Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

São Paulo lança 1ª candidatura latina para Expo Mundial


O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, apresentou nesta quarta-feira em Paris a candidatura da cidade para sediar a Exposição Mundial de 2020.


Se São Paulo vencer a disputa, será a primeira vez que uma Exposição Mundial ocorrerá na América Latina.

Esse evento, realizado a cada cinco anos, é considerado o terceiro mais importante em termos de impactos econômicos e culturais, atrás da Copa do Mundo de Futebol e dos Jogos Olímpicos.

Veja o vídeo do lançamento da logo: http://www.youtube.com/watch?v=loX1SWeobrc

Veja os vídeos de apresentação de São Paulo como sede:

Vídeo Brasil saopauloexpo2020

Paulistanos


São Paulo


A última Exposição Mundial, realizada em Xangai, na China, em 2010, contou com a participação de 190 países e atraiu 73 milhões de visitantes durante seis meses.

A próxima edição vai ocorrer em 2015 em Milão, na Itália.

São Paulo está concorrendo para organizar o evento em 2020 com quatro outras cidades, todas em países emergentes: Ayutthaia (Tailândia) e Izmir (Turquia), Dubai (Emirados Árabes) e Ekaterinburg (Rússia).

Ao apresentar a cidade, Kassab destacou como trunfo "a diversidade cultural dos povos que convivem de forma pacífica".

O vice-presidente Michel Temer, que também esteve na apresentação, citou o crescimento da economia brasileira e os preparativos para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 como argumento de que o Brasil está pronto para receber eventos de grande porte.

A assessoria da prefeitura paulistana disse à BBC Brasil que, "além dos aspectos econômicos, a Expo Mundial deixará um legado importante para São Paulo em termos de infraestruturas que serão construídas, e também permitirá que a cidade participe de forma ativa no desenvolvimento de políticas públicas mundiais".

Progressos industriaisA Exposição Mundial foi introduzida no século 19 como um evento para mostrar e celebrar o progresso industrial e tecnológico em várias áreas. A primeira foi realizada em Londres, em 1851.

A Torre Eiffel, monumento mais famoso de Paris, foi construída especialmente para a Exposição de 1889 na capital francesa.

O evento se tornou, ao longo das décadas, uma referência para a apresentação e intercâmbio de projetos de tecnologia, ciência, economia e cultura entre os países, que são representados com pavilhões nacionais.


São Paulo está concorrendo com outras 4 cidades, de Turquia, Tailândia, Rússia e Emirados Árabes
O governo de São Paulo já definiu o local onde será realizado o evento, caso a cidade seja escolhida: o futuro Centro de Convenções e Exposições de Pirituba, no noroeste da capital, que ainda está no papel.

O local terá, segundo os planos atuais, uma área de mais de 5 milhões de metros quadrados (quatro vezes o tamanho do Anhembi, maior centro de convenções da capital), com centro de conferências, espaços para exposições, shopping center, hotéis, instalações e serviços.

É prevista a construção de uma nova linha de metrô na região.

Os custos do projeto da candidatura de São Paulo ainda não foram definidos, segundo a assessoria da prefeitura.

Atualmente, a cidade de São Paulo abriga 75% dos eventos e feiras setoriais realizados no Brasil.

"O novo centro de exposições reforçará a já importante posição de São Paulo como novo destino global para acontecimentos deste gênero", afirma o prefeito.

Campanha diplomática: Kassab apresentou a candidatura de São Paulo na sede da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em Paris, durante a assembleia geral do Bureau International des Expositions (BIE), órgão responsável pela organização das exposições universais.

A partir dessa primeira apresentação oficial, começa a campanha diplomática para eleição da cidade-sede, que deve ocorrer no segundo semestre de 2013.



Dubai é a maior concorrente de SP para Expo 2020

Apostando alto na diversidade de raças, credos e origens de sua população, São Paulo lançou ontem em Paris campanha para receber a Exposição Universal de 2020 - o maior evento cultural do mundo. A apresentação foi na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). As concorrentes são Izmir, na Turquia, Ayutthaya, na Tailândia, Ecaterimburgo, na Rússia, e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

A seleção da cidade-sede começou ontem, em reunião do Escritório Internacional de Exposições (BIE), e vai se estender até novembro de 2013, quando o comitê vai bater o martelo. O evento é realizado sem periodicidade fixa. Os três próximos destinos serão Yeosu, na Coreia do Sul, em 2012, Milão, na Itália, em 2015, e Liège, na Bélgica, ou Astana, no Cazaquistão, em 2017. Em 2010, a Exposição de Shangai recebeu 73 milhões de visitantes, um recorde no evento inaugurado em 1851 em Londres.

Com antecedência de oito anos, o BIE abriu agora as inscrições para 2020. Primeira a apresentar seu projeto, São Paulo foi representada pelo vice-presidente, Michel Temer, o embaixador do Brasil em Paris, José Maurício Bustani, além do prefeito Gilberto Kassab. A apresentação foi dividida em discursos e dois vídeos, nos quais a delegação apresentou a Expo 2020 como um evento dedicado à diversidade de povos, culturas e continentes. A seguir, apostou forte na ideia de que o Brasil e São Paulo sintetizam essa diversidade. Os filmes reforçaram a imagem de samba e futebol, mas também apresentaram o País como uma terra acolhedora para estrangeiros. No fim, o slogan: "Come to Expo 2020 and become a paulistano" - ou "Venha para a Expo 2020 e se torne um paulistano".

