Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Rogério Botter Maio

Frevo, Choro, Samba, Baião, que se fundem com a liberdade de improvisação do jazz.



Com essa nova formação, o contrabaixista apresenta ritmos brasileiros como Frevo, Choro, Samba, Baião, que se fundem com a liberdade de improvisação do jazz, com o sabor sulamericano como a Chacarera e com músicas do mundo. Rogério Botter Maio (contrabaixo), Fabiano Leandro (piano) e Vinícius Gomes (violão e guitarra).

Começou sua carreira no início dos anos 80. Foi sempre envolvido com uma grande variedade de estilos musicais, da música de câmara ao jazz vanguardista, preservando sempre suas raízes brasileiras.

Cursou a faculdade de música na UNICAMP de 1984 a 1987, período em integrou de várias Orquestras Jovens. Com Sinfônica Jovem Municipal de São Paulo participou em 86 de concertos com Hermeto Pascoal. De 1987 a 91, vivendo na Europa, estudou música erudita e jazz da Hochschule für Musik em Graz, na Áustria.
Em 1990, residente em Roma, além de gravações e atuações em grupos de jazz, atuou como músico em "O Poderoso Chefão III".

No ano de 1991 transferiu-se para Paris. Com bolsa de estudos para a Berklee College of Music, mudou-se para Boston em 1991.

De 1992 a 97 viveu em New York, onde tocou com  Paquito d'Rivera, Lionel Hampton, Cláudio Roditi, Manfredo Fest e Hendrik Meurkens.

Apresentando seu primeiro CD CRESCENDO como compositor, arranjador e produtor,gravado no mesmo período em New York, esteve em 1995 e 96 em turnê com seu próprio quarteto pela Alemanha, Suíça, Áustria e Eslovênia. Desde 2002 tem apresentado uma vez ao ano seu trabalho na Europa além de ser convidado em outros projetos nos EUA e em 2004 tocou no Indonesia Open Jazz em Jakarta. Na discografia incluem-se gravações com Gerry Mulligan e Jane Duboc (CD Paraíso), com Naná Vasconcelos (CD Fragmentos), com Dom Salvador (CD Transition), , com Manfredo Fest (Fascinating Rhythm), com Nelson Ayres (Perto do Coração), com Hendrik Meurkens (October Colors e Poema Brasileiro), o recentíssimo "Roda Carioca" de Jovino Santos Neto entre outros.

Em 2000 lança seu segundo CD, APRENDIZ, em que conta com participações especiais de Filó Machado, Teco Cardoso e Léa Freire.

Membro do Nelson Ayres Trio desde 1999, atuou com Ná Ozzetti, Toninho Ferragutti, Duofel, Orquestra Popular de Câmara, Hector Costita, Tutti Baê, Filo Machado, Jane Duboc e Soundsacape Big Band. Apresentou-se no Chivas Jazz 2003 com Dom Salvador Quartet. Atualmente na Europa desde agosto 2005, lança o terceiro CD PRAZER DA ESPERA em abril de 2006.

  
O que:- Rogério Botter Maio
Quando:- Estréia dia 11 de Fevereiro (sábado) Até 12 de Fevereiro
Horário:- Sábado e domingo, às 17h (convivência)
Onde:- SESC Santo Amaro
End:- Rua Amador Bueno, 505 (Santo Amaro) 
Tel:             (11) 5541-4000      
Preço na Bilheteria: Grátis
Recomendação: Livre

veja vídeo

Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)