da Minha Vida. No repertório, a canção Poxa, de Gilson de Souza, sucesso dos anos 70 resgatado por Pagodinho, o samba Garanhão, de Zé Roberto, Orgulho do Vovô, de Zeca e Arlindo Cruz, feita em homenagem ao neto Noah, O Som do Samba, do trio Calafrio e Mauro Diniz, Hoje eu sei que te amo, atualmente uma das mais tocadas nas rádios do Brasil, de Nelson Rufino, entre outras. Além dessas, alguns dos sucessos que não poderiam ficar de fora como Verdade, Deixa a Vida me Levar e Samba pras Moças. Zeca Pagodinho terá o acompanhamento da banda Muleke, que está com o artista desde o início de sua carreira.
Estréia hoje 30/03/2012.


O que:- Zeca Pagodinho
Quando:- Até 31 de Março, Sexta e sábado,
Horário:- às 22h
Onde:- Credicard Hall
End:- Av. das Nações Unidas, 17955 (Santo Amaro) 
Tel:             (11) 4003-6464      
Preço na Bilheteria: De R$ 70,00 a R$ 220,00

Assista vídeo:

Sandra Peralta e Zezé Motta


O show, que faz parte do Projeto Conexão Latina, reúne os maiores sucessos da carreira da sambista Zezé Motta e as ricas canções da peruana radicada em Buenos Aires Sandra Peralta, com arranjos do violinista e compositor argentino Leandro Cacione.


O que:- Sandra Peralta e Zezé Motta
Quando:- Dia 30 de Março (sexta)
Horário:- às 21h
Onde:- Memorial da América Latina
End:- Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Metrô Barra Funda (Barra Funda) 
Tel:             (11) 3823-4600      
Preço na Bilheteria: R$ 15,00

Assista vídeo:

Paula Morelenbaum


A cantora se apresentou por dez anos ao lado do maestro Tom Jobim, participando da gravação dos álbuns 'Passarim', 'Antonio Brasileiro', 'Tom Jobim Inédito' e 'Tom canta Vinicius'. Neste show, faz uma homenagem ao maestro e a bossa nova, acompanhada de Lula Galvão no violão.

Foram 10 anos –desde 1984 – cantando ao lado do maestro Antonio Carlos Jobim, participando da gravação dos álbuns "Passarim" (1986-Universal), "Antonio Brasileiro" (1993-Som Livre), "Tom Jobim Inédito” (1995-BMG), “Tom canta Vinicius” (2000- Jobim Music/ Universal) e apresentando-se no Brasil, Japão, Europa, Canadá e Estados Unidos, destacando-se concertos realizados no Carnegie Hall e no Lincoln Center.

Tudo começou 4 anos antes, no grupo vocal Céu da Boca, formado pela carioca Paula Morelenbaum com Maúcha Adnet, Verônica Sabino, Marcia Ruiz, Rosa Lobo, Lidia Sacharny, Ronald Valle, Dalmo Medeiros, Chico Adnet, Paulo Malaguti e Paulo Brandão, com quem gravou os albuns "Céu da Boca" (1981-Polygram) e "Baratotal" (1982-Polygram), e realizou durante esses 4 anos shows por todo o Brasil.

Em 1989 concilia os show com Antonio Carlos Jobim e faz parte da montagem do musical "Lamartine para inglês ver", de Antônio de Bonis, cantando e representando, ao lado dos atores Vera Holtz, Guida Vianna, Fábio Junqueira e Paulo Andrade.

No ano seguinte, iniciou sua carreira solo em Nova York, apresentando-se em diversos clubes de jazz como o Birdland, acompanhada por músicos americanos.

Em 1991 grava o cd Amazonas/Familia Jobim (Som Livre) com a Nova Banda.


O que:- Paula Morelenbaum
Quando:- Dia 30 de Março (sexta)
Horário:- às 20h30 (Auditório)
Onde:- SESC Vila Mariana
End:- Rua Pelotas, 141 (Vila Mariana) 
Tel:             (11) 5080-3000      
Preço na Bilheteria: de R$ 3,00 a R$ 12,00
Venda pelo sistema INGRESSOSESC a partir de 1/3, às 14h.
Recomendação: 12 anos

Assista vídeo:

Arlindo Cruz



Arlindo Cruz traz em seu repertório sucessos como 'Bancando o Durão' e 'Cleptomania'
Arlindo é músico profissional, exímio nas cordas dedilhadas, sobretudo cavaquinho e banjo. Se não fosse compositor e cantor, poderia viver disso. Suas composições, sempre com interessantes soluções harmônicas e melodias trabalhadas, revelam que foram feitas por um músico (o que no samba, cheio de compositores mais intuitivos que técnicos, é um curioso diferencial).

Logo aos sete anos, o menino ganhou o primeiro cavaquinho. Empolgado com o instrumento, esperava ansioso o pai chegar do trabalho para aprender a tocar. Aos 12 já tirava muitas músicas de ouvido, e, como seu irmão, Acyr Marques, aprendia violão.

Entrou para a escola Flor do Méier, onde estudou teoria, solfejo e violão clássico por dois anos. E já nessa época começou a trabalhar profissionalmente como músico, fazendo rodas de samba com vários artistas, inclusive Candeia, que ele considera seu padrinho musical. Com Candeia, gravou seus primeiros discos, um compacto simples, pela gravadora Odeon, e um LP chamado Roda de Samba (hoje encontrado em CD). Em ambos tocou cavaquinho.

Ao completar 15 anos foi estudar em Barbacena MG, na escola preparatória de Cadetes do Ar. Mas não abandonou a música. Cantava no coral da escola. Começava, então, a nascer o compositor Arlindo Cruz, que ganhou festivais em Barbacena e Poços de Caldas.

 Quando deixou a Aeronáutica, passou a freqüentar a roda de samba do Cacique de Ramos, que já revelava novos talentos. Ia todas as quartas-feiras, curtir e aprender ao lado de Jorge Aragão, Beth Carvalho, Beto sem Braço, Ubirani e Almir Guineto. Outros jovens seguiam o mesmo caminho, entre eles, Zeca Pagodinho e Sombrinha - que viria ser seu parceiro.


