Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Morre mago do carnaval Joãosinho Trinta, aos 78 anos


“Quem gosta de miséria é intelectual...pobre gosta é de luxo!”  Joãozinho Trinta.

Morreu neste sábado (17) o carnavalesco Joãozinho Trinta, após duas semanas internado na UTI do UDI Hospital, em São Luís (MA), sua cidade natal. João Clemente Jorge tinha 78 anos e morreu de complicações respiratórias causadas por um quadro de pneumonia e insuficiência cardíaca.

Polêmico e revolucionário, o carnavalesco Joãozinho Trinta foi o responsável pela grandeza e modernidade que o carnaval brasileiro representa hoje. Com ele, o carnaval carioca perdeu um pouco do chão, do passista e sua ‘letra’, da tradição do samba no pé, para ganhar glamour. O carnaval virou uma ópera popular ao ar livre.

Nos anos 70, o jovem artista plástico, discípulo de Fernando Pamplona, se consagra pela escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, conquistando o bicampeonato de 1974/75.

Em 1976, Joãozinho Trinta, transforma uma pequena e desconhecida escola de samba de uma cidade que não é o Rio de Janeiro. A Beija-Flor, do município de Nilópolis, surpreende a Rua Marquês de Sapucaí com um desfile de carros grandiosos e vence o carnaval deste ano, repetindo o feito em 1977 e 1978.

Sua última conquista foi com a Unidos da Viradouro em 1997, e uma das últimas aparições  na avenida foi durante o desfile que deu o título à Unidos de Vila Isabel em 2006, com o tema: ‘Soy Loco por ti América, a Vila canta a latinidade’.



 Entrevista de Joãosinho Trinta ao Fantástico


JOÃOSINHO TRINTA NA TVE EM 1992


Uma das frases que marcou a vida de Joãozinho Trinta foi dita após o desfile da Beija-Flor em 1989: “Quem gosta de miséria é intelectual...pobre gosta é de luxo!”

João Clemente Jorge Trinta, o Joãosinho Trinta (São Luís, 23 de novembro de 1933 - São Luís, 17 de dezembro de 2011[2]) foi um artista plástico e famoso carnavalesco brasileiro.

Até os 18 anos de idade viveu em São Luís do Maranhão, onde trabalhou como escriturário. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1951.Começou sua carreira carnavalesca no Salgueiro, onde foi campeão, como assistente, em 1965, 1969 e 1971.

Após a saída dos carnavalescos Fernando Pamplona e Arlindo Rodrigues, foi promovido a carnavalesco da escola onde fez dupla com a artista plástica Maria Augusta no carnaval de 1973, com o enredo "Eneida: Amor e Fantasia".

Já como carnavalesco-solo ganhou o bi-campeonato em 1974 com "O Rei de França na Ilha da Assombração" e em 1975 com "O Segredo das minas do Rei Salomão". Após divergências com a diretoria salgueirense, transferiu-se para a escola de samba Beija-Flor, onde deu seu toque de genialidade com enredos ousados e luxuosos que deram à agremiação nilopolitana os títulos de 1976, 1977, 1978, 1980 e 1983, além de vários vice-campeonatos, entre eles os de 1986 com "O mundo é uma bola" e o de 1989 com "Ratos e Urubus, Larguem a Minha Fantasia" gerando controvérsias com a Igreja Católica ao tentar levar ao desfile uma imagem do Cristo Redentor caracterizado como mendigo.

Também foi campeão nos Grupos de Acesso com as escolas Império da Tijuca e Acadêmicos da Rocinha, além de ter feito carnavais para escolas de São Paulo. Após problemas de saúde transferiu-se para a escola de samba Unidos do Viradouro, onde ganhou o título do carnaval de 1997 com o impactante "Trevas! Luz! A explosão do Universo".

Teve passagem marcante na Grande Rio com o 3ºlugar inédito para a escola em 2003. Em 11 de julho de 2006, após sofrer dois AVCs (acidente vascular cerebral), foi internado no Rio de Janeiro e, vinte dias depois, transferido para o Hospital Sarah Kubitschek, de Brasília, de onde teve alta em 19 de outubro.