Em seus discursos, Kassab e Temer não apresentaram orçamento detalhado da candidatura. O projeto paulistano prevê construção do Centro de Convenções e Exposições de Pirituba em uma área de 5 milhões de m² na região norte da capital, já declarada de utilidade pública. Nesse empreendimento, Kassab somou obras de infraestrutura já em fase de execução ou projetadas, como metrô e acessos viários, chegando a um custo de R$ 5 bilhões - R$ 1,5 bilhão para o Estado, R$ 1,5 bilhão para o Município e R$ 2 bilhões captados da União ou iniciativa privada.

Questionado sobre a presença de Temer e a ajuda federal, Kassab afirmou que ter uma Expo em São Paulo é, antes de tudo, tema de interesse do País. "A candidatura é do Brasil. Tanto é que está assinada pela presidente Dilma Rousseff." Temer aquiesceu. "A exposição internacional do Brasil já é imensa. Imagine com um evento desses?"

Outros dois apelos da candidatura de São Paulo ontem foram o fato de que nunca uma cidade da América do Sul recebeu a exposição universal. Além disso, segundo promotores, a infraestrutura do País já estará aperfeiçoada na época do evento em razão dos investimentos para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Sobre os dois megaeventos, Temer reconheceu que podem ser, "sob certa ótica", um argumento contrário. "Mas o fato de o Brasil já estar se preparando facilita e ajuda."

Como a exposição nunca foi realizada no Hemisfério Sul, as chances da capital são, em tese, expressivas, mas será preciso superar pelo menos uma rival de peso. Inundada por petrodólares, Dubai é um verdadeiro oásis no Golfo Pérsico e concentra investimentos bilionários em urbanismo e arquitetura. Na apresentação de ontem, o emirado enviou como representante uma mulher com lenço muçulmano na cabeça. Mas a mensagem cultural foi forte: a representante não tinha nada de submissa. Era ministra de Estado, falava inglês e francês fluentemente e mostrou grande domínio sobre o dinamismo econômico da cidade.

PARA LEMBRAR

'Piritubão' é a cartada de SP

Para ser a sede da Expo 2020, a Prefeitura aposta no "Piritubão", um megaparque de eventos que o governo municipal planeja construir no bairro da zona norte da cidade. A área de 5 milhões de m² já havia sido cotada para receber o futuro estádio do Corinthians, mas, após ter sido preterida por Itaquera, virou o carro-chefe da administração para abrigar a exposição internacional.

Entre as obras previstas na fase inicial para o local, estão uma alça de acesso saindo da Rodovia dos Bandeirantes, 11 pavilhões multiuso, centro de convenções, shopping, dois hotéis, seis galpões de logística e uma área para exposição e atividades ao ar livre. Nas três fases seguintes, serão feitos mais cinco pavilhões, um estacionamento e um terminal de ônibus, ciclovias e ciclofaixas.

O projeto do megaparque de eventos foi feito pelo escritório local da empresa de arquitetura alemã GMP. Esse é o mesmo grupo que fez o projeto de reforma do Estádio do Morumbi para a Copa de 2014, não aprovado pela Federação Internacional de Futebol (Fifa). Cheio de vidros, áreas abertas e iluminação natural, o design e os materiais espelhados a serem usados na construção são inspirados em centros similares da Europa, como o de Hannover e Leipzig, na Alemanha, e o de Rimini, na Itália.

O projeto ainda contempla a renaturalização e canalização de córregos que cortam o terreno. O governo do Estado deve arcar com custos e comando das intervenções na infraestrutura de transporte - duas alças e passarelas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e a futura Estação Pirituba da Linha 6-Laranja, do Metrô.

http://www.estadao.com.br/noticias/i...-,802253,0.htm

Para Temer, cidade pode bater recorde de público da feira

Em seu discurso na reunião do Escritório Internacional de Exposições (BIE), aparentemente feito de improviso, o vice-presidente da República, Michel Temer, garantiu que a eventual Expo 2020 em São Paulo pode quebrar o recorde histórico de público. Em Xangai, na China, em 2010, 73 milhões de pessoas passaram pelos estandes do evento. Segundo Temer, "só com a população brasileira" já seria possível superar a marca de público.

 De acordo com os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dentro de oito anos, o Brasil terá 209 milhões de habitantes. A projeção do vice-presidente equivale a dizer que mais de 30% dos brasileiros visitariam durante a feira o futuro Centro de Exposições de Pirituba. Na China, o fluxo de público representou menos de 6% da população.

"Temos 200 milhões de habitantes. Todo brasileiro tem um grande interesse nessas exposições. A ideia de chegar a 70 milhões não é uma meta pretensiosa, mas realista", sustentou o vice-presidente. / A.N.

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)