Quando:- Dia 30 de Março (sexta)
Horário:- às 22h
Onde:- Skyline Venue (7000 lugares)
End:- Alameda América, 1180 (Alphaville) 
Tel:             (11) 3045-3333      
Preço na Bilheteria: De R$ 90,00 a R$ 140,00

Assista vídeo:

Adriano Trindade


O já conhecido internacionalmente cantor Adriano Trindade interpreta sucessos de 'Clube do Balanço', 'Trio Mocotó', 'Seu Jorge', além de músicas próprias. Com passagens de sucesso por países como Holanda, Bélgica, França, Itália, Irlanda, Suíça, Chile, Uruguai e Inglaterra, Trindade é tido como um dos principais percussores do samba-rock.

Vindo de família de músicos, sendo o avô maestro e o pai saxofonista, Adriano Trindade desde cedo se interessou pela música começando a tocar profissionalmente aos 13 anos em inúmeros shows pelo interior de São Paulo. Aos 18 anos foi para Los Angeles onde estudou música e foi graduado com honra pelo PIT (instituto de percussão e tecnologia). Retornando para o Brasil morou no Rio de Janeiro por 15 anos.

Nesse tempo teve a oportunidade de trabalhar com os maiores nomes da música brasileira e continua seu trabalho em São Paulo, onde mora atualmente. Adriano Trindade é baterista, arranjador, compositor e percussionista atuante na MPB e na música instrumental. Se apresentou e gravou com artistas conceituados, tais como: Leila Pinheiro, Leny Andrade, Sandra de Sá, Fernanda Abreu, Emílio Santiago, Baby do Brasil, Claudio Zoli, Novos Bahianos, Gabriel Moura, Pery Ribeiro, Nivaldo Ornelas, Banda Black Rio, Orlando Moraes, Arthur Maia, Simone, Philip Bailey(Earth,Wind and Fire), Rosa Passos, Flavio Venturini, Nelson Gonçalves, SPC , Isabella Taviani, Ana Cañas , Alexandre Pires, Paula Lima, Hiram Bullock(USA), Seu Jorge, Amelinha, Marcos Resende, Adelmo casé, entre outros.

Trabalha com gravações, arranjos, produções músicais e shows. Atua na área instrumental com o grupo TRINCA e faz workshops de bateria. Atualmente toca com o TRINCA e com Seu Jorge. Patrocinios: BATERIAS "GRETSH" E BAQUETAS "ALBA"


O que:- Adriano Trindade
Quando:- Dia 30 de Março (sexta)
Horário:- às 23h59
Onde:- Diquinta Bar e Danceteria (400 lugares)
End:- Rua Baumann, 1435 (Vila Leopoldina) 
Tel: (11) (11) 3715-4801 / 8251-6139
Serviço de manobrista à R$ 15,00
Preço na Bilheteria: de R$30,00 a R$40,00
Classificação etária: 18 anos

Assista vídeo:

Comunidade Orquestra do Samba - CECAP



O que:- Samba no CECAP
Quem:- Comunidade Orquestra do Samba CECAP
Quando:- 30/03/2012
Horário:- 19h
Onde:- Clube Parque CECAP
End:- Av Monteiro Lobato, 3415 – PQ Cecap – Guarulhos


Assista vídeo:

quinta-feira, 29 de março de 2012

Samba do Sino - dia 29/03/2012


Hoje tem Samba do Sino a partir das 20h30 e vai rolar samba até as 23h. Contamos com sua presença; Como sempre o PETISCO É GRÁTIS!

O que:- Samba do Sino
Quando:- 29/03/2012
Horário:- 20h30 às 23h
Onde:- Bar III Milênio
End:- Rua Luiz Faccini, 528 – Centro - Guarulhos

Acesse também nosso canal no Youtube: 

Assista vídeo:


João de Barro o Braguinha

Aniversário de nascimento.


Carlos Alberto Ferreira Braga, conhecido como Braguinha e também por João de Barro, (Rio de Janeiro, 29 de março de 1907 – 24 de dezembro de 2006) foi um compositor brasileiro, famoso pelas suas marchas de carnaval.

Braguinha estudava Arquitetura na Escola Nacional de Belas Artes e resolveu adotar o pseudônimo de João de Barro, justamente um pássaro arquiteto, porque o pai não gostava de ver o nome da família circulando no ambiente da música popular, mal visto na época. Pseudônimo este que adotou quando integrou o Bando dos Tangarás, ao lado de Noel Rosa, Alvinho e Almirante.

Em 1931 resolve deixar a Arquitetura e dedicar-se à composição. No carnaval de 1933, consegue os primeiros grandes sucessos com as marchas 'Moreninha da Praia' e 'Trem Blindado', pouco antes do fim do Bando de Tangarás, ambas interpretadas por Henrique Foréis Domingues, mais conhecido como Almirante, que se casou no ano seguinte com sua irmã Ilka.

Suas composições são conhecidas e cantadas por todos os brasileiros: Pirata da Perna de Pau, Chiquita Bacana, Touradas de Madri, A Saudade mata a Gente, Balancê, As Pastorinhas, Turma do Funil e muitas outras.

Sua musicografia completa, inclusive com versões e músicas infantis, passa dos 420 títulos, uma das maiores e de mais sucessos de nossa música popular.

Em 1937, fez letra para uma das composições mais gravadas da música popular brasileira, o samba-choro Carinhoso, feito por Pixinguinha vinte anos antes.

Lançado por Orlando Silva, Carinhoso recebeu mais de cem gravações a partir de então, tais como Dalva de Oliveira, Isaura Garcia, Ângela Maria, Gilberto Alves, Elis Regina, João Bosco e outros.

Na década de 1940, passou a fazer dublagens para produções cinematográficas realizadas por Walt Disney.

Os parceiros mais constantes foram: Alberto Ribeiro, médico homeopata e grande amigo, Alcyr Pires Vermelho, Antônio Almeida e Jota Júnior.

Faleceu aos 99 anos em 24 de dezembro de 2006, vítima de falência múltipla dos órgãos provocada por infecção generalizada.


Assista vídeo;

Oficinas Culturais 2012


Quilombo Roda de Samba


Domingo Dia 1º de abril, o Centro Cultural Rio Verde recebe o "Samba no Coreto"!