Em 2006 se transferiu definitivamente para o Distrito Federal onde foi agraciado com o título de Cidadão Honorário de Brasília e em 2010, concoorreu a deputado distrital, mas não consegui se eleger.

Morreu no dia 17 de dezembro de 2011 devido a insuficiência respiratória e renal em São Luís, Maranhão.



Desfiles assinados por Joãosinho Trinta
Ano Escola Colocação Grupo Enredo
1973 Salgueiro 3º lugar Grupo 1-A Eneida, amor e fantasia
1974 Salgueiro Campeão Grupo 1-A O Rei de França na Ilha da Assombração
1975 Salgueiro Campeão Grupo 1-A O Segredo das minas do Rei Salomão
1976 Beija-Flor Campeão Grupo 1-A Sonhar com Rei dá Leão
1977 Beija-Flor Campeão Grupo 1-A Vovó e o Rei da Saturnália na corte egipiciana
1978 Beija-Flor Campeão Grupo 1-A A criação do mundo segundo a tradição Nagô
1979 Beija-Flor Vice-Campeão Grupo 1-A O paraíso da loucura
1980 Beija-Flor Campeão Grupo 1-A O sol da meia-noite - uma viagem ao país das maravilhas
1981 Beija-Flor Vice-Campeão Grupo 1-A Carnaval no Brasil - a oitava das sete maravilhas do mundo
1982 Beija-Flor 6 Lugar Grupo 1-A O olho azul da serpente
1983 Beija-Flor Campeão Grupo 1-A A grande constelação das estrelas negras
1984 Beija-Flor 3ºlugar Grupo 1-A O gigante em berço esplêndido
1985 Beija-Flor Vice-Campeão Grupo 1-A A Lapa de Adão e Eva
1986 Beija-Flor Vice-Campeão Grupo 1-A O mundo é uma bola
1987 Beija-Flor 4ºlugar Grupo 1-A As mágicas luzes da ribalta
1988 Beija-Flor 3º lugar Grupo 1-A Sou Rei negro, do Egito à liberdade
1989 Beija-Flor Vice-Campeão Grupo 1-A Ratos e Urubus, larguem a minha fantasia
Unidos do Peruche Vice-Campeão Grupo Especial Deuses Africanos
Rocinha Campeão Grupo 1-D O esplendor dos divinos orixás
1990 Beija-Flor Vice-Campeão Grupo Especial Todo mundo nasceu nu
Unidos do Peruche Vice-campeão Grupo Especial De Roma Pagã ao Esplendor da Paulicéia
Rocinha Campeão Grupo 1-C Um coração chamado Brasil
1991 Beija-Flor 4º lugar Grupo Especial Alice no Brasil das maravilhas
Rocinha Campeão Grupo 1-B Do esplendor da Roma pagã ao despertar da Rocinha
1992 Beija-Flor 7º lugar Grupo Especial Há um ponto de luz na imensidão
1994 Viradouro 3º lugar Grupo Especial Tereza de Benguela, uma rainha negra no Pantanal
1995 Viradouro 8º lugar Grupo Especial O rei e os três espantos de Debret
1996 Viradouro 13º lugar Grupo Especial Aquarela do Brasil ano 2000
1997 Viradouro Campeão Grupo Especial Trevas! Luz! A explosão do universo
1998 Viradouro 5º lugar Grupo Especial Orfeu, o negro do carnaval
1999 Viradouro 3º lugar Grupo Especial Anita Garibaldi, heroína das sete magias
2000 Viradouro 3º lugar Grupo Especial Brasil, visões de paraísos e infernos
2001 Grande Rio 6º lugar Grupo Especial Gentileza, o profeta do fogo
2002 Grande Rio 7ºlugar Grupo Especial Os papagaios amarelos nas terras encantadas do Maranhão
2003 Grande Rio 3ºlugar Grupo Especial O Brasil que Vale
2004 Grande Rio 10ºlugar Grupo Especial Veste a camisinha, meu amor
2005 Vila Isabel 10ºlugar Grupo Especial Singrando em mares bravios... E construindo o futuro



Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)