Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Guga Stroeter & Orquestra HB convidam Sapopemba


Músico, Diretor e Produtor Musical. 

Gustavo Cerqueira Stroeter nasceu em São Paulo, SP, em 15 de outubro de 1960.

Guga Stroeter vive em SP, Brasil. Formou-se em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mas desde os anos 80 profissionalizou-se como músico, tocando o vibrafone.

No ano de 1987 participou da fundação do quinteto jazzístico Nouvelle Cuisine; e, com o saxofonista George Freire, criou a orquestra Heartbreakers. Desde então, Guga vem realizando projetos com essas duas formações, além de, como instrumentista, trabalhar ao lado de diversos nomes da MPB como Caetano Veloso e Rita Lee.

Guga Stroeter é também articulista, e dedica-se à literatura e à dramaturgia. Publicou a peça e o livro Monstros Peludos, concebeu e realizou o musical brasileiro Baile Estelar, em parceria com o diretor José Possi Neto. Realiza também trabalhos de curadoria (Museu da Imagem e do Som, Novo Canto IBM, entre outros), produção de álbuns no Brasil e exterior (ver link discografia do site www.gugastroeter.com.br) e direção de eventos artísticos como programação popular do Festival de Inverno Campos de Jordão 1996. Guga Stroeter é presidente da ONG Sambatá Música e Cultura.

 Todas as melodias foram recolhidas por Sapopemba – alagoano de 64 anos que viajou (e viaja) pelo país exercendo o seu ofício de caminhoneiro. Retrata a sutil passagem da música que nasce religiosa e torna-se profana, que é encubada em igrejas e terreiros, mas que se renova ao expandir-se pelas ruas e campos. Assim, sambas de roda do Recôncavo, maracatus pernambucanos, o boi-bumbá maranhense e as congadas mineiras surgem neste CD onde a voz telúrica de Sapopemba é acompanhada por arranjos jazzísticos.

Sapopemba: José Silva dos Santos é natural de Penedo, em Alagoas, Brasil, à beira do Rio São Francisco. Sua mãe, tecelã, era conhecedora de cantigas da tradição popular. O pai, pescador e lavrador, participava ativamente dos festejos locais. Essas vivências estendiam-se ao plano religioso: aos 12 anos passou a frequentar as rodas de batuque dos candomblés.

No ano de 1961, aos 14 anos, José chegou com os pais a São Paulo, vindo a se fixar na região de Sapopemba, onde ganhou o apelido.

Sapopemba já fez de tudo: foi funileiro, mecânico, montador, pintor. Mas foi o trabalho de motorista de caminhão que o levou aos infinitos cantos do Brasil.

Sapopemba e Guga Stroeter selecionaram doze temas musicais relativos a diferentes tradições do Brasil profundo: canções de trabalho dos ribeirinhos do São Francisco, congos de sainha do interior mineiro, ladainhas, melodias do boi-bumbá, chulas raiadas do Recôncavo.

O material recebeu arranjos do multi-instrumentista Dino Barioni, com sonoridades que nos remetem ao grande espectro de brasilidades, que vão da banda de coreto às dissonâncias contemporâneas e improvisações de seus instrumentistas.


O que:- Guga Stroeter& Orquestra HB convidam Sapopemba
Quando:- 11/12/2011
Horário:- 21h
Ingressos:- Pague quanto achar que vale
Onde:- Sala Crisantempo
End.:- Rua Fidalga, 521 - Vila Madalena - São Paulo
11 3819-2287

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)