Será realizada uma roda de samba acompanhada pela famosa feijoada da Nega no Coreto do Centro Cultural Rio Verde. O repertório, inspirado pelo Bando da Bandeira Amarela, fará um passeio histórico-musical que vai de Donga a Paulinho da Viola, passando pelo samba-maxixe, partido alto, sambas sincopados, sambas de terreiro, sambas-enredo, sambas-canção, entre outros.

Idealizado por João do Violão, autor do clássico “Eu bebo sim”, O Bando da Bandeira Amarela é composto por jovens sambistas de São Paulo que trazem em sua bagagem um extenso repertório e que contempla as diferentes vertentes do samba.

A formação é tradicional, com instrumentos de percussão de couro,
cordas e trombone.

Músicos:
Bel Borges – voz
Paula Sanches – voz
Marcelo Archanjo – voz e tamborim
Marcelo Homero – voz e surdo
Dudu Cepeda – voz e pandeiro
Paulinho Timor – voz e percussão
Cacá Sorriso – voz e percussão
Samuel Silva – voz e violão 7 cordas
Marcelinho Arrelia – cavaco
Allan Abbadia - trombone.

O que:- samba no Coreto
Quem:- O Bando da Bandeira Amarela
Quando:- 01/04/2012
Onde:- Centro Cultural Rio Verde
End:- Rua Belmiro Braga, 119 - Vila Madalena
Entrada:- R$ 15,00
Feijoada:- R$ 22,00

O Bandeira Amarela foi criado para preservar e manter acesa a chama do samba, valorizando, divulgando e retomando os grandes mestres e suas canções.

Na formação tradicional, vozes, cordas e percussão armam a "roda-corrente" onde o samba verdadeiro e atemporal deságua e ferve, entrando rapidamente em ebulição. De Donga a Paulinho da Viola.


quarta-feira, 28 de março de 2012

Homenagem ao Dia Nacional do Choro

Conjunto Retratos.


No mês de Abril é comemorado o Dia Nacional do Choro, e no próximo Domingo, 01 de Abril às 11h00 o Centro Cultural do Jabaquara apresenta a edição de número 66 do projeto Choro na Manhã, e o Conjunto Retratos, formado por Alex Mendes (bandolim), Paulo Gilberto (flauta), Cesar Ricardo (violão 7 cordas), Fernando Henrique (cavaquinho) e Donisete Fernandes (bandolim) preparou um repertório especial para esta data.

O Dia Nacional do Choro foi criado para homenagear Pixinguinha, o compositor, instrumentista virtuoso, maestro, e arranjador e considerado um dos maiores gênios da música brasileira que deixou para jóias musicais como Carinhoso, Vou Vivendo, Lamentos, Rosa, Um a Zero, entre outras.

Além das inúmeras qualidades musicais, Pixinguinha foi um amigo sincero, companheiro e era uma pessoa extremamente simples. Há uma frase atribuída a Vinícius de Moraes que diz que “Se não fosse Vinícius, queria ser Pixinguinha”.

Outro grande flautista que conviveu algumas vezes com Pixinguinha, o Professor João Dias Carrasqueira, disse sobre seu contato pessoal com Pixinguinha: "O Pixinguinha era uma figura simpática, ao primeiro contato, não dava para perceber que ali estava um anjo, mas ele era um anjo...”.
 
O Centro Cultural do Jabaquara está localizado próximo ao Metrô Jabaquara na Rua Arsênio Tavolieri n.º 45, Bairro Vila Oriental, o telefone é             (11) 5011-2421      .

A entrada é gratuita e antes da apresentação, haverá o tradicional café da manhã oferecido gratuitamente ao público.

Contamos com a sua presença!

O que:- Homenagem ao Dia Nacional do Choro
Quem:- Conjunto Retratos
Quando:- 01/04/2012
Horário:- 11h
Onde:- Centro Cultural Jabaquara
End:- Rua Arsênio Tavolieri n.º 45, Bairro Vila Oriental – São Paulo

Alex Mendes
Conjunto Retratos
(11) 8653-9603

Assista vídeo:

III PROCISSÃO DO FOGARÉU


em 05/04 (quinta-feira Santa) 23h

A 'Casa dos cordeis' o 'IPC – Instituto pro-cultura', e, a 'Cia Brancaleone de teatro' realizam este cortejo 'sacro-folclórico-medieval', que sairá da Casa dos cordeis em 05/04 (quinta-feira santa) às 23h, indo até ao Santuário São Judas Tadeu onde haverá uma encenação teatral. A indumentária utilizada pelos penitentes caracteriza-se por uma túnica comprida e por um longo capuz cônico e pontiagudo, guardando fortes semelhanças com as vestimentas que ainda hoje são comuns nas celebrações da Semana Santa na Espanha. É um traje de orígem medieval. No Brasil, é realizado principalmente na cidade de Pirinópolis em Goias. Participam da organização e do cortejo a Comunidade do 'Santuário São Judas Tadeu', sob a direção do Padre Francisco, e, a Comunidade da 'Paróquia Santa Cruz e N. S, Aparecida', sob a direção do Padre Frizzo. A Casa dos cordéis fica na Av. Torres Tibagy, 90 – Gopouva – Guarulhos (próximo ao SAAE). Mais informações pelo tel: 2358.2011 das 13:00hs äs 19:00hs, ou pelo tel. 2475.2064 das 14:00h às 22:00hs. Também pelos sites www.boscomaciel.com.br, www.iprocultura.com.br, ou pelo blog ciabrancaleone.blogspot.com .


Assistir o vídeo realizado em abril/2010:


O que:- III Procissão do Fogaréu
Quem:- Casa dos Cordeis' o 'IPC – Instituto pro-cultura', e, a 'Cia Brancaleone de teatro'
Quando:- 05/04/2012 – Quinta Feira Santa
Saída:- Casa dos Cordéis - Av. Torres Tibagy, 90 – Gopouva – Guarulhos
Chegada:- Santuário São Judas Tadeu
Participação na Organização:- Comunidade do 'Santuário São Judas Tadeu' e 'Paróquia Santa Cruz e N. S, Aparecida'
Horário:- 14h


segunda-feira, 26 de março de 2012

Chico Anysio


Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho, conhecido como Chico Anysio (Maranguape, 12 de abril de 1931 — Rio de Janeiro, 23 de março de 2012), foi um humorista, ator, dublador, escritor, compositor e pintor brasileiro, notório por seus inúmeros quadros e programas humorísticos na Rede Globo, emissora onde trabalhou por mais de 40 anos.

