Samba do Sino

A Roda surge da necessidade em manter acesa a chama da Cultura Popular Brasileira, trazendo a tona histórias que são cantadas através de sambas tradicionais de todo o território nacional, da velha guarda aos novos compositores, pois o Samba Presente Não Esquece o Passado, deixando prevalecer o sotaque do samba paulista, do rural ao urbano. O Sino surge devido à dificuldade em encerrar o Samba às 22h, pois é realizado em bairro residencial. Surge a idéia de se utilizar um sino para indicar o final do samba. Ai começaram a dizer: –“Vamos naquele samba, aquele que o cara toca o Sino...” Assim acaba-se adotando o nome Samba do Sino. Houve a aceitação e respeito geral e assim se conveniou tocar o Sino para começar e para terminar o Samba.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Unidos da Tijuca A Grande Campeã do carnaval do Rio de Janeiro 2012


A Unidos da Tijuca foi declarada a campeã do carnaval carioca de 2012. Com 299,9 pontos, a escola perdeu apenas um décimo de ponto, na categoria Alegorias e Adereços. A segunda colocada foi a Salgueiro, com apenas dois décimos de diferença. Em terceiro ficou a Vila Isabel, com 299,5 pontos. As escolas rebaixadas foram a Porto da Pedra e a Renascer de Jacarepaguá.

Com muita criatividade, a Unidos da Tijuca desfilou a obra de Luiz Gonzaga no sambódromo do Rio nesta terça-feira (21) de um jeito inusitado. Sem couro, gibão e outros elementos da cultura sertaneja, a escola mostrou o enredo O Dia em que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão contando uma viagem de reis e rainhas de todo o mundo para a coração do rei do sertão.

O enredo foi desenvolvido por Paulo Barros, que desde 2004 tem surpreendido o público na comissão de frente e nas alegorias. Apesar de falar de Nordeste e do sertão, o carnavalesco optou por não usar as cores e elementos da estética tradicional da região. A história da coroação de Luiz Gonzaga deu margem para o carnavalesco ousar nas alegorias, com muitas coreografias, encenações e tecnologia.

Sempre muito aguardada, a comissão de frente da escola apresentou a "Alma da Sanfona", com dançarinos representando turistas guiados por Lampião e Maria Bonita. Os integrantes trocavam de roupa durante o desfile, se transformando em sanfonas vivas. Além disso, um tripé representava o instrumento e de dentro dela surgiu um dançarino executando performances numa roupa sanfonada e colorida.

A primeira alegoria mostrou um saguão de aeroporto, de onde surgiam realezas inusitadas, como Pelé, Roberto Carlos, Michael Jackson, a rainha Elizabeth, Elvis Presley e outras figuras. No carro, esculturas de jegues estilizadas em prata ofereciam serviços de 'Jegue Taxi' às celebridades. Os personagens também apareceram em outros momentos do desfile, pontuando aspectos da viagem pelo sertão até a coroação de Luiz Gonzaga.

As alas mostraram as comidas típicas do Nordeste, costumes dos sertanejos, e a beleza do artesanato local. Outras alas mostraram as danças típicas, o colorido das roupas e a alegria do povo nordestino. As baianas estavam fantasiadas com palhas, destacando as criações artesanais da região. "Mercado de São José do Recife" foi a segunda alegoria da escola, apresentando uma réplica do mercado municipal, com objetos de cerâmica e diversos produtos do artesanato local.

O segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira, Vinícius e Jackellyne, iniciou uma ala em homenagem aos bonecos de cerâmica criados pelo Mestre Vitalino. Uma grande ala com fantasias do boneco seguiu o casal, marcando de marrom a passarela do samba. Na terceira alegoria, mais 154 bonecos preenchiam um barraco de sapê cujo telhado era formado por uma gangorra. Cada um dos integrantes carregava uma sanfona prateada, que produziu um belo efeito visual em contraste com a cor do barro.

As alegorias desenvolvidas pela Tijuca chamaram a atenção do público. "Missa do Vaqueiro", apresentou um brinquedo de parque, o Crazy Dance, em que doze cavaleiros giravam em diferentes direções sob um chão forrado de bois. Outro destaque foi a alegoria que lembrou o Rio São Francisco, com peixes saltando de uma piscina de panos.

O encerramento do desfile contou com uma alegoria que içava no alto da Sapucaí um ator encenando Luiz Gonzaga. Na alegoria, 79 integrantes vestidos de pássaros brancos faziam uma coreografia sob um fundo preto, lembrando a famosa canção "Asa Branca". Na passarela, o efeito dos passistas coreografando os movimentos das asas impressionou o público.


veja o Quadro Geral da Apuração por Quesitos.


Tia Ciata - "A Mãe do Samba"

"TIA CIATA", MÃE DO SAMBA...

" O samba é o mais belo documento da vida e da alma do povo brasileiro". (Rosane Volpatto-extraído do Texto SAMBA, SABOR DO BRASIL) Um grande abraço ao nosso patrono PAULINHO DA VIOLA. (Veja mais na página História do Samba)
-------x-------

Pelo Fim da Ordem dos Músicos do Brasil !

Abaixo-Assinado Eletrônico pelo direito ao livre exercício da profissão de músico:

Participe você também, leia matérias neste blog.

Para assinar eletrônicamente:

http://www.carlosgiannazi.com.br/fale_conosco/abaixo-assinado-omb.htm

Paulinho da Viola- Entrevistado pelo programa Memória do Rádio

PAULINHO DA VIOLA - O Nosso Patrono

O Verso "Quando penso no futuro não esqueço meu passado" é creditado por Paulinho da Viola, em "Meu tempo é hoje", como sintese de sua obra, de sua vida. Recolhido de sua "Dança da Solidão"(72). (Pedro Alexandre Sanches - Folh aOn Line - 11/04/2003)

"Eu não costumo brigar com o tempo" afirma Paulinho da Viola (em 09/12/2004 - Folha On line)

"A música de Paulinho da Viola representa um universo particular dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade cultural brasileira não é única, há sempre algo mais." (extraído do site de Paulinho da Viola)

A Obra de Paulinho da Viola já foi tema de livros, trabalhos acadêmicos, gravações e documentário. Em fase de finalizações, se encontra um Documentário realizado pela VideoFilmes com direção de Isabel Jaguaribe e roteiro de Zuenir Ventura. (Confira mais na página - PAULINHO DA VIOLA - Vídeos e muito mais)

-------x-------

AGENDA CULTURAL DA PERIFERIA

A Ação Educativa é uma organização não governamental sem fins lucrativos que desenvolve a apóia projetos voltados para a educação e juventude, por meio de pesquisas, formação, assessoria e produção de informações. Mantém em sua sede o espaço de Cultura e Mobilização Social, aberto ao público, que promove regularmente atividades de formação, intercâmbio e difusão cultural. Vale a pena acessar : http://www.acaoeducativa.org.br/

Confira As Comunidades de SAMBA divulgadas.
-------x-------

Samba do Sino comemora primeiro ano na noite de 15/12/2009 com história do samba

O Movimento Cultural Samba do Sino comemerou 01 ano de vida no último dia 15/12/2009, e presenteia os moradores da cidade com histórias que contam a evolução do samba no Brasil. A proposta nasceu com a idéia de resgatar esse pedaço da cultura popular. (Vanessa Coelho - Guarulhos Web 15/12/2009)