Ao dirigir e atuar ao lado de grandes nomes do humor brasileiro no rádio e na televisão, como Paulo Gracindo, Grande Otelo, Costinha, Walter D'Ávila, Jô Soares, Renato Corte Real, Agildo Ribeiro, Ivon Curi, José Vasconcellos e muitos outros, tornou-se um dos mais famosos, criativos e respeitados humoristas da história do país. Morreu em 23 de março de 2012, no Rio de Janeiro.

Chico Anysio mudou-se com sua família para o Rio de Janeiro quando tinha seis anos de idade.[6] Decidiu tentar fazer um teste para locutor de rádio quando a sua irmã também faria. Saiu-se excepcionalmente bem no teste, ficando em segundo lugar, somente atrás de outro jovem iniciante, por coincidência, o próprio Silvio Santos. Na rádio na qual trabalhava, a Rádio Guanabara, exercia várias funções: radioator, comentarista de futebol, etc. Participou do programa Papel carbono de Renato Murce. Na década de 1950, trabalhou nas rádios Mayrink Veiga, Clube de Pernambuco e Clube do Brasil. Nas chanchadas da década de 1950, Chico passou a escrever diálogos e, eventualmente, atuava como ator em filmes da Atlântida Cinematográfica.

Na TV Rio estreou em 1957 o Noite de Gala. Em 1959, estreou o programa Só Tem Tantã, lançado por Joaquim Silvério de Castro Barbosa, mais tarde chamado de Chico Total. Além de escrever e interpretar seus próprios textos no rádio, televisão e cinema, sempre com humor fino e inteligente, Chico se aventurou com relativo destaque pelo jornalismo esportivo, teatro, literatura e pintura, além de ter composto e gravado algumas canções.

Chico Anysio foi um dos responsáveis pela intermediação referente ao exílio de Caetano Veloso em Londres. Quando completou dois anos de exílio, Chico enviou uma carta para Veloso, para que este retornasse ao Brasil. Caetano e Gilberto Gil haviam sido presos em São Paulo, duas semanas depois da decretação do AI-5, o ato que dava poderes absolutos ao regime militar. Trazidos ao Rio de carro, os dois passaram por três quartéis, até viajarem para Salvador, onde passaram seis meses sob regime de prisão domiciliar. Em seguida, em meados de 1969, receberam autorização para sair do Brasil, com destino a Londres, onde só retornariam no início de 1972.

Desde 1968, encontra-se ligado à Rede Globo, onde conseguiu o status de estrela num "cast" que contava com os artistas mais famosos do Brasil; e graças também a relação de mútua admiração e respeito que estabeleceu com o executivo Boni. Após a saída de Boni da Globo nos anos 1990, Chico perdeu paulatinamente espaço na programação, situação agravada em 1996 por um acidente em que fraturou a mandíbula.

Em 2005, fez uma participação no Sítio do Pica-pau Amarelo, onde interpretava o "Dr. Saraiva" e, recentemente, participou da novela Sinhá Moça, na Rede Globo.

Família
É pai do ator Lug de Paula, do casamento com a atriz e comediante Nancy Wanderley; [11] do também comediante Nizo Neto e do diretor de imagem Rico Rondelli, da união com a atriz e vedete Rose Rondelli; de André Lucas, que é filho adotivo; do DJ Cícero Chaves, da relação com a ex-frenética Regina Chaves; e do ator/escritor Bruno Mazzeo, do casamento com a ex modelo e atriz Alcione Mazzeo.

Também teve mais dois filhos com a ex-ministra Zélia Cardoso de Mello, Rodrigo e Vitória. É irmão da falecida atriz Lupe Gigliotti, com quem contracenou em vários trabalhos na televisão; do cineasta Zelito Viana; e do industrial, compositor e ex-produtor de rádio Elano de Paula. Também é tio do ator Marcos Palmeira, da atriz e diretora Cininha de Paula e é tio-avô da atriz Maria Maya, filha de Cininha com o ator e diretor Wolf Maya. Era casado com a empresária Malga Di Paula.

Curiosidades

Em 1960, o programa Chico Anysio Show, produção de Carlos Manga, passou a ser apresentado em videoteipe. Os comerciais do programa, que também eram "ao vivo", passaram a ser gravados.

Apaixonou-se pela demissionária ministra Zélia Cardoso de Mello quando ela fez uma aparição em seu programa humorístico.

No dia 15 de março de 2007, foi lançado no Casarão Cultural Cosme Velho, no Rio de Janeiro, o documentário "Chico Anysio", sobre os 60 anos de sua carreira.

Em homenagem aos 60 anos de carreira de Chico, Ziraldo reuniu vários cartunistas e criou um livro chamado "É Mentira, Chico?", reunindo caricaturas dos personagens do humorista, além de um DVD da Globo Marcas, com especiais dos programas do Chico, chamado Chico Especial!.

Em 2008, Chico Anysio recebeu uma homenagem de Rodrigo Scarpa e Wellington Muniz, com seus respectivos personagens Vesgo e Silvio, do programa humorístico Pânico na TV. Eles cobravam sua volta aos humorísticos da Globo com a campanha "Volta Chico!". Vários artistas participaram da campanha e conseguiram sensibilizar os diretores da Globo, pois Chico fez uma aparição.

Em 2009, Chico foi tema da escola de samba Unidos do Anil, do Rio de Janeiro, desfilando com o enredo "Chico Total! Sou Anil e Faço Carnaval".


Assista vídeo:

Teatro Padre Bento, ainda sobreviverá? - Carta aberta


Veja texto sobre o reinicio das atividades do Teatro Padre Bento em 08/12/2007 – Jardim Tranqüilidade – Guarulhos, após longa restauração. Seguindo você tem a integra de carta aberta solicitando o retorno das atividades do Teatro em 2012, nem passado 05 anos de sua restauração. O que faltou para que o espaço não esteja em plena utilização no momento?


Nas comemorações do 447º aniversário de nossa cidade (08/12/2007), a Prefeitura entregou mais um ponto de lazer para os munícipes, o novo Teatro Padre Bento, que ficou durante longa data abandonado e hoje está totalmente restaurado e modernizado! Sua viabilização deu-se por meio de uma parceria com a Petrobrás.

A reinauguração e abertura oficial ocorreram no dia 8 de dezembro, com concerto do grupo de cordas da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos, precedido das palavras do Secretário de Cultura Municipal, Sr. Edmilson Souza Santos “A reforma do Teatro Padre Bento representa um marco por fazer referência à memória dos pacientes do antigo sanatório e por recuperar parte significativa da história da cidade, já que este foi o primeiro teatro construído no município. Há que se destacar ainda o fato de que este será mais um espaço de acesso à informação da população e para os nossos artistas expressarem sua arte”.

Matéria publicada em 05/12/2007
---x---

Carta Aberta:- Teatro Padre Bento, ainda sobreviverá?

Tenho acompanhado um pouco a distância o desfecho da “reforma” do Teatro Padre Bento, em uma conversa em janeiro com a Gestora do espaço fui informado que a obra terminaria em torno de 03 meses, e a própria secretaria de cultura atestou isso em outro diálogo acerca de assuntos da cidade.

Passando em frente ao prédio percebi que nada ainda foi feito, tudo bem! Sabemos do prazo de conclusão da obra, mas não sabemos (eu) quando de fato se iniciará. Pode acontecer a qualquer momento, presumo.

Um espaço com tamanha importância história e cultural não pode ser deixado à margem do esquecimento e ter seus interesses suplantado por eventos efêmeros que de efetivo não acrescenta nada ao imaginário popular. Este lugar chamado Teatro Padre Bento, é um espaço que merece atenção de nossos gestores e administradores e por isso, como contribuinte, usuários e colaborador cultural da cidade abro esta carta a todos da cidade e em especial Sra. Secretaria de Cultura Adriana Galvão e ao Adjunto Marks Oliveira.

Caríssimos,

Quando teremos este espaço e sua história preservados por esta gestão?

Quando se iniciará as obras?

Quando este espaço estará novamente disponível para a sociedade?

Tinham-se tantas idéias e pretensões para aquele espaço.

Onde estão os projetos que tanto se tinha para este espaço?

Não deixem morrer um espaço que ajudou a construir a história de nossa cidade, não deixem morrer a memória de todos que ali passaram.

Sr. Amilcar Del Chiaro, eu ainda tenho fé que esta cidade tomará ciência da importância deste espaço do qual o senhor tanto lutou para o seu restauro, e que não será agora o seu último suspiro.

Atenciosamente,
Franklin Jones

*O teatro Padre Bento foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, arqueológico e turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) e pelo Conselho Municipal de Patrimônio de Guarulhos e atualmente está fechado ao público por causa infiltrações e que aos poucos está condenando o palco, platéia e salão superior e com o passar do tempo tem agravado e muito o problema.


Franklin Jones
Cons. Munc . de Cultura de Guarulhos
Populacho & Piquenique Classe C do Teatro
Núcleo Pavanelli de Teatro de Rua e Circo

Assista vídeo sobre reabertura do Teatro em 08/12/2007:


GRANDE ATO / DENÚNCIA DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DE TEATRO EM LUTA.


DIA 27 DE MARÇO
DIA INTERNACIONAL DO TEATRO E NACIONAL DO CIRCO

É CHEGADA A HORA DE COBRAR NOVAMENTE UMA POLÍTICA ESTRUTURANTE PARA O BRASIL!

Apropriaremos-nos do formato da Escola de Samba pra sair às ruas de São Paulo num ato que mescla “Festa e Denúncia”.

O Ato terá inicio às 12h no Teatro Municipal de São Paulo e na seqüência ganhará às ruas em Cortejo para dialogar com a população que receberá a Carta Denúncia.

Na Comissão de frente teremos a figura da MADRINHA LADY ROUANET acompanhada de seus serviçais e cortejada pelas Secretarias e Ministério da Cultura.

AOS GRUPOS DE TEATRO SOLICITAMOS:
- Chegar ao Teatro Municipal pontualmente ao meio dia para organizarmos as ALAS.
- Se possível escolher alguns músicos do grupo pra fazer parte da ALA dos Músicos (Bateria), pois os mesmos irão compor e ensaiar o repertório do Cortejo em frente ao Teatro Municipal em espaço aberto.Cada coletivo se comprometerá de trazer os seus instrumentos. (A idéia é usarmos o repertório dos nossos espetáculos).
- Cada grupo ficará responsável pela sua atuação, produção e performance no trajeto, é importante termos a devida organização pra que cada ALA seja bem vista. Não necessariamente precisa fazer alguma apresentação, se quiser pode apenas cantar as músicas que serão propostas e distribuir a Carta Denúncia.
- Pedimos que venham caracterizado(a)s com figurinos de seus espetáculos, maquiagem, estandartes e mega-fones.
- Cada grupo escolhe um responsável pra organizar a distância entre uma ala e outra.

AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E ORGANIZAÇÕES SOLICITAMOS:
- Presença dos companheiros(a)s pra endossar a luta.
- E que se distribuam nas ALAS que serão formadas.

No dia formaremos as ALAS “DAS PLACAS” (que cobram uma política estruturante) e “DOS MORTOS DO TEATRO E OUTROS QUE QUEIRAM PROPOR”.

Compareça!
Dia 27 de Março de 2012 às 12h.
No Teatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos de Azevedo, S/N
Informações:             (11) 8121-6554       ou 9592-0945
_________________________________________

CARTA DENÚNCIA

Dia Internacional do Teatro
Denúncias

NESTE 27 DE MARÇO DE 2012 – DIA INTERNACIONAL DO TEATRO E DIA NACIONAL DO CIRCO  – NÓS, COLETIVOS ARTÍSTICOS COMPONENTES DO   MOVIMENTO DE TEATRO DE GRUPOS DE SÃO PAULO, MAIS UMA VEZ, EXIGIMOS POLÍTICAS PÚBLICAS QUE ESTEJAM À ALTURA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO PAIS, SEJAM EFICAZES E TENHAM CONTINUIDADE. ENTENDEMOS QUE O CUMPRIMENTO DESSAS PROPOSIÇÕES ATENDE NÃO APENAS AOS PROFISSIONAIS DE TEATRO, MAS CONTRIBUI PARA A GARANTIA DO ACESSO E A FRUIÇÃO DOS BENS CULTURAIS A TODA POPULAÇÃO.

Reafirmamos nossa luta histórica contra as leis de renúncia fiscal que ao longo de suas existências revelaram-se como um mecanismo perverso, utilizado para carrilhar os poucos recursos públicos para os interesses privados das corporações. Reafirmamos a defesa dos espaços públicos para o interesse público, assim, nos manifestamos contra qualquer proibição ou burocratização para utilização desses espaços por parte do teatro de rua ou demais artistas, bem como defendemos que os espaços públicos ociosos sejam ocupados para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais.    

No âmbito Federal: Repudiamos o não comprometimento do Executivo Federal e do Congresso Nacional com o Projeto de Lei de Fomento ao Teatro Nacional – Prêmio Teatro Brasileiro. A demora na sua aprovação é um impedimento à democratização dos recursos para as artes cênicas no país. Denunciamos a falta de planejamento do Ministério da Cultura que tem abandonado os profissionais de teatro na condição da mais completa incerteza, sem saberem como e quando os editais federais serão lançados, julgados, contratados e, principalmente, pagos. Denunciamos a descontinuidade e a precarização das ações culturais já existentes tais como os Pontos de Cultura.

No âmbito Estadual: Denunciamos a falta de iniciativa do Executivo Estadual em defender a equiparação entre os recursos destinados à renúncia fiscal e os editais (ProAC ICMS e ProAC editais), defendida pela Comissão de Educação e Cultura da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo; defendemos a retomada das discussões sobre a implantação do Fundo Estadual de Arte e Cultura. Repudiamos a privatização da cultura pela renúncia das atribuições da Secretaria Estadual da Cultura em favor das chamadas “Organizações Sociais” e a política cultural com foco na construção de edificações em detrimento das ações culturais que efetivamente envolvam os artistas e a população. 

No âmbito Municipal: Repudiamos a crescente interferência do Executivo Municipal nas leis de fomento ao teatro e à dança, levando a uma burocratização mortal ao processo criativo. Denunciamos ausência de novas leis e programas que dêem conta da crescente demanda da cidade e a precarização de algumas ações culturais tais como o Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais (VAI), o Projeto Piá e a programação cultural dos CEUs.

Movimento de Teatro de Grupos de São Paulo

quinta-feira, 22 de março de 2012

Hoje tem Samba do Sino - Samba Raiz

Dia 22/03/2012, das 20h30 às 23h. O Petisco é grátis!


O Bar III Milênio abre as portas para o SAMBA RAIZ nesta quinta feira, das 20h30 às 23h. O Samba do Sino já esquentou os couros e samba promete. Não esqueça O PETISCO É GRÁTIS!

O que:- Samba do Sino
Quando:- 22/03/2012
Horário:- 20h30 às 23h
Onde:- Bar III Milênio
End:- R Luiz Faccini, 528 – Centro – Guarulhos – SP

Acesse nosso blog e conheça mais sobre o Samba do Sino – Movimento Cultural.

Nesta última sexta feira dia 16/03/2012, participamos da IV Semana Castro Alves de Literatura e Artes. Foi realizada a Palestra “Batuqueiros escravos nascidos livres, o Samba e o “Maladanro” ultrapassam a cultura vigiada”. Você pode acessar o resumo deste trabalho em nosso blog, acompanhado dos sambas. Vale à pena. Após a Palestra houve um grande Show com nossos irmãos de terreiro “Comunidade Canto pra Velha Guarda” lá do bairro do Jardim Tranquilidade que levou mais de 350 pessoas presentes ao entusiasmo. É muito bom ver o Samba na Academia Guarulhense de Letras.

Assista vídeo:

Samba Da Laje


Dia 25/03/2012 -O Samba sempre no último domingo do mês

O que:- Samba da Laje
Quando:- 25/03/2012- último domingo do mês
Horário:- 13:00h
Rua Jandi - Vila Santa Catarina - Zona Sul
Levar 1 kg de alimento não perecível
Prepare-se para cantar bastante e apreciar a melhor feijoada da região, feita pela Dona Generosa

Assista vídeo:


PRAÇA DO SAMBA – KOLOMBOLO


Praça do samba sempre no último domingo do mês, 25/03/2012

A Praça do Samba é um evento mensal, gratuito, realizado na Vila Madalena pelo Kolombolo Diá Piratininga desde abril de 2007. A roda de samba que acontece todo último domingo do mês apresenta clássicos do samba paulista.

A Praça do Samba é um evento mensal, gratuito, realizado na Vila Madalena pelo Kolombolo Diá Piratininga desde abril de 2007. A roda de samba que acontece todo último domingo do mês apresenta clássicos do samba paulista e músicas da sua Ala de Compositores. A Praça do Samba também homenageia personagens com importante papel na história do samba paulista, como: Osvaldinho da Cuíca, Toniquinho Batuqueiro, Seu Carlão do Peruche...

A deliciosa feijoada servida na Praça é feita -com muito amor e sabedoria - pelas Tias Baianas Paulistas, senhoras integrantes das Alas das Baianas de várias escolas de samba paulistanas.


O que:- Praça do Samba
Quem:- Kolombolo
Horários:- 14h - Início da Feijoada
     15h as 20h- Roda de samba paulista
Todo último domingo do mês; das 14h as 20h
Onde: Praça Aprendiz das Letras
Feijoada p/ 2 pessoas - R$ 25,00
ENTRADA FRANCA

Assista vídeo:

CENTRO CULTURAL DONA LEONOR – CONVERSA DE SAMBA.


Acontece no dia 25/03/2012, domingo.

Bom dia, boa tarde e boa noite!
É com grande satisfação que convidamos a todos a participar de mais um evento, o I° Conversa com Samba.

O CENTRO CULTURAL DONA LEONOR (CCDL), é um espaço comunitário de trabalhadores  organizado e mantido com ações artísticas, culturais e de grupo de estudos. O espaço acolhe o Samba de Terreiro de Mauá, Coletivo Usina Preta, Bloco de Samba “Pega o Lenço e Vai”, Grupo de Estudos do CCDL, Dança Africana, ensaios e eventos diversos que ofereçam momentos de socialização e de troca de informação.

Dentro desta proposta, o “CCDL” em parceria com o Projeto Meninos e Meninas de Rua SBC estará recebendo membros de Organizações Humanitárias que atuam na República do Haiti em ações sociais. A idéia e promover um encontro em que possibilite troca de experiências e culturas conhecendo a história de luta e resistência contadas por quem sabe, o seu povo!

Será uma conversa com muito samba!


O que:- CONVERSA DE SAMBA
Data: 25/03/2012
Horário: 16hs
Onde: Centro Cultural Dona Leonor
Endereço: Rua San Juan, 121 – Parque das Américas – Mauá – SP
Tel.: 7478 – 6343 (Danilão)
E-mail: dramossilva@yahoo.com.br / terreirodemaua@hotmail.com

Assista video:

DESAFIO DO BUTIQUIM DO PROJETO NOSSO SAMBA

domingo, 25 de Março de 2012 16:00 até 04:00

Salve, Gente boa gente!

Já se aproxima o dia do próximo encontro, 25.03, e, já nos desculpando pelo atraso, lançamos o Desafio do Butiquim do PROJETO NOSSO SAMBA, cujo mote será o seguinte:

O compositor deverá trazer uma composição da qual título não poderá ser formado de quaisquer palavras que constem na letra - em seu corpo. O compositor, ao dar o título à música, não deverá repetir uma frase ou palavra que nela conste, mas se utilizar de outra palavra ou frase que mesmo não estando na letra, permita o entendimento de sobre o que se trata sua obra.

Ainda, a composição apresentada deverá ser, pela ótica do compositor, comercial, apta a cair nas graças do público em geral. Tal composição deverá ser formulada com a base do samba tradicional (samba de partido, sincopado, samba de roda etc).

O central da idéia é instigar o autor/compositor a discutir e defender a sua obra; apresentar os ‘porquês’ e os ‘comos’ de sua criação – o que o motiva e qual o seu método – e que ele defenda o seu ponto de vista e faça o seu ‘marketing’ – venda o seu peixe. É isso!

E, como já é de praxe, o aúdio e letra da música deve ser enviado até o dia 22 por email.

Caio Prado - pradocaio@zipmail.com.br
Fábio Goulart - albertigoulart@ig.com.br
Selito SD - selito.sd@gmail.com

Saudações sambísticas!!!


O que:- DESAFIO DO BUTIQUIM DO PROJETO NOSSO SAMBA
Quando:- 25/03/2012
Onde: Casa de Angola
End: Av. Visc. de NOva Granada, 513, Km 18, Osasco - SP.

Assista vídeo:

RODA DE SAMBA NA QUADRA DA NENÊ DA VILA MATILDE.


Na quadra da Nenê, dia 24/03/2012

Alô rapaziada
Estaremos no dia 24/03 (Sábado) às 16:00 H,realizando a nossa roda mensal na Nenê de Vila Matilde. Vamos mandar bala dia 24!
Conto com a presença de todos.
Será uma beleza!
G.R.E.S. Nenê de Vila Matilde - Rua. Julio Rinaldi, 1 Penha.


O que:- Roda de Samba da Nenê da Vila Matilde
Quando:- 24/03/2012
Horário:- 16h
Onde:- GRES Nenê de Vila Matilde
End:- Rua Julio Rinaldi, 1 – Penha – São Paulo

Aniversário do Ary - Rádio Alambique


SALVE GERAL

Amigos de todas As Távolas, de todos os Butecos e de Todos Alambiques, quero agradecer incondicionalmente a todos vcs que me emocionaram com as manifestações de carinho pela passagem de meu aniversário e já antecipo aqui o convite para dia 24 no Buteco do Neno aqui no Belem (Rua Pimenta Bueno esquina com R.Conselheiro Cotegipe ) a partir das 13hs. Muito Samba e cerveja gelada.

Obrigado pessoal. A Vida sem vcs seria uma merda.

Por Julio Cesar de Barros
Ary Marcos Pero Gonçalves da Motta é um brasileiro de 55 anos,  aposentado, avô do Breno Ivo e da Julia, “profundos conhecedores de Cartola”, músico diletante e amante do samba e do choro. Ele toca flauta e mantém na internet o site Samba de Alambique (www.sambadealambique.com.br/), onde uma rádio virtual toca a boa música brasileira de todos os tempos, 24 horas por dia.  Além disso, ele faz transmissão de shows ao vivo e  implementa um projeto cultural, sobre o qual falou ao Passarela.

 Ary, o que é a Rádio Alambique?
A rádio era um sonho de criança, criança que ficava encantada com as coisas que o pai ouvia na vitrola ou na Radiola RCA e se imaginava no lugar do Almirante transmitindo aquelas maravilhas. Cresci com este sonho se desfazendo face a impossibilidade de ter uma rádio.

 Como você viabilizou esse sonho?
Já  adulto e frequentador da noite como músico diletante (flautista) e dono de uma coleção razoável de discos, hoje todos “devidamente” transformados em MP3, vi o sonho voltar com o advento da internet.

 Além do site Samba de Alambique e de tocar flauta, o que mais você faz?
Hoje sou aposentado e amadoristicamente (por enquanto) exerço a função de produtor musical, pesquisador, entusiasta e soldado do Samba e do Choro. Depois da rádio comecei a ter outros sonhos e devaneios que desembocaram num projeto, o Projeto Samba de Alambique, pela Preservação e Disseminação do Samba e do Choro e todas as manifestações que orbitam em torno deles. Estou em contato com uma grande empresa buscando apoio cultural. O Projeto é ambicioso, além da Radio, teremos Teatro, Oficinas Culturais, Luthieria, além das produções musicais, que hoje faço, meio que precariamente.

Qual é o acervo da rádio?
A rádio conta hoje com algo em torno de 13.000 sambas e choros de todas as épocas. Gravações em 78 rpm, LPs, compactos, CDs e arquivos em MP3, e muita coisa de sebo e de amigos que têm sites maravilhosos para isso.

 Qual o perfil do repertório?
Minha admiração vai de Anacleto de Medeiros, Sinhô, Patápio Silva, passando por todos os da mesma estirpe, até os nossos dias. Lá no site tem um espaço chamado Caverna dos Tonéis com o elenco da rádio. Todos são artistas admiráveis pelos quais nutro um respeito abissal.

 Como é elaborada a pauta da programação?
Procuro estipular as programações sempre voltadas às datas de nascimento ou de desaparecimento dos artistas. Hoje (19 de agosto), por exemplo, estou rendendo homenagem a Aracy de Almeida e Francisco Alves, por suas datas de nascimento, e a Zeca da Casa Verde, pela data de partida

O que:- Aniversário do Ary – Rádio Alambique
Quando:- 24/03/2012
Horário:- 13h
Onde:- Buteco do Neno
End:- R Conselheiro Cotegipe – Belém – São Paulo

GRANDE FINAL DO FESTIVAL DE SAMBAS INÉDITOS - 25/03


Neste Domingo dia 25/03 a partir das 16hs os integrantes do TERREIRO DE COMPOSITORES:

Angelo Celso,  Tobé Vera Cruz,  Giba,  Rica do Olaria,  Dodô,  Vagner Donelli,  Ricardinho Olaria e  Bruno Leite, estarão defendendo seus sambas na Grande Final de Sambas Inéditos realizado pelo Projeto Cultura Brasileira - Devoção ao Samba

 Serão 12 sambas finalistas, com premiação para os 3 primeiros colocados.

A apresentação do evento conta com a participação da cantora Duda Ribeiro (Embaixada do Samba)

O que:- Grande Final Festival de Samba Inéditos
Participação:- Duda Ribeiro
Quando:- dia 25/03/2012
Horário:- 16h
Onde: CASA DE CULTURA DA FREGUESIA DO Ó - "Salvador Ligabue"
END.:- Largo da Matriz, 215 - Freguesia do Ó - SÃO Paulo – SP

terça-feira, 20 de março de 2012

Celso Miguel


O cantor Celso Miguel e seu Grupo interpretam canções "raizes" dos compositores Cartola, Pixinguinha, Lamartine Babo, Custodio Mesquita, Lupicinio Rodrigues, Noel Rosa e também temas de MPB de Chico Buarque, Tito Madi, Sergio Ricardo, Caymmi, Johnny Alf, Milton Nascimento entre outros.

CELSO MIGUEL, cantor e violonista ha mais de 30 anos, nasceu em Altinópolis, SP e iniciou sua carreira em Ribeirão preto. Já em São Paulo, foi o primeiro colocado no Campeonato Brasileiro de Cantores Jovens da TV Tupi. Fez aparições em várias emissoras de TV, sendo chamado então para gravar na Tape Car e Copacabana. Cantou nas melhores casas noturnas de São Paulo, como Carinhoso, Baiúca, jogral, Viva Maria, nas redes de hotel Othon, Eldorado e Transamérica e se apresentou também em cruzeiros marítimos, inclusive nos navios de Linea C'e Funchal. Como um dos proprietários, dirigiu por vários anos a parte musical do bar Confraria, em São Paulo, onde também se apresentava. Participa freqüentemente de shows com renomados artistas brasileiros. Atua em shows e eventos nas principais cidades do país, inclusive no exterior, com equipamento próprio. Seu repertório eclético percorre o melhor da MPB de todas as épocas.

Veja mais:-      http://www.myspace.com/celsomiguel 

O que:- Celso Miguel
Quando:- Dia 20 de Março (terça)
Horário:- às 22h
Onde:- All of Jazz (60 lugares)
End:- Rua João Cachoeira, 1366 (Itaim) 
Preço na Bilheteria: R$15,00
Tel:             (11) 3849-1345      

Assista vídeo:

Carolina Soares


Carolina Soares, uma das grandes revelações do samba de São Paulo, apresenta o show Tributo a Clara Nunes, um espetáculo emocionante e inesquecível, que homenageia a nossa eterna Clara Nunes, resgatando todo o talento, beleza e carisma desta grande intérprete brasileira que nos deixou tanta saudade. Carolina reúne grandes canções como O mar serenou, Morena de Angola, Conto de areia e Canto das três raças.

Carolina Soares foi criada em Iguape, meio aos costumes desta região simples, cercada por antigos quilombos. Deve-se a isso, talvez, o seu jeito caiçara de ser.
Filha de pai negro e mãe branca, seus traços genéticos tornam visível essa mistura de raças, com destaque para a voz, que herdou o timbre forte e a musicalidade do lado afro.

Hoje, a paulistana Carolina Soares chega como uma grande revelação na música Brasileira. Seu trabalho é  conhecido em todo cenário musical mundial. A cantora interpreta em seus shows o  repertório variado de grandes clássicos do Samba, ritmos Brasileiros  e composições próprias. 

No Brasil, a cantora se apresenta todas às sextas-feiras no Bar Brahma, há cinco anos, uma das maiores vitrines do samba brasileiro. Já fez temporadas de shows com o Mestre Jamelão da Mangueira, Alcione, Luis Ayrão, entre outros e sempre é comparada pelo público que assiste ao seu show à saudosa Clara Nunes. Em 2008 fez turnê internacional na Grécia e Turquia. Em 2009 Carolina Soares se destacou como intérprete da Escola de Samba X9 Paulista no Sambódromo Paulista. Faz muitos shows corporativos e tem como clientes: Ferrari, Shell, Ambev, Mercedes-Bens, Unimed, entre outros.

Para Carolina Soares, as letras das músicas que canta são ricas em histórias e dizeres que combinam com o tipo de música produzida em nosso país. “Elas realmente representam o Brasil, novidade para o samba brasileiro”, destaca a cantora. No aniversário de 30 anos do programa “Esporte Espetacular”, ela foi convidada pela TV Globo para gravar a vinheta do programa.        

Com uma opinião segura sobre as músicas que interpreta, Carolina Soares acredita que suas músicas ricas, harmônicas e como fundamento. “Defino as músicas que interpreto como realmente brasileiras com letra e harmonia que se resumem eu tudo o que realmente acredito”, destaca.


O que:- Tributo a Clara Nunes
Quem:- Carolina Soares
Quando:- Dia 21 de Março (quarta)
Horário:- às 21h
Onde:- Teatro Cacilda Becker (200 lugares)
End:- Rua Tito, 295 (Lapa) 
Tel:             (11) 3864-4513      
Preço na Bilheteria: Grátis

Assista vídeo:

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)